1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Janot pede 22 anos de prisão para ex-presidente do PSDB por mensalão

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por ricardo campos, 8 Fev 2014.

  1. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Zezé Perrela, Aécio Neves e Eduardo Azeredo, em evento político

    Janot pede 22 anos de prisão para Azeredo por crimes do mensalão mineiro


    Por iG São Paulo e iG Brasília | 07/02/2014 17:41 – Atualizada às 07/02/2014 17:54

    PGR recomenda condenação de deputado tucano pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro em sua campanha de reeleição ao governo de Minas em 1998

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recomendou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a condenação do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. Os crimes teriam sido cometidos no mensalão mineiro, esquema de desvio de dinheiro público durante a campanha de Azeredo à reeleição como governador de Minas Gerais, em 1998.

    Janot recomenda a pena de 22 anos de reclusão e 623 dias-multa, no valor unitário de cinco salários mínimos, por haver provas suficientes de que Azeredo “participou decisivamente da operação que culminou no desvio de R$ 3,5 milhões, aproximadamente, R$ 9,3 milhões em valores atuais.”

    As alegações finais do Ministério Público foram entregues uma semana antes do término do prazo determinado pelo relator do caso no STF, o ministro Luís Roberto Barroso, que terá condições de pedir as alegações finais para a defesa de Azeredo na próxima semana.

    Em seguida, o caso segue para o ministro revisor Celso de Mello. A tendência é que o julgamento do mensalão mineiro ocorra em abril. Ao iG, a defesa de Azeredo disse que ainda não teve acesso às alegações finais, e que só se posicionará após analisar o documento.

    Segundo o Ministério Público, o tucano montou um esquema abastecido com recursos desviados da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), da Companhia Mineradora de Minas Gerais (Comig) e do Grupo Financeiro Banco do Estado de Minas Gerais (BEMGE). A denúncia diz que o dinheiro era desviado para a agência de publicidade SMP&B, do publicitário Marcos Valério, em um esquema parecido com o mensalão petista, que aconteceu em 2004.

    “A prática dos crimes descritos na denúncia só foi possível com a utlização do esquema criminoso montado por Marcos Valério Fernandes de Souza, mais tarde reproduzido, com algumas diferenças, no caso conhecido como ‘Mensalão’”, diz Janot.

    PS do Viomundo: E a rádio CBN, obviamente, falou em “mensalão mineiro”, assim como o próprio IG, que chama o mensalão petista de “mensalão petista”.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Placebo

    Placebo O Bonitão das Tapiocas

    q coisa a direita tb e corrupta D:
     
  3. Ranza

    Ranza Macaco

    Direita? PSDB? Putz, estamos fodidos em termos de oposição mesmo.

    Agora, quanto a MP, não vão pedir restituição não? Pra mim é o mais importante de tudo é tentar reaver esse dinheiro com correção.

    Uma coisa divertida seria PTistas e PSDBistas presos em uma mesma penitenciária. Será que iria rolar gangues igual fazem os traficantes na mesma situação? No meio do pátio, durante um banho de sol teria uma guerra argumentativa, com "Vossa Excelência" saindo de suas bocas, tentando argumentar quem foi que conseguiu que servissem purê de batatas as sextas.
     
    • LOL LOL x 4
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Lugar de político ladrão na cadeia cumprindo longas sentenças e se o Azeredo for condenado que assim seja com todo o louvor.

    Mas o foda é ver os eleitores fanáticos e doentes dos dois partidos brigando entre si e só fazendo mimimimi extremamente irritante e ridículo que pra fulano o julgamento foi "político", o Joaquim Barbosa é um Batman impiedoso e pro outro não. Tinham que largar a mão dessa cegueira partidária e ver o quanto que o país foi lesado demais por essas pessoas independente do partido que elas pertençam.

    Ninguém fala mais por exemplo do Paulo Maluf que nem é do PT e do PSDB e foi um dos maiores ladrões que esse país teve e tá sempre escapando mais liso que sabonete.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!



     
  6. Pearl

    Pearl Usuário

    Ou seja, os crimes vão prescrever e não vai dar em nada.
     
  7. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Ao que parece, sim. O Azeredo ganha tempo e poderá recorrer às instâncias superiores. Alguns condenados na ação penal 470 ( o outro "mensalão") teriam em tese (pelo que li por aí) o mesmo direito de julgamento em 1ª Instância (sem foro privilegiado), mas sabe se lá o porque, os ministros do STF preferiram julgar todo mundo na corte superior . Isso foi questionado pelos advogados dos réus na ação penal 470 (Ex: Duda Mendonça que foi absolvido se tivesse sido condenado não teria a oportunidade de recorrer à outra instância judicial) e agora estão colocando as coisas no lugar e a morosidade da justiça será o trunfo do tucano Azeredo-PSDB/MG para se safar da condenação. Paciência, né. O país precisa não só de reforma política, mas o judiciário também terá que entrar no pacote reformista.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  8. Pearl

    Pearl Usuário

    Nosso judiciário precisa de uma reforma urgente. O que justifica um crime ocorrido em 1998/99, já denunciado a anos, não ter sido julgado em 2014? Alguém que trabalha com direito e tal poderiam me explicar porque o nosso judiciário é tão moroso. E mais, é triste pensar que o fato de ir para primeira instância significa não resolver o problema. Por que a primeira instancia não tem capacidade de resolução? Por que existe tantas brechas para um processo se arrastar em outras instâncias?
     
  9. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    "Justiça livra ex-tesoureiro de Azeredo de acusações do mensalão mineiro

    A juíza Neide da Silva Martins, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, decretou extinta a punibilidade de Cláudio Mourão, ex-tesoureiro da campanha à reeleição de Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais em 1998. A juíza concordou com pedido da defesa e entendeu que Mourão completou 70 anos e não pode ser mais punido pelas acusações de lavagem de dinheiro e peculato, investigadas no processo que ficou conhecido como mensalão mineiro.

    De acordo com decisão da juíza, a prescrição das acusações não teria ocorrido apenas se a denúncia tivesse sido recebida até o segundo semestre de 2006. "O réu requerente , comprovadamente, é maior de 70 anos e, desta forma, reduz-se pela metade, ou seja, por oito anos, o prazo prescricional. Como disse o promotor de Justiça, somente não teria ocorrido a prescrição, se a denúncia tivesse sido recebida até o 2º semestre de 2006, mas, acrescento, inviável porque foi oferecida em 20/11/2009, perante o STF [Supremo Tribunal Federal]. Assim, declaro extinta a punibilidade do réu Cláudio Roberto Mourão da Silveira, qualificado nos autos, pela ocorrência da prescrição da pretensão punitiva do Estado”, decidiu a juíza.

    Em janeiro, a juíza Neide da Silva Martins também decretou extinta a punibilidade do ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, que ocupou cargo de ministro do governo do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva e foi integrante do governo tucano em 1998. A juíza entendeu que as acusações de peculato e formação de quadrilha prescreveram em 2012, quando Mares Guia também completou 70 anos.

    Em março, o STF decidiu que Ação Penal 536, o processo do mensalão mineiro, será julgada pela Justiça de Minas Gerais. Com a decisão, o ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG), investigado por desvio de dinheiro público durante a campanha pela reeleição ao governo estadual em 1998, não responderá às acusações no STF. Após Azeredo renunciar ao mandato, as acusações foram enviadas para Minas Gerais."

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Pelo visto: vai escapar todo mundo do lado tucano da força.
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar