• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Autor da Semana Indicações (178ª Semana) - LEIA O 1º POST ANTES DE INDICAR

Quem deve ser o 178º Autor da Semana?


  • Total de votantes
    9
  • Votação encerrada .

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Pelo jeito não é trollagem, todos os links que eu estou vendo na primeira página são mesmo biografias. Só não sei se a galera escreveu ou copiou de algum lugar. Tô confiando que escreveram porque tenho fé em vocês.

Vivendo e aprendendo: é por motivos assim que é importante ler o contrato antes de assinar.

Ué você não dizia que antes de participar aqui ficou alguns anos lendo o que rolava no fórum, em especial os sub-fóruns literários?
Agora Já estou começando a duvidar hein? :lol:
 

Giuseppe

Eternamente humano
Ué você não dizia que antes de participar aqui ficou alguns anos lendo o que rolava no fórum, em especial os sub-fóruns literários?
Para aqueles de vocês que não entenderam a referência do Fúria: não sei hoje em dia, mas no passado, quando se jogava qualquer coisa sobre Tolkien no Google aparecia algum link para a Valinor. Pois bem, anos atrás, quando era adolescente, eu era obcecado por Senhor dos Anéis, ficava assistindo os DVDs em looping todos os dias tipo fã biruta mesmo. Aí nessa época eu achei o site Valinor cheio de artigos e blablabla. E tinha o fórum. Eu lia o site e lia o fórum, principalmente a área Tolkien pra ver mais coisas sobre a obra e tal, mas não me cadastrei (eu não gostava de conversar com ninguém na época). Isso deve ter sido dos meus treze aos quatorze anos eu acho. Enfim, aí muitos anos depois, um dia eu tava tipo "ah, lembra da Valinor? Haha será que ainda existe aquilo?" joguei no Google e olha só, não é que existe ainda? Então me cadastrei só de brinks e estou aqui agora.

Agora Já estou começando a duvidar hein? :lol:
Ué, duvide do que quiser. Que diferença faz? 😆 E se algum de vocês está imaginando, quando eu me cadastrei em 2018 sendo já adulto, vocês pra mim eram pessoas novas, isto é, não é como se eu estivesse reconhecendo todo mundo que posta (o meu eu de quatorze anos não tava nem aí pra lembrar o nome de seja lá quem fosse). E de um jeito ou de outro acho que a maioria de vocês não postava muito na área Tolkien. Eu via a área de literatura também, mas não lembro de nada do que eu lia lá, talvez tenha lido algum desses tópicos de Autor da Semana. Aliás, provavelmente devo ter lido. Mas isso não é uma experiência única, não é nada de especial, tem muita gente que lê fóruns sem se cadastrar. Agora mesmo estou vendo que tem 14 usuários online e 228 visitantes. E eu não passei anos lendo o fórum. Foi o contrário: passei anos sem ler o fórum.

Nem parece que me cadastrei há três anos, mas isso pelo jeito não é nada comparado com o tempo que vocês têm estado aqui postando. Mesmo assim já me sinto parte da mobília. Só não me encham o saco que daí eu vou embora haha.

----------------------------------------------

Desculpem mudar o assunto do tópico hehe.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Foi só brincadeira pra descontrair e agitar um tópico que andava bem parado, além de refrescar a memória e não confundir com aquele outro do Júlio Verne que você abriu e ficou muito bom.

Como gostaria que o equivalente desse no sub-fórum música retomasse o mesmo rumo também.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Não tem a opção de mudar o voto, Giu. Mas, se o Clive Barker não vencer esta enquete, o Spartz pode indicá-lo na próxima.
 

Spartaco

250 anos do nascimento
Votei em Clive Barker, meu indicado. Abaixo alguns argumentos.

Clive Barker.jpg
O escritor, cineasta, roteirista, ator, produtor de cinema, artista plástico e dramaturgo Clive Barker escreve o que costuma descrever como literatura fantástica e de terror.

Ele veio à proeminência em meados dos anos 80 com uma série de histórias curtas, os Livros de sangue, que o estabeleceu como um escritor consagrado desse gênero. Ele já escreveu muitos romances e outros trabalhos, e sua ficção já foi adaptada em filmes, notadamente a série Hellraiser e Candyman.

Clive Barker
também criou personagens e séries originais para quadrinhos, além de algumas de suas histórias de horror que foram adaptadas para HQs.

Nove de seus dezoito livros já foram publicados no Brasil.
 
Última edição:

Giuseppe

Eternamente humano
Estou vendo algumas das biografias na primeira página do tópico e eu estava pensando: já tem pequenas biografias de uma página do Proust por aí e qualquer pessoa pode achá-las num segundo na internet. Ao invés de eu dizer a mesma coisa que todo mundo já falou sobre o Proust só mudando as frases, não é melhor no meu tópico eu colocar um link de uma biografia (ou copiar e colar com a fonte e tudo) e logo abaixo colocar minhas impressões sobre o autor? Biografias dele já tem aos montes na internet, então acho que seria mais interessante pra mim e, assim espero, também pra vocês, se no meu tópico eu focar mais no que eu gosto no estilo do Proust ao invés de escrever uma biografia que já existe, não? Primeiro teria uma biografia da Wikipédia ou seja lá o que for e aí embaixo eu colocava minhas impressões.

Por exemplo, seria algo do tipo:

Marcel Proust nasceu no dia blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla.

Fonte: blablablapédia
----------------------------------------------------

Então o que eu gosto no estilo do Proust é blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla e o livro é muito isso e aquilo e tal e blablablablablabla e aquela cena lá blablabla blablablablablabla.


--------------------------------------
Etc.

Creio que não só os usuários, mas também os eventuais leitores casuais do fórum provavelmente iriam preferir ler a opinião pessoal de alguém que leu algo do autor ao invés de só uma biografia. Sei lá, eu estava vendo algumas biografias do Proust e pensei: "Tudo isso já foi dito; será que vale a pena eu escrever um texto do início ao fim dizendo as mesmas coisas? Não é melhor dizer algo novo?"
 
Geralmente eu faço ambos nos meus tópicos, começo pela biografia, depois destrincho minha visão sobre o escritor, elementos teóricos da obra dele, e costumo falar de livro por livros, pelo menos dentre os principais. Mas mesmo a biografia eu uso um tom bem pessoal, gosto de deixar marcado minhas impressões sobre a obra do artista, como ele me marcou etc.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Por exemplo, seria algo do tipo:

Marcel Proust nasceu no dia blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla.

Fonte: blablablapédia
----------------------------------------------------

Então o que eu gosto no estilo do Proust é blablablablablabla blablablablablabla blablablablablabla e o livro é muito isso e aquilo e tal e blablablablablabla e aquela cena lá blablabla blablablablablabla.


--------------------------------------
Etc.
Encantada com o perfeito uso do blablablês.
Realmente, eu indico novamente Clive Barker.
:issoaih:
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo