• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

iOS 14

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
iOS 14: confira tudo o que muda no novo sistema para iPhones


WWDC 2020 trouxe novidades para iPhone e outros produtos da Apple - Reprodução

WWDC 2020 trouxe novidades para iPhone e outros produtos da Apple Imagem: Reprodução


A Apple anunciou nesta segunda-feira (22) oficialmente o iOS 14. O novo sistema operacional para usuários do iPhone chegará com recursos que tentam melhorar a "zona" de aplicativos no nosso celular - é bom dizer que alguns deles contêm uma certa pitada de Android.

O iOS 14 foi apresentado pela Apple durante a WWDC 2020, que ocorreu neste ano de forma totalmente virtual por causa da pandemia do coronavírus. Em vez das apresentações tradicionais no palco, Tim Cook e companhia apareceram em vídeos gravados anunciando as novidades.
Ainda não está claro se o iOS 14 chegará a todos os usuários que receberam o iOS 13, mas os boatos apontavam que isso era provável. Ele deve ser disponibilizado para usuários do iPhone a partir de setembro, depois do anúncio dos próximos iPhones.
Confira abaixo o que muda:

Apps mais organizados?


Uma novidade inicial foi uma organização melhor para os aplicativos do iPhone. Sabe aquela zona no celular com vários aplicativos espalhados por inúmeras telas? Pois é, a Apple quer dar um jeito de resolver isso.

O iOS 14 contará com um recurso chamado "App Library". Esse novo espaço organiza automaticamente os aplicativos, principalmente aqueles que ficam escondidos nas últimas páginas do celular, em coleções.

O recurso permite que o usuário "esconda" páginas que ele queira para gerar a organização automática. Ao fazer isso, os aplicativos são organizados em páginas como "sugestões", "jogos", "adicionados recentemente", entre outras.

Os apps ainda ficam organizados por ordem alfabética nessa "biblioteca de aplicativos" embutida dentro do iPhone - algo próximo do que já rola dentro de lojas de aplicativos como a Play Store, do Google.

Widgets de diferentes formas


Uma "pitada" de Google na apresentação do novo iOS foi o redesenho completo das funções de widgets - aqueles recursos que mostram funções de aplicativos direto na tela inicial, sem precisar abrir o app em si. Presentes há tempos em sistemas do Google, os widgets passaram a ser adotados nos últimos tempos pela Apple e agora ganha ainda mais relevância.

Na prática, a função foi completamente remodelada, com design totalmente novo e bem semelhante ao que já ocorre no Android. Agora, os widgets podem ser personalizados em vários tamanhos dentro da tela inicial do iPhone e em meio aos apps.
Será possível, por exemplo, adicionar widgets como "tempo", "notas", "relógio" e outros em diferentes designs e tamanho junto às pastas com seus apps - os aplicativos automaticamente se reorganizarão, da mesma forma que já ocorre quando você move um aplicativo.

Vídeo em segundo plano


Tem mais recurso que já estava no Android? Tem sim: agora (finalmente) dá para ver vídeos em segundo plano no iPhone.
Ao abrir um vídeo, você poderá sair da visualização em tela cheia e deixar o vídeo rolando no canto da tela em segundo plano enquanto usa algum outro aplicativo. O recurso já estava presente nas últimas versões do Android, do Google.

A Apple não deixou claro se todos os vídeos funcionarão desta forma ou apenas de alguns aplicativos específicos.- ao menos no Android, os principais streamings como Netflix e Amazon Prime Video suportam essa função.

App Clips: "parte dos apps"


A novidade mais interessante e original da Apple foi o que ela chama de "App Clips". Esse novo recurso muda a nossa relação com os aplicativos, com o usuário aparentemente podendo usar "partes dos apps" sem precisar baixar o aplicativo completo.
Sabe quando você precisa só usar um recurso do app e sabe que precisará baixá-lo e depois deletá-lo? É exatamente para esses momentos que a empresa acha que a funcionalidade fará sentido - e, a princípio, parece estar correta.

O App Clips, segundo a Apple, é uma parte rápida e leve de um aplicativo maior - o recurso precisa conter no máximo 10 MB. Ele funciona surgindo em forma de card na tela e, com esse card, você abre a funcionalidade do aplicativo.
É possível abrir um aplicativo dessa forma a partir da web, de NFC e de QR Code. A Apple inclusive criou um recurso chamado
"Appl Clip Code" específico para o recurso.

A intenção da empresa é que tanto empresas com aplicativos usem a novidade como outras oferecendo partes pequenas do seu aplicativo - como liberar um carro no estacionamento, por exemplo - quanto que empresas que não necessariamente tenham um app usem o recurso - o exemplo dado foi para restaurantes que não tenham aplicativos próprios, mas estejam dentro de outros apps.

 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo