1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Isaac Asimov

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Indu, 7 Jul 2012.

  1. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Isaac Asimov:
    02 de Janeiro 1920-06 de Abril 1992
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    As Três Leis da Robótica

    1-Um robô não deve fazer mal a um ser humano, ou por omissão, permitir que um ser humano sofra algum mal.
    2-Um robô deve obedecer a qualquer ordem que lhe seja dada por um ser humano, desde que essa ordem não interfira com a primeira lei.
    3-um robô deve proteger a sua existência desde que esta proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis.
    Lei Zero:
    0-um robô não pode fazer mal à humanidade e nem, por inacção, permitir que ela sofra algum mal.
    *Posteriormente inventada por R. Giskard​



    O Legado de Asimov

    Isaac Asimov é um dos maiores e mais conceituados escritores de ficção científica e pai de uma visão sobre o futuro da humanidade extremamente singular. Com mais de 500 obras publicadas, é fato inegável que Asimov foi um revolucionário na literatura, levando aos mais altos níveis de leitores uma cultura já então iniciada, a Ficção Cientifica. Não obstante é o único autor do mundo a ter livros em todas as 10 categorias do padrão Dewey, ou seja ele não só escreveu sobre ficção cientifica, mas também, história, química, matemática, biologia , astronomia e os mais variados temas, inclusive a bíblia.
    Astrônomo por direito adquirido, e retentor dos prêmios Hugo e o Nebula, que são as maiores premiações da ficção.
    Suas historias giram em torno do futuro da humanidade, a condição humana, principalmente o século em que vivemos, e a evolução tecnológica a ponto de nelas existirem robôs com inteligência muito avançada e seres humanos viajando pelo cosmo.
    Asimov foi quem inventou a palavra “robótica”, moldou as 3 Leis da Robótica, e todo o universo ao redor delas, transformando seus robôs em seres emblemáticos, sentimentais (ou um tanto melancólicos), porém cativantes e engraçados. Influenciando, assim, gerações de escritores e cineastas.


    Infância, Adolescência e Primeiros Contos.

    Isaac Asimov nasceu no que hoje seria hoje a Russia, em uma cidade chamada Petrovichi, por conta de ser judeu, e respeitar o calendário, a data de seu nascimento tem uma variação de 3 meses, ficando, com a data de 2 de janeiro de 1920. Em 1923 sua família se muda para Nova York, onde foi criado no bairro do Brooklyn.
    Por origem judia recebeu o nome de Isaac, em homenagem ao seu avô materno, Isaac Berman. Foi filho de Judah Asimov (1896-1969) e Anna Rachel Berman Asimov (1895-1973).
    Em 1926, seu pai comprou uma confeitaria, onde também vendiam-se revistas de ficção científica, despertando seu interesse pela leitura, e posteriormente pela escrita. E em 1925, entrou para a escola primaria, concluindo-a em 1935.
    Com 14 anos escreveu sua primeira historia, já era conhecido pela inteligência e dedicação aos estudos. Contudo o livro tinha um caráter humorístico, caráter esse que acompanhou Asimov ao longo de sua carreira.
    Em 1937 começou a escrever seriamente, e tentou publicar seu conto à Astounding Sciencie Fiction, porém foi recusado. Decidido tentou publicar outro que foi impresso em Novembro de 1939, porém só vieram a pagar o conto “Abandonados perto de Vesta” (valendo 0,64 por palavra), que foi publicado em 1938 na revista Amazing Stories.
    Asimov estudou na Universidade de Colômbia, onde graduou-se em Química, em 1939.

    Conferência de Isaac Asimov na Universidade do Estado de Michigan (MSU) em 1974:

    “Quando eu publiquei meu primeiro livro, me fizeram muitas perguntas, como: ‘Bem, é bom?’ - e eu realmente não sabia o que dizer. ‘O que dizem os corretores?’ - e haviam muito mais perguntas.
    E muito rápido me dei conta, que só havia uma maneira de solucionar aquilo. Eu rapidamente me sentei, e escrevi mais de 145 livros, e agora ninguém pergunta os nomes, ninguém pergunta se são bons, ninguém me pergunta... ninguém me pergunta nada!
    Eles só dizem: '146 livros, uau!’. Porque... porque você sabe, se você se detém pensando nisso. ‘Que diferença há se são bons ou ruins? Você já tentou escrever 146 livros ruins?’.
    Então a pergunta: ‘Bem, como você faz... como você faz para escrever tanto?’.
    Eu constantemente me pergunto. ‘Como faço para escrever todos esses livros?’.
    E a resposta é muito simples. Eu jogo fora os pensamentos, as dúvidas.”


    Vida Adulta, Primeira Esposa e A Fundação

    Em maio de 1942 publicou “Fundação”, titulada inicialmente “O Plano dos 1000 anos”, em opinião de muitos sua melhor obra. Asimov tinha uma mania de não desperdiçar nada, se um relato era desprezado por um editor, ele o apresentava a outro. E foi assim que em 1955, “O Plano dos 1000 anos” foi renomeado para “Fundação”.
    Continuou escrevendo relatos, enquanto continuava seus estudos, no mesmo ano casou-se com Gertrude Blugerman, do qual tiveram dois filhos, David (nascido em 1951), e Robyn Joan (nascido em 1955).
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Asimov serviu o exercito durante a Segunda Guerra Mundial, porém como civil na Naval Air Experimental Station, do porto da Marinha em Philadelphia. Já com o fim da guerra suas habilidades de datilografar o salvaram dos testes de bombas atômicas no Atol de Bikini em 1946.
    Em 1948, conseguiu seu Ph.D. em Bioquímica e começou a dar aulas, na Universidade de Columbia e logo depois na de Boston, até 1958, onde renuncia a profissão de professor, porém ainda mantem uma cadeira de Catedrático em 1979 quando a Universidade o honrou como Professor Catedrático de Bioquímica.
    A partir de 1958 Asimov dedica-se completamente aos livros, escrevendo de sete a oito livros por ano, de temas como história, novelas, bioquímica, e é claro, suas ficções.
    Asimov não só escreveu novelas de ficção cientifica, como também tocou em temas históricos como:"Os gregos", "A republica Romana", "O Império Romano" e "Os egípcios" - produzidos de 1965 a 1967; fantásticas como "Viagem Fantástica", e infantis como a série de Norby, o robô.
    Sempre frequentando muito feiras, convenções de ficção científica, e todo lugar que era requerido. Muito afável, Asimov procurava dar atenção a todos seus fãs, e tinha a paciência de responder carta por carta.

    Seus Medos e Manias

    Em 1870, casa-se com Janet Opal Jeppson, porém não teve nenhum filho com ela.
    Foi vice-presidente do Club Mensa, uma associação cujos sócios tem que superar certas provas de inteligência para serem admitidos. Também sofria de acrofobia, medo de altura. Só voou em dois aviões em toda a sua vida, ambas a trabalho ou por pura necessidade de locomoção, nunca a passeio ou turismo. Sendo uma a trabalho da Naval Air Experimental Station, e a outra para volta para casa da base militar de Oahu. Dizem que preferiria viagens de navio, mas há controversas. Asimov odiava ver seu nome escrito errado. Esse foi um dos seus motivos para escrever, em 1957, o relato: “Meu nome se escreve com S”. Os erros mais notáveis foram produzidos nas etapas da revista Galáxia, de Novembro de 1952; e no Prêmio Nebula, outorgado por O homem bicentenário, em 1976.
    Durante as gravações de Star Trek: The Motion Picture (Jornada nas Estrelas: O Filme-1979) Asimov agiu como consultor de seu amigo Gene Roddenberry, criador da famosa série.



    Sua Morte


    Em dezembro de 1983 Asimov faria uma operação, porém o sangue com que usaram em sua transfusão continha o vírus da AIDS, no epilogo do livro de dez anos depois, It's Been a Good Life, Janet Asimov queria tornar publico a doença do marido, porém foi convencida pelos médicos que o forte preconceito na época iria recair sobre seus familiares.
    Então em 6 de Abril de 1992 morre Isaac Asimov de falha cardíaca e renal, por complicações de seus vírus da AIDS. Deixando para trás uma legião de fãs e admiradores de suas obras e inteligência. Asimov foi cremado e suas cinzas espalhadas.



    Asimov e a Internet
    A visão de Isaac Asimov era bem a frente de seu tempo, em muitos trechos dá uma boa ideia de como a internet irá impactar a vida das pessoas, muitos anos depois, prevendo coisas como as redes sociais e a Wikipédia.





    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Asimov sempre via os robôs como forma da humanidade evoluir, porém também deixou muito bem destacado a Síndrome de Frankestein.
    Alguma das características dos robôs de Asimov:

    Estrutura
    Os robôs têm estrutura cerebral positrônica, formada por circuitos semicondutores, que transmitem as informações processadas na placa mãe, feita de silício, aos equipamentos responsáveis pelas funções do robô. Sua estrutura é atômica, de ferro, e não molecular como as estruturas orgânicas. Os robôs não morrem, simplesmente podem ser destruídos por um ser humano sem relutarem. A maioria dos robôs são feitos para uma função específica, mas existe uma minoria que é composta de um cérebro positrônico mais bem elaborado, podendo desenvolver várias atividades, inclusive apresentando criatividade nessas atividades.

    O papel social dos Robôs:
    O robô foi desenvolvido para servir e proteger o homem. Todo robô é por natureza escravo. Se o robô for versátil, apresentando uma logística menos automática, ele tem condições de se tornar livre. Porém, mesmo livre, o robô está sujeito a obedecer aos 3 mandamentos da robótica, tendo sido essa a sua condição inicial de existência e a primeira informação armazenada em sua memória. Se o robô não cumpre com competência os deveres para os quais foi designado, ele deve ser substituído.

    Um trecho interessante entre muitos:

    Obras Famosas:

    Série Robôs:


    • Eu, robô
    • Caça aos Robôs
    • Os robôs
    • Os Novos Robôs
    • Nós, robôs
    • Os robôs do Amanhecer
    • Os Robôs e o Império
    • Sonhos de robô
    • Visões de robô



    Série Império:


    • 827 Era Galáctica
    • Poeira de Estrelas
    • As correntes do Espaço

    Série Fundação:


    • Fundação
    • Segunda Fundação
    • Fundação II
    • A Fundação e a Terra
    • Prelúdio da Fundação
    • Crônicas da Fundação
    • A Fundação e o Império


    Série Lucky Starr:


    • As cavernas de Marte
    • Vigilante das Estrelas
    • Os Oceanos de Vênus
    • O Grande Sol de Mercúrio
    • O robô de Júpiter
    • Os Anéis de Saturno

    Coletâneas:


    • Nós, os Marcianos
    • A Terra tem Espaço
    • O cair da Noite
    • O futuro começou
    • Júpiter à venda
    • O Homem Bicentenário
    • Os Ventos da Mudança


    Ficção:


    • Fim da Eternidade
    • Viagem Fantástica
    • Despertar dos Deuses
    • Nêmesis


    Mistério:


    • Enigmas dos Viúvos Negros


    Antologias:


    • A Sonda do Tempo
    • Arquitetos do Futuro
    • Para onde vamos?
    • 2001 and Beyond
    • Antologia Cósmica
    • Detetives em Ação
    • Imortais
    • No Mundo da Ficção Científica
    • Project Solar Sail

    Filmes:

    • Viagem Fantástica (Fantastic Voyage-1967)
    • O Cair da Noite (Nightfall-1988)
    • O Homem Bicentenário (Bicentennial Man-1999)
    • Eu, Robô ( I, Robot-2004)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 11
    • Gostei! Gostei! x 3
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu só participo de um grupo no Facebook chamado "Asimov é FODAAAAA......AAAAAA.....AAAAA".
    :g:

    Esse cara é um gênio.
    Ele passou a vida toda criando uma mitologia intergalática e robótica, e no fim da vida fechou praticamente todas as pontas da saga como numa obra gigantesca.
    Pena que não terei tempo em vida pra ler todas as suas obras, mas tudo que já li já valeu a pena.


    Havia um plano pra se fazer uma trilogia de filmes baseada na trilogia da Fundação, não? Com grandiosidade similar ao que foi feito com Senhor dos Anéis.
    Sabem em que pé que tá?
     
  3. Reverendo

    Reverendo Usuário

    AIDS?
    Eu realmente não sabia disso.


    Um dos grandes.
     
  4. Talira

    Talira Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Infelizmente só consegui dois dos tres livros que comprei uma vez, nas inúmeras feiras de livro, quando eu saia carregada de livros do Asimov.

    Não são livros dele, mas compilados por ele. Ele escolheu os contos de ficção científica que mais gostava, que chamaram mais a atenção dele.
    Achei maravilhoso acompanhar o gosto dele pela ficção, os contos de outros autores que mais mexeram com o imaginário deste que é, na minha opinião, um dos melhores escritores de ficção científica do mundo.

    E morou na Terra..wow
     
  5. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Eu sabia da causa da morte dele, mas também não sabia que era decorrido de AIDS.
    Segue o video do Jornal Nacional anunciando a morte dele:
    está em 0:59
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  6. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Tb não sabia. Um dos maiores gênios da Terra, simplesmente.
     
  7. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    A última vez que eu ouvi falar disso era que o filme estava sob o comando de, PASMEM, Roland Emerich! Ou seja, esqueçam. Mas Fundação é meio que infilmável. O Asimov já foi estuprado o suficiente em hollywood.
    Fundação é bom mesmo, mas achei que o jeito que ele conclui a coisa, unindo robôs e fundação foi bastante forçado. Fora que eu acho esse papo de gaia muito babaca por si só.
     
    Última edição: 9 Jul 2012
  8. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Tinha lido aqui e não sabia onde tinha lido, mas o cara que fez o papel do Predador nos 2 primeiros filmes morreu da mesma causa.
     
  9. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    Eu não li a trilogia fundação, mas dos que li meu livro preferido é O Fim da Eternidade, o conceito de viagem no tempo dele é o que considero mais razoável.
     
  10. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    O pequeno insight que ele dá de Fim da Eternidade nos livros finais da Fundação (não lembro se Fundação e a Terra ou o anterior) eu achei fantástico.
    Apesar de Fim da Eternidade ser das poucas obras dele que se fecham dentro do seu próprio universo, ele consegue inseri-lo na grande saga pontualmente.
     
  11. Décimo

    Décimo The Swanson Code

    Confirmando a grandiosidade versátil de Asimov, ele era um erudito em Shakespeare e escrevia limericks.

    There was a sweet girl from Decatur
    Who went to sea on a freighter
    She was screwed by the master
    An utter disaster
    But the crew all made up for it later
     
  12. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    Animei para pegar a trilogia Fundação para ler. Espero que seja um bom momento :)
     
  13. Fernanda

    Fernanda Andarilho de Eriador e

    É fantástico, Anna. Uma das melhores coisas que eu já li. Daquelas que te deixam até sem palavras.
     
  14. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Este sim é genial! Tenho 90% dos livros dele :P

    Trilogia da Fundação é de longe os melhores dele, mas ele tem muita coisa boa. Até um livro que tenho la em casa com os primeiros contos dele quando ele era bem garoto, e obviamente bem mais inexperiente é bom! mas a melhor coisa do Livro pra mim, é ele conta como escreveu os contos, falando sobre eles, e como foi para publica-los. Só isto ja vale este livro.

    Edit: O Futuro ja Começou, este é o nome do livro de contos que citei. Tem um conto, O Natal em Ganimedes, que é muito engraçado e inteligente! Uma compania de exploração utiliza criaturas nativas da lua de jupiter, que possuem uma inteligencia mas são bem simplorios, e a compania esta perto de perder a meta anual e como consequencia o contrato. Nisto um dos funcionario conta por mera diversão para os nativos sobre o Papai Noel, e as criaturas fazem greve enquanto Papai Noel não aparecer!
     
    Última edição: 23 Jul 2012
  15. Mohanah

    Mohanah Usuário

    Terminei de ler Fundação (os 7 livros) e li Eu, Robô. Agora estou na dúvida se leio os outros livros da série Robôs ou se parto para os outros tipo Fim da Eternidade ou Os Próprios Deuses.

    Esse lance de história de detetive com robô não me atraiu muito não. Fico com mais vontade de ler pelo plano de fundo. Saber mais sobre as coisas que são citadas e não explicadas nos últimos livros da Fundação.
     
  16. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

  17. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Arquivos Anexados:

    • Gostei! Gostei! x 2
  18. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


     
    • Gostei! Gostei! x 2
  19. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Tem outros dois artigos (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ) descrevendo os erros e acertos das previsões. É realmente impressionante!

    Aliás, esse seu post me lembrou de uma série do Discovery Science (que nunca vi, mas sempre tive curiosidade de ver):
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  20. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    fui descobrir só hoje que o Asimon tem uma série de obras literárias comentadas que inclui o Don Juan do Byron e o Paradise Lost do Milton. Que demais!
     
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar