1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Imperatriz

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por A Arlequina, 10 Jul 2007.

  1. A Arlequina

    A Arlequina Sumida e inconstante

    Bem, como eu não sou muito objetiva ao resumir história, leiam o resumo do livro feito no Submarino...


    "Depois do que aconteceu na Praça da Paz Celestial, decidi renascer na França." A declaração Shan Sa, autora de Imperatriz, explica a mudança da peota chinesa que vencera o concurso nacional de poesia para crianças aos 12 anos e parte da vida da protagonista de seu romance. Imperatriz conta a vida de Luz, uma mulher chinesa no século VII que chegou a Imperatriz, modernizou a administração do império chinês e fundou uma nova disnatia. Luz nasce filha de comerciante que ganhara a confiança do imperador, como general, e de uma descendente de família nobre. Mas, como a hereditariedade seguia pelo lado paterno, é considerada plebéia e sau família vai para o ostracismo quando o imperador morre. Graças a um ex-companheiro de armas de seu pai, Luz renasce como concubina do imperador: Depois da morte do regente, é escolhida como favorita daquele amigo de infância; só depois, entretanto, de uma morte em vida: o encerramento em um monastério budista. Luz reina junto com o imperador e, quando ele morre, ela renasce, desta vez como imperatriz. Onde seu marido foi indecisão e tibieza, ela se mostra firme e decidida. Sob seu comando, o império conhece um período de prosperidade e sucesso inédito. Mas a mulher que comandava com mão de ferroa vida do império e as intrigas da corte ainda é mulher, e depois de décadas, renasce como alguém capaz de amar outro homem. Luz só não conseguiu driblar o tempo. No fim, a perita do renascimento entrega os pontos e aceita a morte como libertação.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Bem, esse é um livro que realmente vale ler.A autora faz da Imperetriz Luz uma pessoa humana, e ainda sim, superior.O clima de intrigas palacianas às vezes te sufoca, e tu quase tens vontade de largar o livro.Mas não larga, porque se precisa saber qual é o fim da personagem.Os seus conflitos, a gente quase os sente.É uma personagem forte, que é o motivo de te levar até o fim da leitura.
    Ahh!!Um destaque p/ algumas descrições feitas pela autora, que dão um toque onírico à narrativa.Não podia deixar de dizer,porque eu realmente lembro que sonhei com algumas!:yep:

     

Compartilhar