1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

imaginação sinestésica

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Tayana, 28 Jul 2011.

  1. Tayana

    Tayana Usuário

    Nos olhos o suspiro,
    nos ouvidos o estampido,
    na boca entre aberta o brilho
    do beijo jamais tido ao ser lido
    e lembrado por um lapso de
    imagem que nunca existiu.
     
  2. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    me lembrou de uma música de zé ramalho:

    "quantos olhos você tem para me falar
    quantas bocas você diz a me olhar"

    gostei do poema, tay
     
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Seus poemas lembram muito Matsuo Basho :sim:

    http://lugardaspalavras.no.sapo.pt/poesia/basho.htm
    http://www.sumauma.net/haikumasters/basho/basho-bio.html

    Tem um que fala da Lua que eu achei bem parecido com esse seu...

    Aqui, é esta:
    sempre o mesmo
    no céu imutável
    o clarão da lua

    mil espectros de luz
    nas multiformes nuvens


    Mas esta poesia dele eu acho sua cara:
    Doente da viagem,
    Meus sonhos perambulam
    Pelo campo seco.


    E este também:
    No pensamento
    Um esqueleto abandonado –
    Arrepios ao vento.
     
  4. Tayana

    Tayana Usuário

    Que ótimo, Mave, não conhecia ele não, vou passar a lê-lo. :sim:

    Wil, vc lembrou do rei ao ler esse poema, fico feliz a tais palavras. :rofl:
     
  5. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    "beijo jamais tido ao ser lido
    e lembrado por um lapso de
    imagem que nunca existiu." :clap:
     

Compartilhar