1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Jazz

Tópico em 'Música' iniciado por O Sujo de Sangue, 12 Mai 2003.

  1. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Bom este é mais um tópico meu da série "Sem Respostas, Segunda Página", se ele cair de páginas bem rápido quem sabe ele não encontra meu tópico de Blues, ou o do Frank Sinatra...

    :obiggraz:

    O Jazz é uma música riquíssima, com belas melodias e com uma harmonia particularíssima e atraente. As sutilezas do Jazz são inúmeras e há uma exuberância enorme, no aspecto rítmico e contrapontístico, com construções inteligentes e surpreendentes. E ainda, o Jazz permite a liberdade dos chorus improvisativos, o que proporciona ao executante um espaço de criatividade e de toque pessoal, conferidos ao seu talento.

    E, por estas razões o Jazz traz, indubitavelmente, aos estudantes, aos músicos em geral e aos diletantes uma nova e ampla concepção das estruturas musicais, abre novos horizontes e desenvolve, em seus trabalhos artísticos, uma prática de inovação e criatividade. Traz, ainda, um sentimento de liberdade e perfeição em suas culturas musicais, porque Jazz é beleza e liberdade.

    O Jazz ajuda e colabora com qualquer outro estudo musical , popular ou erudito, além de proporcionar bons momentos de cultura e entretenimento. A aceitação e o conhecimento do Jazz, como uma cultura musical paralela àquela que se realiza, não interfere em nada nesta carreira principal, ajudando-a e servindo positivamente como um incentivo.

    Para os apreciadores não músicos (paramúsicos!), aconselhamos não considerar aquele velho ditado : "Quem sabe toca, quem não sabe bate palmas". Mesmo quem nada saiba sobre Música, mas dela goste e sinta disposição em abraçá-la, não deve dar a mínima ao ditado. Conheça Música, aprenda Música, Cultive Música !

    A Música é a modalidade das Artes mais acessível ao povo. Duvidam? A divulgação da Música é maciça, através de gravações, Rádio, Televisão, Cinema, Internet, apresentações ao vivo, bailes, boates e outros meios de comunicação. É a Arte que participa diariamente em nossas vidas, estando presente em todos os acontecimentos, alegres, tristes, dramáticos, esportivos, militares, políticos, etc.

    Para os que se interessaram e desejam se doutrinar na arte do Jazz, eu recomendo alguns talentos para servirem de abre-alas para seu mais novo gosto musical:

    Charlie Parker - Em primeiríssimo lugar, nunca ninguém passou tanto sentimento através da música.

    Miles Davis, Stanley Clarke e John Coltrane. Esses são meus preferidos.

    *Sujo ao som de YardBirds - Still I'm Sad*
     
  2. Leif

    Leif Usuário

    Jazz e' absurdamente bom. Fico imaginando como era na epoca dos meus avos, com o jazz em alta e sons de nomes fortes, como Glenn Miller, embalavam festas e bailinhos. Para os mais novos que talvez nao tenham ouvido jazz em sua infancia (ok ok, talvez eu nao devesse ter crescido ouvido isso, mas meu pai trouxe de sua criacao o gosto pelo Jazz) e que, provavelmente, nao tenham tido a oportunidade de conhecer tao bem o toca-discos, vale lembrar que o som de um jazzista na vitrola vale o triplo do que o som no CD.

    Para quem quer comecar, eu cito nomes diferentes dos citados pelo Sujo, mas que com certeza agradarao os novos fas do velho estilo e que muitas vezes fizeram parte de desenhos classicos como Tom & Jerry e Pica Pau:

    Glenn Miller: o meu preferido. Talvez esteja no sangue, acho que foi uma das unicas coisas que eu geneticamente herdei do meu avo paterno. Entre as musicas mais famosas estao In The Mood, Moonlight Serenade e Over The Rainbow (para quem nao lembra, essa musica fazia parte do classico O Magico de Oz). Meu avo era tao fissurado em Glenn Miller que, em sua epoca de cantor (de Jazz) usava o nome Frank Miller (uma mistura de Frank Sinatra e Glenn Miller). A orquestra de Glenn Miller morreu tragicamente num desastre de aviao.

    Ray Anthony: esse e' um outro. O gosto 'a esse jazzista veio graca ao meu tio, da familia da minha mae. Ray Anthony era da orquestra de Glenn Miller, mas decidiu criar sua propria orquestra. A musica que eu mais gosto de ouvir e' a Hokey Pokey.

    Duke Ellington: esse cara era um monstro! Musica maravilhosa, swing presenca demais. Vale a pena para quem gosta do estilo "mais alegre" do Jazz.

    Eu poderia me alongar citando dezenas de jazzistas por aqui, mas vamos deixar mais gente falar. ;)
     
  3. TALKING-CRICKET

    TALKING-CRICKET Usuário

    Jazz......

    Muito bem , muito bem .....O Jazz , essa masturbação musical que a tanto facína os homens . Fico feliz com vc´s amantes do jazz lembrando que o jazz não é só aquela música engraçada que completa os desenhos animados durante as manhas , é muito mais do que Glenn Muller , ou Charlie Parker ( pra ainda não sabe quem é esse , vale a pena assistir ao filme BIRD .....ou seria BIRDLAND ...um desses.....é só procurar que iram encontrar .....
    Existem muitas outras subdivisões no mundo do jazz , assim como no rock temos , o hard , o heavy e daí vai......no jazz temos o be bop , rocksted , o fusion , o modern jazz e daí vai .....
    Agradecendo à homenagem ao jazz executada por Sujo e Leif , completo que é impossível falar do genero sem comentar sobre Charles Mingus , ou Oscar Peterson ou Ray Brown , Billy Holliday , Ron Carter , Chic Corea e daí vai , esse são os Deuses ....não cortando os méritos dos anjos tb....

    Fico agurdando ao tópico "Blues" :cheers:
     
  4. Leif

    Leif Usuário

    O estilo que mais me agrada, dentro do Jazz, e' o Swing. O Bebop e' um estilo caracteristico das decadas de 40 e 50, que deu influencia a outros estilos como o Cool e o Hard Bop. O Hard Bop surgiu no fim dos anos 50, e era um estilo muito mais tecnico, com influencias do soul, gospel e blues. E' a ele que pertence John Coltrane, por exemplo.

    As origens do Jazz estao no Ragtime, um estilo que comecou em 1895, mas so' passou a ser Jazz mesmo em 1900. Em 1925, com a gravacao de Louis Armstrong, o Jazz ganhou uma variante chamada Hot Jazz, e a partir dai ele passou pelo Chicago Style, e pelo Swing.

    Apesar do Swing parecer "bobinho", e' dele que veio o Bebop. O Swing comecou em 1932 e passou pela decada de 40. Os melhores do Jazz, na minha opiniao, estao ai. Duke Ellington, Benny Goodman, Count Basie, Cab Calloway. O baterista Gene Kruppa tambem.

    Aqui tem um mapa da evolucao do Jazz, com um pouco da historia dele:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . E aqui tem uma linha legal pra caramba, com a historia do Jazz:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Ah, e citar os Deuses do Jazz, sem fazer mencao 'a Louis Armstrong, e' pecado! ;)
     
  5. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Errr... eu sabia que meu tópico ia cair pra segunda página num piscar de olhos...

    Qualé, ninguém escuta Jazz aqui? 8O

    Aquelas músicas de filme porno... trilhas sonoras de desenhos antigos...

    Poxa...

    :(
     
  6. Mentor

    Mentor Usuário

    Acho que os tópicos com temas um pouco mais amplos, como esses sobre um gênero musical acabam caindo pra segunda página mesmo, não tem jeito...

    Agora, pra tentar reavivar o tópico, dá pra tentar direcioná-lo, por exemplo, o que vocês acham do domínio do Trumpete no jazz, sua queda e agora o domínio do Sax?

    Minha opinião: Sax :puke: (culpa do Kenny G :mrgreen: apesar dele não tocar jazz, mas eu odeio sax desde a época que ele começou a fazer sucesso... não tem um casamento que não tenha música desse cara!!!)

    O que falta para o trumpete é um novo virtuoso, porém carismático, tipo o Louis Armstrong...
     
  7. FUSION NA CABEÇA! Aliás, bem no meio da testa!!!

    Fusion é bom demais, tipo Weahter Report, Jaco é Deus! :lily: :pray:

    Tem umas coisas novas, como Tribal Tech, com o Gary Willis, simplesmente detonante!! :clap:

    E a melhor banda de fusion que eu já ouvi: DARK HALL! :clap: :clap: :clap: Pena que eles só tem umas cinco músicas, mas todas vão te deixar boquiaberto!! É uma swingueira só! :dance:

    Vai lá:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Vale a pena, tem todas as músicas disponíveis pra download lá! Ah! E quem conhece um pouquinho de metal vai reconhecer o baixista dessa banda ae :D

    Espero aqui suas análises! :)

    Abraço!
    Israel.
     
  8. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Além de muito bom, o Jazz é absurdamente difícil. Pode-se até dizer que a melodia do Jazz é criada praticamente na hora. Os grandes reis da improvisação são estudiosos de Jazz. O estudo de harmonia é mais do fundamental no Jazz; é a mesma coisa que tentar tocar um simples punk rock sem saber acordes com 5a.

    No Brasil, temos o Mozart Melo, músico brilhante e um grande mestre de harmonia no país. Para ter aulas com o cara, aém de uma fila gigantesca, você ainda tem que enfrentar uma avaliação prévia; e ainda um precinho nada camarada.

    Quem pode, pode! :wink:

    E o aluno mais famoso de Mozart Melo é um dos grandes mestres da guitarra, não só no Brasil, mas até do mundo. O nosso amigo Kiko Loureiro estudou Jazz com Mozart Melo. Não é à toa que ele é um dos grandes mestres do improviso no Brasil. Ele batalhou pra ser quem ele é.

    Eu gosto bastante de Charlie Parker; e adoro Mike Stern. Por sinal, há uma ou duas semanas, o Multishow exibiu uma apresentação do Mike Stern. Simplesmente brilhante.
     
  9. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Jazz é fabuloso, é um orgasmo. Um estilo que apenas agora eu estou conhecendo agora, e não tenho um dominio tão grande de seus sub estilos. Comecei ouvindo Jazz no Rock Progressivo, que bebeu infinitamente nessa fonte, e nas bandas de Fusion dos anos 70. John Coltrane, Miles Davis, Duke Ellington, George Duke são feras.

    Sobre o fato de ser um estilo considerado erudito, nos dias atuais, vale lembrar que com a devida propagação, seja do Jazz ou da música clássica, o estilo tomaria o gosto popular. A apropriação feita pelas camadas populares das obras eruditas é diferenciada, mas ainda assim é uma apropriação e pode ser positiva.
     
  10. Que coisa. Depois de 2 anos e 2 dias, vou desenterrar esse tópico. :obiggraz:
    Enfim, quem aqui anda ouvindo jazz ou curte esse estilo, e o que vocês têm ouvido recentemente?
    Eu ando ouvindo muito Bitches Brew e In a Silent Way do Miles Davis (duas das melhores sessões dele), além de Coltrane e Return to Forever, o grupo do Stanley Clarke e do Al DiMeola. Cara, que coisas incríveis essa gente fazia!
    Ah, vou aproveitar pra perguntar: já ouviram falar de uma banda chamada Béla Fleck and the Flecktones? De uns 2 meses pra cá, meio que 'descobri' essa banda pra mim, é simplesmente surreal! Béla Fleck, considerado um dos melhores banjoistas do mundo e o baixista Victor Wooten arrebentam tudo em abolutamente todos os álbuns! Se puderem, ouçam algo dessa banda.
    Eu estou agora tentando aprender a tocar baixo de jazz, mas é muito complicado, o conhecimento de teoria musical necessário é tão estupidamente difícil que não tenho conseguido progredir muito.

    E aí, quem mais vai se manifestar sobre esse estilo de música belíssimo? Ah, e tem algum show de Jazz bacana que vá passar por aqui no futuro próximo? É muito mais difícil do que parece conseguir achar datas e locais de shows de jazz no Brasil. :|
     
  11. Aurus

    Aurus Neon God

    Apesar de saber o quão jazz e foda nao e um estilo queeu ouço muito, mas voce tocou num bom ponto, baixo do jazz, poutz, e uma das coisas mais maravilhosas do mundo!
    Eu canto e toco piano, mas toda vez que vejo um video de jazz eu fico com vontade de ser baixista, poutz os caras mandam muito!
    As tecnicas sao maravilhosas eu tenho orgasmos vendo baixistas de jazz tcarem! :obiggraz: Fico pensando como seria legal colocar o baixo de jazz em outros estilos (ah vai prog nao temum baixo tao fodonico como o de jazz) ou um jazz mais pesado talvez, tenho que ouir mais, meu conehcimento sobre jazz e bem peuqno, so vejo videos na casa de amigos mesmo. :obiggraz:
     
  12. **Mayumi**

    **Mayumi** Usuário

    Adoro jazz :obiggraz: ex..Ella Fitzgerald & Louis Armstrong _ Cheek to Cheek :obiggraz:
    Alias, isso me faz lembrar que eu ouvia mto In The Mood aos 8, 9 anos :mrgreen:

    Estilo mto agradavel, descontraido, divertido!! :obiggraz: Jazz ao vivo, melhor ainda! :D
    John Pizzarelli e Diana Kral sao meus atuais favoritos :)
     
  13. igorduff

    igorduff Usuário

    Return To Forever

    Po!!!! Esta banda e uma maravilhosa banda de Fusion. O return to forever e uma banda que passaram musicos como o Al Dimeola, Stanley Clarke, Chick Corea, entre outros montros do fusion. O disco que mais gosto deles e o Romantic Warrior. Este disco e muito doido. Muito, muito bom.Sem palavras. E claro que ele e bem diferente de tudo bem tradicional do Jazz. Tem pessoas que nem o consideram jazz. Mas mesmo assim vale a pena dar uma sacada.
     
  14. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Essa é pra quem curte! :D

    O Wayne Shorter vem pro Brasil se apresentar aqui em outubro! Dia 21 no Rio e 22 em Sampa.

    Quem não se lembra dele, o cara participou de momentos decisivos na história do jazz e integrava o quarteto clássico do Miles Davis laááá pela metade dos anos 60. Fora isso é bastante fã da música brasileira.

    Quem iria?
     
  15. Maldito`Tuelho

    Maldito`Tuelho Usuário

    Béla Fleck & the Flecktones é MUITO bom MESMO!
    Ouçam Sojurn of Ajurna ou Big Country (não tenho certeza quanto à essa última). Os caras detonam muito e até fogem um pouco do jazz, já que as melodias que eles usam são normalmente pré-definidas.
    Mas vale muito a pena.
     
  16. Goba

    Goba luszt

    Alguém se pronuncia sobre Chicoria?
    Quem nunca ouviu, vai atrás, faz de tudo pra ouvir.

    Aliás, disseram aí que o prog metal contemporânep bebeu muito do jazz - ouvindo algumas bandas de fusion dentro do jazz, dá pra dizer que prog é fusion menos complicado e com mais valor pro vocal. :mrgreen:

    Jazz é foda. :mrgreen:
     
  17. Cain

    Cain Usuário

    Eu gosto bastante de jazz, mas conheço muito pouco.

    Há alguns anos eu achava muito boring, atualmente to procurando conhecer mais, e raramente encontro algo que não me agrada eheheh.

    Meu favorito é Miles Davis, desde o Birth of Cool, passando pelo A Kind of Blue, chegando no Bitches Brew (simplesmente perfeito, jazz-rock fodístico) e no A Tribute to Jack Johnson o titio me encanta. Sua música cai bem nas mais diversas situações ;)

    Além disso o Giant Steps do John Coltrane também é muito bom (junto com A Love Supreme). Tenho quase certeza que o que mais me agrada é o free jazz e semelhantes (se alguém puder explicar melhor os diferentes estilos...).

    Conheço um pouco de cada um dos outros nomes conhecidos, mas é quase tudo de coletânea, nenhum álbum específico.
     
  18. Goba

    Goba luszt

    Dark Hall me impressionou!
    Ver o DiGiorgio trabalhando o jazz fusion de uma maneira enérgica faz bem pra alma (e pra quem não simpatiza muito com Testament, como eu).

    A música Changing Weather é uma mostra de virtuosismo e feeling absurda. A levada do DiGiorgio no começo é impressionante, fora os fraseados de Chris Dugan acompanhados pelo Sorvari, foda foda foda. :clap:

    A Dark Hall (tô ouvindo agora :mrgreen:) é a mostra de jazz mais clássico da parte deles. A virtuose do fusion fica de lado pra uma mostra de feeling das old schools do jazz. Que obra de arte! Sobra pro minuto final da música mostrar virtuose... WOW!

    Vale a pena! Mas eu insisto que procurem por Chicoria pra uma mostra de jazz fusion também impressionante. :]
     
  19. ?

    ? Banned

    Eu nunca ouvi falar dessa banda e nunca fui muito fã de jazz (apesar de assistir de vez em nunca aquele programa de jazz que passa na Cultura sábado de madrugada). Mas se tem o DiGiorgio (meu baixista preferido), com certeza merece no mínimo uma escutada :D
     
  20. Goba

    Goba luszt

    ?, merece sim. Além do que, é uma faceta um tanto quanto inusitada do próprio DiGiorgio. Claro, ele explora muito bem sua virtuose em suas bandas, mas como o contexto aqui é outro, toda a viagem também muda. Vale MUITO à pena!
     

Compartilhar