1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

I Concurso de Poesias Meia Palavra

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Anica, 3 Jun 2009.

?

Qual a melhor poesia?

Enquete fechada 10 Jun 2009.
  1. Pra ela que só eu vi

    0 voto(s)
    0,0%
  2. aeroporto

    0 voto(s)
    0,0%
  3. Cidade Luz

    0 voto(s)
    0,0%
  4. À Alvorada

    0 voto(s)
    0,0%
  5. O antigo centro...

    0 voto(s)
    0,0%
  6. Os mais altos vôos

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Anica

    Anica Usuário

    Começaremos hoje a nova fase do I Concurso de Poesias Meia Palavra, a escolha do público. Nesse tópico serão apresentadas as poesias do concurso, lembrando que sem identificação do autor para não afetar o julgamento dos membros do Meia Palavra. A ordem das poesias foi definida através de sorteio e em caso de poesia enviada sem título, adotou-se o padrão de coletâneas de poesias colocando as primeiras palavras do poema seguidas de reticências.

    Justamente por causa disso, pedimos para que os autores tentem, se possível, manter o anonimato sobre a autoria, pelo menos até o resultado (que será dia 09 de junho).

    Da premiação:

    Da enquete:

    A enquete será aberta, assim como também será visível quem votou em qual conto. Essa medida busca não só a transparência por parte da organização, mas também inibir tentativas de manipulação (uma vez que não apenas eu, mas todos os usuários estarão acompanhando os votos).

    *********************************************************

    Pra ela que só eu vi

    Como posso saber de quem gosto?
    Se da menina com nome diferente,
    Que gosta de falar ma chérie
    Ou da poetisa que fala das cachoeiras,
    E me ensina sempre mais com o seu coração?
    Ela gosta de palavras difíceis,
    Imagino sua boca fazendo biquinho pra falar
    E mesmo não sendo em minha língua
    Consigo entender quando diz Je t'aime
    Em que idioma me encaixo?
    Em qualquer um,
    Posso levá-la a Paris, como um guia atrapalhado,
    Posso levá-la pelo litoral do Brasil,
    Mas desta vez como um perfeito apaixonado
    Revejo tuas lembranças, tuas histórias,
    Vejo tua foto na alta torre da França,
    Tão linda, tão distante,
    E nós? ... amantes...
    Na beira da praia,
    Na beira do rio,
    Não se esqueça:
    Eu te amo e te quero,
    Minha princesa, minha francesa

    *******************

    aeroporto

    palavras estranhas
    sons difusos
    desentendimento

    ele atravessou o oceano
    ela aguardou ansiosa

    um frances
    uma brasileira

    duas línguas
    um amor

    na hora do abraço
    a confusão passou

    são latinos os dois

    se entregaram à paixão
    com o romantismo de um um
    e a cadência de outro

    sem fronteiras para o coração.


    *******************

    Cidade Luz


    Acordei, de madrugada
    com o telefone tocando.
    Fumei dois cigarros: o primeiro
    para acordar e o segundo
    para deixar de sonhar.
    Dirigi-me, então,
    à cena do crime.

    Em frente à biblioteca Manzarine
    estava o corpo. Parecia uma mulher
    vestida em trajes de catecismo.
    Porém com seios voluptuosos
    e o vestido avermelhado
    pela morte.

    Marguerite Duras desaprovava
    que putas se vestissem assim,
    a inocência trajada pela vilania.
    Mas a vítima não era
    uma mulher, e sim um travesti.

    No mesmo momento percebi
    que o assassinato fora cometido
    não por ela ter um pau
    mas pelo seu sotaque brasileiro.

    *******************

    À Alvorada

    Num Paris, Curitba
    um parisiense paulista
    entre Beauvoir, Satre, Manet
    Sou Rosa, Assis e Tietê
    Ta bouche
    Minha boca
    C’ est vache comme Il pleut
    quando beijamos o céu azul
    Tu est là
    au Paris prodigieux
    Azul, Branco e Vermelho
    Vert, jaune
    Pourquoi amar?
    ao mar de Cannes
    para pôr o sol no Mangue.

    *******************

    O antigo centro...

    O antigo centro do antigo mundo
    e o atual centro do antigo novo mundo,
    à uma distância temporal e espacial,
    por mais que digam que o tempo e/ou espaço é uma força colossal,
    que para uns é banal.
    Livros e filmes aproximam a Torre Eiffel do Corcovado.
    Mas não me incluo nesse cenário:
    Bonjuor; monsieur; merci beaucoup. É onde termina o meu extenso [sic] vocabulário.

    *******************

    Os mais altos vôos

    Ri um riso lindo quando me mostro sonhador, abrasador
    Vivo de promessas, liberdades e futuros jamais imaginados
    Somos alados, amigos do vento e alçamos os melhores vôos
    Confiamos, partilhamos sonhos todos manifestados...

    Tiramos todos os príncipes do caminho e transformamos a realidade
    E, um menino já homem, planta a realeza nos corações e
    ninguém o repudia, tudo com a nossa permissão e um ar de felicidade
    Apreciamos interações íntimas, audaciosas, sem receios...

    O melhor acorde, a mais linda expressão, a mais bela imagem...
    A sensação de sermos povo — Que sonho! Cafés, boemia e aproximação
    Conservaste espaços para os melhores e eles... Enamorados!
    Criativa e adoravelmente sedutora, sigo seus passos quase com paixão

    O homem em seus espaços não teme ser meigo: ele questiona, experimenta
    A ternura com que ensina a amar revela-me um mundo participável
    Ah, a delícia das diferenças, sedução, vaidade, a cumplicidade!
    Conheci acordes sutis e transporte direto ao inimaginável

    Sob seu olhar virei pássaro e você fada de encantos, doçura palpável
    como um corpo e sua entrega: tátil, humano, deliciosa e terna morada
    Sou a juventude, de braços abertos, um convite a alegria imensurável!
    Tudo com o que me semeaste minha quase mãe, França amada!
     
  2. Pips

    Pips Old School.

    Os mais altos vôos é muito elaborada, pelo menos pareceu a mim, que não entendo muito de poesia.

    Cidade Luz carrega ironia, enquanto aeroporto carisma.

    À Alvorada é muita informação, assim como o antigo centro... , todavia, para ela só eu vi é direto e sucinto.

    Vou reler e volto com meu voto.
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    Eu já tenho dois favoritos, mas vou esperar um tico para comentar e votar :timido:
     
  4. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Sinceramente gostei de todos, a análise do Pip´s está bem coerente também, putz, vou ler e reler até ter certeza viu.
     
  5. Pips

    Pips Old School.


    Depois do primeiro voto, o povo desembesta a votar.
     
  6. Anica

    Anica Usuário

    eu só espero que o número de votos seja melhor do que o de poesias enviadas, né.
     
  7. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Mas isso eu acho que vai ser sim Anica, pois o número de gente que escreve é menor, por isso não tivemos tantas poesias, mas não achei assim tão poucas sabia, fica mais fácil escolher uma, mesmo estando difícil. :sim:
     
  8. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Oba, o pessoal mandou suas poesias. Adorei :clap: vou ter que ler mais de uma vez para votar.
     
  9. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    já votei!!!!!!

    hahahahah não sei porque tenho uma sensação de coisa conhecida! Adorei!
     
  10. Alisson P.

    Alisson P. Usuário

    Realmente estão muito boas as poesias.
    Votei em Pra ela que só eu vi, pela simplicidade e pelo sentimento presente nos versos. Mas foi bem difícil escolher, parabéns a todos que participaram.
     
  11. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    sou leitor crítico chato. :lendo:

    votei n'os mais altos vôos, embora o circunflexo do título já seja passado, :hahano:

    pelos q li, é o único capaz de ser chamado de poesia dentre todos, pois aplicou rima, métrica e compasso. demonstra q o(a) autor(a) preocupou-se e esforçou-se além da criatividade. buscou a técnica: só preciso q alguém me esclareça se a estrutura usada foi uma quadra ou um quarteto, pois fiquei curioso.

    os outros textos podem ter demonstrado mais emoção, paixão, talvez até tesão, mas como sou fã de coisas bem escritas e se era pra escrever poesia, q ao menos se levasse em consideração oq é poesia, e ñ oq se acha q ela é.

    ps: antes de alguém atirar paus&pedras, esta é simplesmente a justificativa do meu voto. ñ tem a mínima pretensão de convencer alguém, nem agradar a maioria. falei q sou chato?
     
  12. Thorondir

    Thorondir Usuário

    Os dois últimos versos de "o antigo centro..." são sensacionais! "À alvorada" eu não consegui ler, pra quem não manja francês fica difícil, é muita informação.
    Fiquei com Cidade Luz, achei o melhor.
     
  13. imported_Pediel

    imported_Pediel Usuário

    Parabéns a todos!
     
  14. Anica

    Anica Usuário

    blé, já votei. eu queria poder votar nas minhas duas favoritas (Cidade Luz e À Alvorada), mas acabei ficando com o Cidade Luz mesmo, mais pela conclusão (eu tenho um apego absurdo pela unidade de efeito).
     
  15. Pips

    Pips Old School.

    Cade o pessoal que sempre posta poesias?
     
  16. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    KD O POVO QUE NÃO VEM AQUI VOTAR?
     
  17. imported_Ariane

    imported_Ariane Usuário

    Eu sou uma amante da ousadia e da ironia. Achei genial a maneira como o autor ou autora se expressou em "Cidade Luz", por isso o meu voto foi para ela.

    Parabéns a todos pelas poesias.
    Abraços.:tchauzim:
     
  18. Pips

    Pips Old School.

    Cidade Luz dispara na frente!!! Quero ver alguém superar!
     
  19. Liv

    Liv Visitante

    Adorei Cidade Luz, mas fico com O Antigo Centro =}
     
  20. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Votei em Pra ela que só eu vi, mas todos os escritores estão de parabéns. À Alvorada e aeroporto são bem legais também...
     

Compartilhar