1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Hoje, 14 de março, é o Dia Nacional da Poesia (e também do vendedor de livros)

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por JLM, 14 Mar 2012.

  1. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    Que tal marcar esta data deixando um poema ou trecho que vc curte nos comentários? Pode ser seu ou não. Pode ser nacional ou não. Cê que sabe. Começo eu:

     
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Deixarei um exemplar e um fragmento de meus dois poetas prediletos da Literatura brasileira:

     
  3. Vinnie

    Vinnie Usuário

    Vou deixar esta, que, mais que um poema, é uma declaração de princípios. Saiu da caneta do grande mestre alagoano, Ledo Ivo.

    Queimada

    "Queime tudo o que puder : as cartas de amor, as contas telefônicas
    o rol de roupas sujas, as escrituras e certidões, as inconfidências dos confrades ressentidos, a confissão interrompida
    o poema erótico que ratifica a impotência e anuncia a arteriosclerose
    os recortes antigos e as fotografias amareladas.

    Não deixe aos herdeiros esfaimados nenhuma herança de papel.
    Seja como os lobos :
    more num covil e só mostre à canalha das ruas os seus dentes afiados.
    Viva e morra fechado como um caracol.

    Diga sempre não à escória eletrônica.
    Destrua os poemas inacabados,os rascunhos,as variantes e os fragmentos
    que provocam o orgasmo tardio dos filólogos e escoliastas.
    Não deixe aos catadores do lixo literário nenhuma migalha.
    Não confie a ninguém o seu segredo.A verdade não pode ser dita".
     
  4. SenhorK

    SenhorK Usuário

    Ó Portugal, hoje és nevoeiro...


    Pra mim o resumo do que é esse dia.
     
  5. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Off price

    Que a sorte me livre do mercado
    ... e que me deixe
    continuar fazendo (sem o saber)
    fora de esquema
    meu poema
    inesperado

    e que eu possa
    cada vez mais desaprender
    de pensar o pensado
    e assim poder
    reinventar o certo pelo errado

    GULLAR, Ferreira. Em alguma parte alguma. Lisboa: Babel, 2010.
     
  6. Gonzo

    Gonzo Usuário

    É só um lembrete

    Porque atrás do meu sorriso estão meus dentes, atrás das minhas palavras o ácido do meu estômago e no meu aperto de mão meu punho. Prazer em conhecer, eu posso odiar você.
     
  7. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Ultimamente tenho lido alguns poemas de João Cabral de Melo Neto e tenho gostado bastante...
    essa é a parte q mais gostei do poema ESTUDOS PARA UMA BAILADORA ANDALUZA, Quaderna em A educação pela pedra e outros poemas.
     
  8. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

  9. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Nossa, é tanto poema pra colocar aqui que nem sei, hein.

    Gosto desse poema pois ele expressa bem do que a poesia é feita: de sabedoria. É algo que, infelizmente, está faltando muito... Se bem que acho que sempre faltou. Sei lá.

    Como esse dia costuma ser povoado de poemas metalinguísticos, acho que esse do Manuel Bandeira pode tratar dessa questão de forma interessante também:

    Creio que ele está na obra Opus 10... Não me lembro direito; sei que ele rende uma ótima análise se for comparado com outros como A realidade e a imagem ou O bicho (deste último tem uma boa análise feita pela Lígia Maria Bremer, A imagem da realidade - poesia "O Bicho" de Manuel Bandeira).

    De todo modo, compará-lo com este soneto, incluso no Cinza das Horas (seu primeiro livro):

    Esse último verso é lindo demais, né não?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Pips

    Pips Old School.

    Deus me deu um amor no tempo de madureza,
    quando os frutos ou não são colhidos ou sabem a verme.
    Deus-ou foi talvez o Diabo-deu-me este amor maduro,
    e a um e outro agradeço, pois que tenho um amor.

    Pois que tenho um amor, volto aos mitos pretéritos
    e outros acrescento aos que amor já criou.
    Eis que eu mesmo me torno o mito mais radioso
    e talhado em penumbra sou e não sou, mas sou.

    Mas sou cada vez mais, eu que não me sabia
    e cansado de mim julgava que era o mundo
    um vácuo atormentado, um sistema de erros.
    Amanhecem de novo as antigas manhãs
    que não vivi jamais, pois jamais me sorriram.

    Mas me sorriam sempre atrás de tua sombra
    imensa e contraída como letra no muro
    e só hoje presente.
    Deus me deu um amor porque o mereci.
    De tantos que já tive ou tiveram em mim,
    o sumo se espremeu para fazer vinho
    ou foi sangue, talvez, que se armou em coágulo.

    E o tempo que levou uma rosa indecisa
    a tirar sua cor dessas chamas extintas
    era o tempo mais justo. Era tempo de terra.
    Onde não há jardim, as flores nascem de um
    secreto investimento em formas improváveis.


    Hoje tenho um amor e me faço espaçoso
    para arrecadar as alfaias de muitos
    amantes desgovernados, no mundo, ou triunfantes,
    e ao vê-los amorosos e transidos em torno,
    o sagrado terror converto em jubilação.

    Seu grão de angústia amor já me oferece
    na mão esquerda. Enquanto a outra acaricia
    os cabelos e a voz e o passo e a arquitetura
    e o mistério que além faz os seres preciosos
    à visão extasiada.

    Mas, porque me tocou um amor crepuscular,
    há que amar diferente. De uma grave paciência
    ladrilhar minhas mãos. E talvez a ironia
    tenha dilacerado a melhor doação.
    Há que amar e calar.
    Para fora do tempo arrasto meus despojos
    e estou vivo na luz que baixa e me confunde.

    (Campo de Flores - Drummond)
     
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar