1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Intolerância da Arbitragem Brasileira [Novas Regras 2015]

Tópico em 'Esportes' iniciado por Turgon, 25 Mai 2015.

?

Você concorda com as novas regras da arbitragem?

Enquete fechada 20 Mar 2016.
  1. Sim

    25,0%
  2. Não

    75,0%
  1. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Uma das notícias que anda movimentando o futebol brasileiro é a questão das novas regras de intolerância da arbitragem contra várias coisas, principalmente quanto a reclamação dos jogadores. Qualquer reclamação um pouco mais exagerada é passível de cartão amarelo, servindo até mesmo para os técnicos.

    O que andam achando disso? Concordam?
     
  2. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Quais regras? Vc citou o lance da intolerância, mas têm outras?
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Não sei todas, mas tem aquela de comemorar com a torcida é passível de cartão amarelo. Claro exemplo do jogador do Atlético PR que foi abraçar uma mulher e tomou cartão amarelo na volta.

    Fica mais por conta da intolerância mesmo com qualquer tipo de reclamação a pergunta. Já que a regra mais comentada agora.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Não é de hoje que já interferiram na forma como os jogadores podem comemorar os gols que em boa parte dos casos a punição com cartão é totalmente desnecessária.
     
  5. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Apesar de realmente ser muito chato e inconveniente ver rodinhas de jogadores reclamando, acho que no final o resultado é negativo.
    Negativo porque os árbitros ficam dando amarelos nesses lances e depois se acovardam pra dar amarelo em lances de violência de jogador contra jogador. E aí nesse caso eu prefiro ver um jogo cheio de reclamações do que cheio de pontapés. O árbitro que não se acovardasse em dar amarelo em lances de violência acabaria interferindo demais no jogo expulsando vários jogadores pelo festival de amarelos que seria o jogo.

    Nesse sentido o ideal seria educar desde a base os jogadores a não ficarem reclamando do jeito que os brasileiros fazem.

    É tipo dar amarelo quando o jogador tira a camisa. Apesar de eu entender que essa punição é 100% comercial e entender que de fato os patrocinadores não ficariam felizes em ver suas marcas sendo descartadas justamente no momento de mais exposição (o gol), acaba sendo uma punição muito forte esportivamente para algo não esportivo. O correto seria talvez o clube ser multado ou existir uma cláusula (se é que já não existe) nos contratos com os patrocinadores para dar uma punição financeira para uma atitude de prejuízo comercial. Não punir esportivamente uma atitude comercial.

    Os jogadores que desrespeitarem os árbitros poderiam talvez apenas pegar posteriormente um gancho para jogos futuros, mas não ser punido com amarelo ou com talvez até uma expulsão se for o segundo amarelo no próprio jogo. Seria, de novo, interferir esportivamente uma atitude de prejuízo não esportivo mas sim disciplinar.

    Acredito que amarelo e vermelho deveria tentar se reservar apenas a punições contra atitudes anti-desportivas, tipo faltas violentas, agressão, simulação, faltas antidesportivas (meter a mão na bola que tá entrando no gol, ou fazer falta em jogador que está quase fazendo gol), ofensas mais graves (racistas ou similares), etc. E talvez para atitudes contra a torcida para preservar o espetáculo.


    A punição a jogador que vai para a torcida eu não entendo o propósito. É pra preservar integridade física do jogador ou do torcedor? Ou é algum outro motivo mais concreto que eu não estou enxergando.


    Enfim.
    Sei lá.
    No fundo acho que isso não vai durar nem até a metade do campeonato.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. fcm

    fcm Visitante

    por mim tem que ter bom senso.
    Rodinha de jogadores reclamando = cartão no mais acintoso ou no capitão do time.
    comemorar com a torcida ou tirar a camisa não deveria ter cartão pq o cara tá se extravasando e merece, com essa qualidade lixo do nosso futebol fazer gol é cada vez mais raro.
     
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    É triste ver as comemorações mais irreverentes serem punidas. Saudades do tempo que se podia dar uma zoada no adversário e não tinha nada de ofensivo. Tudo culpa dessa onda de politicamente correto que vivemos hoje.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Eu não acredito muito nessa 'linha dura' vai surtir efeito com o tempo. O melhor seria trabalhar desde a base, como o FUSA comentou. Trabalhar o respeito dentro de campo desde o início é melhor do que tentar mudar tudo de uma hora para outra. Até mesmo os árbitros parecem perdidos com esse critério, sendo que alguns tem dado vermelho direto, outros dado amarelo e outros na base da conversa. Sem contar que essa de árbitro ficar encarando o jogador após o cartão é a coisa mais ridícula! Tanto que tem vários jogadores reclamando que não tem mais voz em campo, pois eles estão se achando o máximo, sendo que não é bem assim que deveria acontecer.

    Isso parece que ainda vai longe nesse brasileiro.
     
  9. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Em relação a cartão para reclamações exaltadas - Sim
    Comemorar com a torcida - Não
    Nova regra de mão na bola (do ano passado ainda) - Não
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Com a nova determinação de tolerância zero para reclamações de jogadores com os árbitros, o número de cartões amarelos no Brasileirão vem subindo a cada rodada. Dos 171 cartões amarelos aplicados até 35 foram por reclamações (20%). No ano passado, nas três primeiras rodadas, foram 127 amarelos, sendo 8 por reclamações (6%).

    Na 1ª rodada do Brasileirão de 2015, os árbitros aplicaram 47 cartões amarelos. Na 2ª rodada, o número subiu para 53. Já nessa última rodada (3ª), foram distribuídos 71 amarelos. Média de 7,1 por jogo.

    Atualmente, o Brasileirão de 2015 está com uma média de 5,7 cartões amarelos por jogo. A maior média desde 2009, quando campeonato teve quase 6 cartões amarelos por partida (5,98). O número de 2015, porém, contrasta com a diminuição dos cartões nas últimas edições. Em relação ao campeonato de 2014, o aumento agora é de 28%.
    Média de cartões amarelos no Brasileirão desde 2003 (era dos pontos corridos)

    2003 – 5,22
    2004 – 4,99
    2005 – 5,34
    2006 – 5,99
    2007 – 5,15
    2008 – 5,17
    2009 – 5,98
    2010 – 5,23
    2011 – 5,38
    2012 – 5,12
    2013 – 4,44
    2014 – 4,45
    2015 – 5,70

    Comparado com outros grandes campeonatos nacionais pelo mundo, a média atual de cartões amarelos do Brasileirão é a maior. Na Espanha, onde os jogadores são suspensos só após cinco partidas, o número de amarelos é o maior entre os campeonatos nacionais da Europa.

    Média de cartões amarelos por jogo em cada campeonato
    Brasileiro – 5,70
    Argentino – 5,44
    Espanhol – 5,53
    Italiano – 5,06
    Inglês – 3,71
    Francês – 3,48
    Alemão – 3,38
    Português – 2,82
    Holandês – 2,60
    Turco – 2,50
    Mexicano – 2,27
    Russo – 2,16
    Norte-americano – 1,86
    Até agora, após 30 jogos, o ranking de clubes com mais cartões amarelos tem o Vasco na liderança (15 punidos). O líder Sport é o com menos amarelos, ao lado do Joinville. Já o Palmeiras lidera no número de reclamações (5).

    Mais cartões amarelos no Brasileirão (entre parênteses o número de cartões por reclamação)
    Vasco – 15 (4)
    Avaí – 14 (3)
    Goiás – 12 (0)
    Grêmio – 12 (3)
    Chapecoense – 11 (4)
    Figueirense – 10 (0)
    Cruzeiro – 9 (1)
    Flamengo – 9 (3)
    Palmeiras – 9 (5)
    Santos – 9 (1)
    Coritiba – 8 (0)
    Internacional – 8 (2)
    Ponte Preta – 8 (1)
    São Paulo – 7 (2)
    Atlético-MG – 6 (1)
    Atlético-PR – 6 (2)
    Corinthians – 5 (0)
    Fluminense – 5 (2)
    Joinville – 4 (0)
    Sport – 4 (1)

    Entre 35 jogadores que já foram advertidos com amarelos nessas três rodadas, dois são até reincidentes: Rafael Lima, da Chapecoense, e Dagoberto, do Vasco, punidos duas vezes. Na lista dos que reclamaram e levaram um amarelo aparecem ainda Robinho (Santos), Valdívia (Palmeiras), Luis Fabiano (São Paulo), Diego Souza (Sport) e Nilmar (Internacional). Já o atacante Walter, do Atlético-PR, foi o único que recebeu vermelho direito após uma reclamação, justamente no último jogo, na vitória contra o Atlético-MG.
     
  11. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Valdívia tomando cartão por reclamação é tão comum quanto Luis Fabiano pipocando. São máximas do futebol paulista.

    Que precisam mudar algumas coisas na arbitragem brasileira é algo claro. Mas o caminho não é esse, de mais cartão.
    Precisam é profissionalizar logo as federações de arbitragem. O fato de termos tantas arbitragens ruins está extremamente ligado ao amadorismo desses árbitros. Se tivessem salários fixos, treinamentos contínuos, campos de treinamento e etc...teriam uma performance muito melhor.

    Precisam parar de marcar falta e penalti a cada toque, é muito ruim um jogo que é parado o tempo todo. Assistir jogo da Premier League mostra que nem todo contato precisa ser falta. E isso pode até melhorar a síndrome do caicai brasileiro.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Sim esse é o ponto. Nossa arbitragem ainda tem muito que evoluir. Seria bacana se eles também pudesse fazer intercâmbio e apitar alguns jogos das principais ligas europeias também.
     

Compartilhar