1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Jornal critica Serra por se aproximar do conservadorismo evangélico

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 13 Out 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Em seu editorial de hoje (13), com o título “kit evangélico”, a Folha criticou o candidato tucano José Serra à prefeitura de São Paulo por ter se aproximado do conservadorismo evangélico. Observou que a imagem de Serra “já foi mais associada a valores liberais”.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    afirmou o jornal.

    A Folha aponta como um desses apoiadores o pastor Silas Malafaia, que
    Malafaia tem dado a apoio a Serra, com a gravação inclusive de vídeos, porque o adversário do tucano, o petista Fernando Haddad, foi o mentor do chamado kit gay, um projeto abortado pelo Ministério da Educação por pressão de religiosos. Para o jornal, contudo, o duvidoso kit gay não tem nenhuma importância para a administração pública.

    O jornal disse que religiosos têm emprestado seu apoio a candidatos com o propósito de obter um “kit evangélico”, que consiste, entre outros interesses, do tratamento diferenciado aos templos, de modo
    Íntegra do editoral

    A imagem do candidato tucano José Serra já foi mais associada a valores liberais, cultivados por grupos tanto à esquerda quanto à direita do espectro partidário.

    Tais valores informam que preferências sexuais e religiosas são assunto da órbita privada; ao homem público caberia manter equidistância de lobbies que, na defesa legítima de seus interesses, acabam por conferir relevo exagerado a temas da esfera íntima.

    Na corrida presidencial de 2010, ao explorar contradição da petista Dilma Rousseff -que se dizia favorável à descriminalização do aborto, mas recuou na campanha de maneira oportunista-, Serra já havia selado uma aliança com o conservadorismo evangélico. Sua atual peregrinação por templos e a aceitação graciosa de apoiadores que flertam com a intolerância indicam um caminho sem volta.

    Tal rota pode render-lhe resultado nas urnas, sem dúvida. Pesquisas, como a realizada pelo Datafolha em setembro, indicam que convicções conservadoras são partilhadas por amplos setores da sociedade paulistana. Mas não há como comer do bolo conservador e, ao mesmo tempo, passar-se por liderança moderna, arejada.

    Daí um certo cansaço, misturado a frustração, que se nota nos círculos mais liberais. Tanto mais quando um pastor, Silas Malafaia, defende com o espírito de cruzados medievais a candidatura de Serra.
    jactou-se o líder religioso.

    O pretexto é o famigerado "kit gay", tentativa desastrada do então ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), de produzir um material -de formulação discutível- contra intolerância sexual nas escolas. Como já se tornou hábito no petismo, após o estrago e a grita dos religiosos, recuou-se completamente, e o próprio Haddad tentou desvencilhar-se da proposta.

    O "kit gay", por qualquer ângulo que se olhe, é assunto de somenos na política pública federal. Que dirá na municipal, em que os destinos da ocupação do solo, do transporte, da assistência à saúde e do ensino assumem peso avassalador na lista de prioridades.

    Ocupação do solo, aliás, integra o "kit evangélico" real, a agenda de interesses que religiosos apresentam aos candidatos. Desejam tratamento diferenciado para os templos -a fim de que possam ultrapassar os níveis de ruído exigidos de outros estabelecimentos e fixar-se onde e como queiram, a despeito das normas urbanísticas.

    É preocupante a atitude amistosa de Serra com esses lobbies, bem como a disposição de Haddad de também acomodar-se a eles.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 5
  2. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Brincadeira, né?
    Só pode. :ahn?:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Covarde.

    Sempre foi um cagão na mente conservadora, só gente muito idiota vai confiar que ele (e muito menos o PT) estão cagando pra esse kit gay, e outros pontos que conservadores considerem importantes.
     
  4. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    Político limpinho, de boas maneiras que todo mundo adora votar pq parece ter alguma relação com a idéia de modernidade, sofisticação (Collor), mostra suas caras.
     
  5. Costumo dizer uma frase: "quando concordo com o Boris Casoy em algo, é porque o negócio é MUITO absurdo". Dá pra adaptar isso, para a Folha em vez do Boris. O que significa que o Serra está ultrapassando todos os limites do ridículo e da vergonha alheia.
     
    • LOL LOL x 1
  6. Paraíba Hi-Tech

    Paraíba Hi-Tech Cabra Arretado

    Essa guerra por votos em SP está beirando o ridículo!

    Sinceramente, eu tenho pena de uma pessoa que, em suas escolhas políticas, leva em consideração apenas suas escolhas religiosas.
    Não seria tão duro ao ponto de chamá-las de "completos idiotas", mas essas pessoas são, no mínimo, facilmente manipuláveis.

    Essa disputa entre "kit gay" e "kit evangélico" ainda vai longe...
    E pra ninguém dizer que fico em cima do muro, desejo vida longa ao "kit gay" e sinto muita falta de um estado laico de fato!
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  7. Fefe_Helena

    Fefe_Helena Who's that girl

    e o que é importante REALMENTE para a propaganda de um candidato esses marketeiros nao sabem...Essas coisas só irá afastar mais ainda o voto de um ou de outro
     
  8. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Já eu tenho pena de quem rebaixa a religião a mera 'instância social' ou como alfo 'desimportante' e ignora seu valor transcendental que fundamenta TODA a existência. Nem haveria política se não fosse pela religião.

    Mas não é o Serra e menos ainda o Haddad que falará pelos cristãos, só falam agora pra obter votos.
     
  9. Fefe_Helena

    Fefe_Helena Who's that girl

    mas hoje em dia misturar os dois é falta de noção e em alguns casos chega a ser ridiculo...aliás falar de religão é uma coisa e falar de Deus é outra bem diferente...
     
  10. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Humm... não, não é não.

    - - - Updated - - -

    Por que?
     
  11. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    O próprio "intelectual organico" ( ó, Gramsci, me perdoe por usar seu termo em tal individuo) do PSDB, o queridissimo das socialites Fernandinho Henrique Carodos veio criticar a campanha do Serra:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • LOL LOL x 1
  12. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Ah, o FHC é um dos poucos caras no Brasil que é liberal tanto econômica quanto socialmente. Nos EUA, inclusive, isso que é o "cool", o novo, o jovem, da mesma forma que o é o "neossocialismo progressivo" aqui, a la PSOL da vida.

    Mas o Fernando Henrique, bem sabemos, conhece a arena política e sabe que a realidade é outra. Na hora que a cara é sua, não dá pra negar ou ficar em cima do muro em certas questões (tipo... acreditar em Deus?). O Serra faz a mesma coisa quando é botado na parede, afinal de contas, a agenda patriarcal que ele levou no Ministério da Saúde, se dissecada, não agradaria lá muito ao conservadorismo religioso (educação sexual para menino de 8 anos?). E a Dilma também age da mesma forma. Afinal, tanto o PT quanto alguns setores do PSDB, dos quais vêm FHC e Serra, são filhos do pensamento pós-ditadura, de domínio liberal.

    Bom, ao que parece, Serra vai apanhar e ser sepultado politicamente já nessas eleições. Mesmo não estando em SP, tenho acompanhado estas eleições. Haddad e a sua campanha estão vencendo todas as quedas de braço argumentativas, e, quanto aos ataques por parte do PSDB, o feitiço tem se voltado contra o feiticeiro. Afora o debate de ontem, que eu vi de quebrada, onde o Haddad começou ganhando e terminou empatando.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  13. Quem diria, o Farol de Alexandria se voltando contra o Cerra? :pipoca:
     
    • LOL LOL x 2
  14. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Foi o desespero total do Serra (em sua última eleição, se perder?) que o levou a se aliar com uma figura sórdida como a desse "pastor" Malafaia. E essas declarações do FHC e de outros do partido parecem mostrar que os tucanáceos já perceberam o tiro n´água e dão como certa a fragorosa derrota na eleição ...
     

Compartilhar