1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Honoré de Balzac

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Spartaco, 23 Nov 2012.

  1. Spartaco

    Spartaco James West

    Honoré de Balzac

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Balzac (Tours, 20 de maio de 1799 - Paris, 18 de agosto de 1850) foi um prolífico escritor francês, notável por suas agudas observações psicológicas. É considerado o fundador do Realismo na literatura moderna. Sua magnum opus, A Comédia Humana, consiste de 95 romances, novelas e contos, que procuram retratar todos os níveis da sociedade francesa da época, em particular a florescente burguesia após a queda de Napoleão Bonaparte em 1815.

    Família
    Ele nasceu de uma família que muito se esforçou para lograr respeito. Seu pai, nascido Bernard-François Balssa, era um dos onze filhos de uma pobre família de Tarn, região do sul da França. Era inicialmente um modesto funcionário. Em 1760 partiu para Paris com apenas um Louis d'or no bolso, decidido a melhorar sua posição social; em 1776 tornou-se maçon e secretário do Conselho do Rei, mudando seu nome para o de uma antiga família de nobres, adicionando, sem nenhuma causa oficial, o aristocrático de. Após o Reino do Terror (1793–94), estabeleceu-se em Tours para coordenar suprimentos do Exército.

    A mãe de Balzac, nascida Anne-Charlotte-Laure Sallambier, era burguesa, e cresceu em uma rica família de mercenários em Paris. A riqueza de seus parentes foi um fator considerável na troca de alianças: ela tinha somente dezoito anos quando casou-se com o cinquentão Bernard-François.

    Honoré (assim chamado por conta de Santo Honoré de Amiens, cujo dia é comemorado em 16 de maio, quatro dias antes do aniversário de Balzac) era à época o segundo filho nascido dos Balzacs.

    La Comédie Humaine e sucesso literário
    Depois de escrever diversas novelas, em 1832 Balzac concebeu a idéia para uma enorme série de livros que retratariam o panorama de "todos os aspectos da sociedade". Quando teve a ideia, Balzac correu para o apartamento de sua irmã e proclamou: Estou prestes a me tornar um gênio. Embora no início tenha chamado o projeto de Etudes des Mœurs (Estudos de Boas Maneiras), mais tarde ganhou o nome de La Comédie Humaine, e ele incluiu nesta coleção todas as ficções que ele havia publicado durante sua vida sob seu nome real. La Comédie Humaine era o trabalho da vida de Balzac e também se tornou sua maior conquista.

    Hábitos de trabalho
    São notáveis os hábitos de trabalho em que se dispunha Balzac, embora não conseguisse trabalhar rapidamente, esforçava-se com dedicação e foco incríveis. Seu método preferido era comer uma rápida refeição às cinco ou seis horas da tarde, e então dormir até meia-noite. Depois do descanso, levantava-se na madrugada e escrevia por muito tempo, às vezes interrupdamente, com pausas apenas para tomar algumas xícaras de café preto, pois, conforme escreveu, O café é a bebida que desliza para o estômago e põe tudo em movimento. Costumava trabalhar em um único trecho por cerca de quinze horas ou mais; chegou a declarar que certa vez trabalhou interrupdamente por 48 horas com apenas três horas de descanso.

    Além disso, realizava revisões obsessivamente, cobrindo provas de impressão com mudanças e adições a serem repostas. Por vezes repetia este processo durante a publicação de um livro e como resultado criava despesas significativas para si próprio e seu editor. Não raro o produto final era muito diferente da ideia concebida anteriormente e do livro original.

    Apesar de Balzac ter sido um "eremita e vagabundo", conseguiu manter-se conectado, e principalmente retratar como ninguém, o mundo social que alimentava a sua escrita. Era amigo de Théophile Gautier e Pierre-Marie-Charles de Bernard du Graal de la Villette, e conhecia Victor Hugo, a quem admirava e escrevia cartas. Não gastava seu tempo em salons, tampouco em clubes, como faziam muitos de seus personagens principais. Porque, como dizem biógrafos e críticos, Balzac não se sentia confortável nesses lugares, pois "pressentia que seu negócio não era freqüentar a sociedade mas criá-la." Porém, frequentou muitas vezes o Château de Saché, próxima de sua cidade natal, Tours, e que era a casa de seu amigo Jean de Margonne, amante de sua mãe e pai de seu irmão mais novo. Muitos dos personagens atormentados de Balzac foram concebidos no quarto do segundo andar. Hoje, este Château é um museu dedicado à vida do autor.

    Balzac tinha uma enorme capacidade de trabalho, usada sobretudo para cobrir as dívidas que acumulava. De certo modo, suas despesas foram a razão pela qual, desde 1862 até sua morte, se dedicou incansavelmente à literatura. Sua extensa obra influenciou nomes como Proust, Zola, Dickens, Dostoyevsky, Flaubert, Henry James, Machado de Assis e Ítalo Calvino, e é constantemente adaptada para o cinema.

    Casamento e últimos anos
    Participante da vida mundana parisiense, teve vários romances, entre eles um célebre caso amoroso, desde 1832, com a polonesa Ewelina Hańska, com quem veio a se casar pouco antes de morrer. Cinco meses depois do casamento, em 18 de agosto, Balzac morreu. Sua mãe era a única pessoa que estava com ele quando ele faleceu; Mme. Hańska tinha ido para a cama. Naquele dia ele fora visitado por Victor Hugo, que mais tarde serviu como acompanhante do funeral e que também se encarregou do elogio fúnebre no cemitério.


    Fonte:
    Wikipedia
    Balzac, uma biografia de Graham Robb
     
    • Ótimo Ótimo x 8
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Gente, corre aqui, ó que notícia bacana XD! Eu tinha procurado sobre A comédia humana na estante virtual e vi que só tinha uma
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e bem carinha, e que logo depois que eu a vi, foi vendida =/ Aí mandei um email pra globo perguntando se eles tinham interesse em republicar a obra completa do autor - e me responderam que até, acho que, ano que vem eles teriam algumas obras dele de novo em seu catálogo... mas qual não foi minha surpresa quando me deparo com
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ;
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ;
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ;
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ;
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :joy:!!! Os bibliófilos pira :dente:. Esses estão ainda em pré-venda, e pelo que parece eles devem lançar A comédia... completa!
     
    Última edição: 1 Dez 2012
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 2
  3. Spartaco

    Spartaco James West

    Aproveita Gabriel. Compre todos os volumes. Acho que vai valer muito a pena. :smile:
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. lavoura

    lavoura Usuário

    Nossa!
    Que legal! Mas não achei nada no site da editora da globo, além da travessa achei os livros no Extra, porém estão como indisponíveis.
    Será que serão lançados ainda??
    Ótima notícia! Vou ter que separar um dinheirinho apraa comprar também! =| =)
     
  5. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    Lindo isso, mas ler a íntegra do Balzac é coisa de maluco.
     
  6. Calib

    Calib Visitante

  7. lavoura

    lavoura Usuário

    Já consta no site da editora, porém lugar nenhum está vendendo.
    Aguardaremos...
     
  8. Calib

    Calib Visitante

  9. Spartaco

    Spartaco James West

    Na Livraria Cultura já tem.
     
  10. Spartaco

    Spartaco James West

    Alguem já adquiriu o livro Balzac e A Comédia Humana de Paulo Rónai, que saiu pela pela Globo Livros?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O que acharam desse livro? Vale a pena adquirir?
     
  11. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Hoje fui à Travessa(:grinlove:) e vi esses exemplares nas minhas mãos XD. São mais lindos ainda, minha gente! O tamanho, ao contrário do que eu pensava, não é grandão, é de um tamanho +- pequeno, sacam? não do tamanho do Em busca do tempo perdido, por exemplo. Assim ficou muito mais bacana já que são livros grossos. Em cada um tem um índice no início com o conteúdo de todos os 17 livros da Comédia(Ilusões perdidas é tão grande que coube em um único volume, hehe). E ainda, nas primeiras e últimas páginas dos livros tem, cada um, uma foto de uma pintura, em papel mais grosso. E eles não são tão pesados quanto parecem... Resumão, são lindos pra chuchu, se eu tivesse dinheiro ali na hora mandava pra lua minha concepção de só comprar livros pela net por causa dos preços baixos e adquiria o primeiro exemplar da coleção lá mesmo!
     
  12. lavoura

    lavoura Usuário

    Eu comprei.
    Estou esperando chegar...
     
  13. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    • Gostei! Gostei! x 1
  14. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Não sabia que dava pra pagar dívidas escrevendo!! 8-O

    :lol:
     

Compartilhar