1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Joseph Conrad

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por imported_Wilson, 1 Set 2011.

  1. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    São muitas as obras aclamadas de Conrad. As principais são Coração das trevas, Nostromo, Lord Jim e O agente secreto. Destas, só li a primeira, mas, assim como faz o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , venho desde o ano passado lendo livros do Conrad esporadicamente, e já me viciei incondicionalmente, só lendo obras "menores". É um fato: uma vez que você conhecer a obra desse polonês, serão poucos os autores que conseguirão lhe contar uma história tão bem contada. O número de reflexões que a obra de Conrad incita são tantas que dificilmente eu conseguirei passar por aqui o fascínio que ele produz.

    Em primeiro lugar, ele tinha a mente de um grande estrategista. Tendo servido por muito tempo na marinha mercante britânica, ele possuia um conhecimento bem vasto desse meio, de onde ele conseguiu produzir um rol bastante amplo de personagens, que fizeram as suas vidas a bordo de navios e em postos de comércio no exterior. De fato, muitos chamam a ficção de Conrad de exótica, pois seus cenários são em sua maioria ilhas orientais, ou então na África, ou na América do Sul. Ele tinha um olho muito aberto para as forças econômicas e políticas que moldaram uma parte do mundo em sua época, mas só isso não foi o suficiente para ele ter se tornado um grande escritor.

    O que mais me admira em suas obras é o cuidado com que ele cuida do psicológico de suas personagens. Poucos escritores (penso aqui em Dostoievski) conseguiram delinear as motivações de suas personagens tão precisamente como o fez Conrad. Por isso sua ficção é sempre verossímil, ele tratava de apurar ao máximo os meandros mentais de suas personagens, aliadas a descrições muito lúcidas do meio em que viviam, e conseguia tirar histórias fascinantes a partir desse material. Tirando o Coração das trevas, dentre as obras que li dele, duas são minhas favoritas: Vitória e Os duelistas. Na primeira, um casal em retiro da sociedade tem sua ilha invadida por criminosos; na segunda, dois oficiais do exército de Napoleão travam uma guerra particular, enquanto lutam lado a lado na Europa. Nesses dois livros Conrad revela sua maestria, ele tem um domínio total da narrativa, nada do que ele escreve é supérfluo, e ele pode passar páginas explicando o porque de seus personagens agirem da maneira que agem que não cansa o leitor, apenas o torna mais intrigado.

    Se eu tivesse de apostar numa espinha temática para os seus livros, seria a de homens lutando contra um mundo em constante ebulição. Homens que se apegam a um plano de ação, mas são constantemente desafiados quando o caos do mundo real entra em suas vidas.

    Outra, dizem que O agente secreto (seu único romance a se passar em Londres) foi a inspiração de toda a literatura de espionagem do século XX.
     
  2. G.

    G. Ai, que preguiça!

    tou com lorde jim aqui, alguém já leu, gostou?
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Coração das Trevas é sinistríssimo, um livro muito bom, conciso, enxuto mas estarrecedor. Tenho Lord Jim também, e Os Duelistas, quero ver se encaro os dois até o final do ano, são ambos fininhos.

    Nostromo tenho curiosidade por conta do filme do Alien, em que a nave da tripulação atacada pela criatura horrenda tem como nome Nostromo. Tem também aquele A Linha da Sombra, não? que já ouvi falarem bem por aí, mas não me lembro onde.
     
  4. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Pode fugir de A linha da sombra. Como toda regra tem uma exceção, este foi o único livro dele de que eu não gostei. Recomendo que leia Os duelistas duma sentada só. Você vai levantar da cadeira meio extasiado.
     
  5. Spartaco

    Spartaco James West

    Gabriel,

    Eu li Lorde Jim, mas faz muito tempo. Para falar a verdade, já nem me lembro direito do enredo; só sei que na época gostei do livro.

    Deve-se salientar que Joseph Conrad é eximio nas descrições; ele mesmo escreveu no prefácio da obra The Nigger of the Narcissus que seu objetivo é fazer o leitor ver a cena narrada.

    Bem que tal livro em questão poderia ser um dos próximos a ser escolhido no Clube da Leitura, pois assim eu voltaria a lê-lo.

    Abraço.
     
  6. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Obrigado pela resposta!
    da próxima vez e uindico, então, para ver se é escolhido e lido em conjunto.
     
  7. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Li LINHA DE SOMBRA, mas não gostei!!!
     
  8. Camero

    Camero Usuário

    Boa noite amigos, aos que já leram Coração das Trevas, qual edição indicam? Estou quase comprando a da Martim Claret, mas confesso que não gosto de algumas traduções da editora, alguém aqui já leu esta edição? Indica?
     
  9. Diego-

    Diego- Usuário

    Não li ainda mas me arrisco a indicar a edição da L&PM. Boa tradução por um bom preço. Mantenha distância, muita distância, da Martim Claret sempre que possível.
     
  10. Camero

    Camero Usuário

    Rapaz certa vez comprei um Shakespeare da Martim Claret, mas o que era aquilo, horrível!
     

Compartilhar