1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Hubble registra 'berçário' de estrelas a 50 milhões de anos-luz da Terra

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 30 Jul 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    [h=2]Galáxia NGC 4700 fica na constelação de Virgem e é semelhante à nossa.
    Região foi descoberta em 1786 pelo astrônomo britânico William Herschel.[/h]

    O telescópio Hubble, da agência espacial americana (Nasa), captou um "berçário" de estrelas de coloração rosada a 50 milhões de anos-luz da Terra. Nele, nascem e vivem milhares de astros jovens.

    A galáxia NGC 4700 fica na constelação de Virgem e é do tipo "espiral barrada" – semelhante à Via Láctea –, pois seus "braços" saem de uma estrutura parecida com uma barra.

    A nebulosa foi descoberta em março de 1786 pelo astrônomo britânico William Herschel, que a descreveu como uma área de intensidade fraca.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Hubble capta nebulosa na constelação de Virgem, a 50 milhões de anos-luz da Terra (Foto: ESA/Nasa)​

    O brilho das nuvens é causado pela interação entre a luz ultravioleta emitida pelas estrelas jovens e o gás hidrogênio. A NGC 4700 está se afastando de nós a cerca de 1.400 km/s, por causa da expansão do Universo.

    A região é conhecida pelos estudiosos como H II. Em 1610, o astrônomo francês Nicolas-Claude Fabri de Peiresc identificou, por meio de um telescópio, o que seria primeira região desse tipo: a Nebulosa de Órion, localizada relativamente próximo ao Sistema Solar.

    Os astrônomos estudam essas regiões na Via Láctea e aquelas facilmente vistas em outras galáxias para medir a composição química de ambientes cósmicos e sua influência sobre a formação estelar.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    E Varda continua em ação (brincadeira...).

    .
     

Compartilhar