1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Hipótese de Ard-Galen e Anfauglith

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Finwë Fëfalas, 26 Dez 2010.

  1. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    Com base nos livros: O Silmarillion e O Atlas da Terra-Média de Karen W. Fonstad pretendo fazer uma pequena descrição mais detalhada de alguns acontecimentos ambientais que ocorreram na Quarta das grandes batalhas de Beleriand, titulada como: Dagor Bragollach, a Batalha das Chamas Repentinas.

    Acredito que todos sabem ou pelo menos lembram que na Dagor Bragollach Morgoth irrompeu das Thangorodrim imensos rios de chamas e que as Montanhas de Ferro vomitaram muitas labaredas que derramaram por toda a planície verde de Ard-Galen uma camada de “fogo” e “labaredas” fazendo com que todo o ambiente se modificasse. E que consequentemente virou a ser chamada de Anfauglith, a Terra da Poeira Sufocante.



    Hipótese de Ard-Galen (Região Verde, Terra Verde, Planícies Verdes)


    Pelas descrições feitas em O Silmarillion e em O Atlas da Terra-Média podemos concluir que as planícies de Ard-Galen antes da Dagor Bragollach tinham provavelmente clima do tipo “estepe”, ou seja, um clima seco com umidade relativa muito baixa e frio com temperatura muito baixa podendo nevar em alguns períodos do ano. Sua vegetação pelo que constam nos livros era predominada por “capins”.

    Podemos muito bem classificar o tipo vegetacional encontrado nas planícies de Ard-Galen com o encontrado atualmente no mundo em que vivemos, podemos dizer que existiam em suas planícies verdes “campos naturais ou campos de altitude” muito semelhantes aos encontradas na Serra Gaúcha do Rio Grande do Sul e no Planalto Catarinense em Santa Catarina (como também em outras regiões do Brasil, principalmente em regiões mais elevadas).

    O termo estepe, aplicado aos campos sulinos (sulinos = Sul do Brasil), tem como argumento fundamental o clima ameno planaltino, com baixas temperaturas de inverno significativamente influenciadas pelas altitudes. O que significa inverno acentuado e verão moderado (SEVEGNANI, 2002).

    Resumidamente, o motivo pelo qual existe este tipo de vegetação nos campos de altitude são as condições climáticas e edáficas encontradas, pois os solos geralmente variam de Cambissolos, Neossolos e Litossolos, ou seja, solos jovens com uma pequena camada superficial de matéria orgânica em decomposição e com afloramento de rochas no caso dos litossolos. Com estas condições ambientais (principalmente a espessura, o tipo de solo e o clima) se torna impossível ocorrer uma vegetação de grande porte como as Florestas Ombrófilas Densas da Amazônia ou a Mata Atlântica que conhecemos (KLEIN, 1980; SEVEGNANI, 2002).


    Hipótese de Anfauglith (Poeira Sufocante)


    Segundo O Silmarillion e O Atlas da Terra-Média, logo após a Dagor Bragollach, as planícies verdes de And-Galen tornaram-se uma região deserta e cheia de dunas, daí o nome para “Poeira Sufocante”.

    Pois bem, com estas descrições me surgiram várias dúvidas que não consegui encontrar de forma alguma nos livros de Tolkien. Não sou nenhum profissional em Geologia e Minerais, porém tenho um pequeno conhecimento adquirido com leituras.

    Em O Silmarillion, consta que das Thangorodrim foram derramados “fogo” e “labaredas” e que isso extinguiu com as planícies de Ard-Galen para sempre. Com esta denominação é dito que a região das montanhas das Thangorodrim era uma região de influencia vulcânica, então muito provável que além do fogo e das labaredas vomitadas pelas Thangorodrim, vieram consigo também “lava” e muita lava...

    Como sabemos, os derrames de “lava” que ocorreram nas planícies verdes de Ard-Galen teriam extinguido para sempre o tipo vegetacional encontrado lá outrora. Porém quando a “lava” ou o “magma” resfriam-se eles solidificam-se e transformam-se em rochas ígneas muito duras. E é muito provável que junto com as explosões das Thangorodrim vieram consigo lava e magma e que após o resfriamento formou-se camadas de alguns metros de altura de rochas ígneas muito duras porque as Rochas ígneas (derivadas do latim ignis, significa fogo).

    Pois bem, quando analisamos a composição das rochas ígneas, podemos ver que existe um teor muito baixo de quartzo que é o principal mineral formador dos diversos tipos de areias que conhecemos atualmente.

    Então se existe um baixo teor de quartzo nas rochas ígneas (em torno de 12% segundo literatura que não me recordo agora a referência) como que pôde formar nas planícies verdes de Ard-Galen um grande deserto de areia e dunas??????

    Acredito que Tolkien ao escrever isto não se deu conta no conhecimento da Geologia e das características dos minerais e rochas como formadores de solo.

    Uma outra questão é em relação as tropas de Orcs, Dragões e Balrogs que vieram junto com a “explosão das labaredas” expelidas das Thangorodrim: Como é possível um exército de Orcs sobreviver a lava e ao magma expelido pelas Thangorodrim e ao mesmo tempo marcharem junto a elas para o Sul atravessando completamente Ard-Galen??????


    Referências Bibliográficas:

    KLEIN, R. M. Ecologia da flora e vegetação do Vale do Itajaí. Sellowia Nr. 32. Itajaí, Santa Catarina. 1980.
    SEVEGNANI, L. Vegetação da Bacia do Rio Itajaí em Santa Catarina. A Mata Atlântica e Você, p. 85-101. Apremavi, Brasília. 2002.
     
    • Ótimo Ótimo x 6
    • Gostei! Gostei! x 6
  2. Hasgath

    Hasgath Usuário



    Otimo embasamento,expõe muito bem sua idéia de uma forma comparativa com nosso padrão geológico. Mas tenho que discordar da suposição de que ocorreu derramamento de magma, pois ao se tratar de literatura fantástica, pode-se considerar que as citações do autor são descritivas, ou seja, Morgoth utilizando seu poder criativo, provavelmente mantinha uma concentração de tropas sob as montanhas, e com a chegada do momento propicio, usando deste poder, rompeu as montanhas, não necessariamente como uma erupção vulcânica, mas exatamente através de uma espécie de "explosão magica", expelindo assim partes de rocha incandescente, mas sem a presença de magma, o mesmo poder criativo pode ter formado os chamados "rios de fogo", mesmo se desconsiderarmos a "magia" eles não precisam ser necessariamente formados por material em estado liquido ou plasmático, podem ser também alimentados por gases, de áreas profundas que escapam por longas fendas ou fissuras nas laterais das montanhas e na região das planícies. Outro fato que pode ser considerado é, que não seria necessário ocorrer um derramamento capaz de cobrir toda a planície, sendo ele formado primordialmente por vegetação rasteira, e estar localizado em uma região de clima seco e região elevada, alguns focos de incêndio ou mesmo um "derrame parcial", ainda seria muito grande e ainda assim causaria um grande incêndio eliminando a vegetação e alterando as características do solo, como nível de MO, Ph concentração de sais etc... Impedindo assim o surgimento posterior de vegetação, desta forma num solo em região de clima seco, fatalmente daria-se inicio a um processo de desertificação, se for uma região de altitude elevada e de incaracterística plana, também podem ocorrer ventos moderados a fortes, conseqüentemente as cinzas da vegetação queimada, com características ácidas podem ser sopradas por grandes distancias, gerando dificuldades respiratórias aos "passantes". Cláro um processo de desertificação leva anos, mas na visão de um sábio élfico (que são os indivíduos responsáveis pela composição das informações do Silmarilon), ela pode representar um mero periodo de transição, sem necessidade de relato. Assim as trópas de Morgoth poderiam ter trasposto a planície em áreas entre os fócos iniciais do grande incendio, sem sofrer danos.

    Ou não! hehe.

    Ótimo tópico! Abraços.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um



    A minha resposta para você está no seu "muito provável"; quando sairam fogo e labaredas das Tangorodrim, muito provavelmente estavam acompanhados de lava. Mas e se não estivessem? E se com o o poder de Melkor, realmente apenas fogo desceu, e não lava?

    O chão também cuspiu fogo na luta etre Morgoth e Fingolfin. e não pode ter sido lava, pois o elfo não poderia lutar se fosse dessa maneira.

    Penso mais em fogo se alastrando pelo capim, como numa queimada, do que em lava, exatamente por esse motivo.

    O que acabaria com o problema das tropas, que poderiam desviar seus caminhos do fogo, e com suas pesadas botas proteger o pé dele.

    E acho que Balrogs não tem problema com fogo, ou mesmo lava, né?
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    Primeiramente muito obrigado por ler o meu tópico e respondê-lo com sabedoria.

    Concordo com você em relação a "explosão mágica" citada a cima, pois se torna impossível comparar com o mundo real em que vivemos muitas coisas narradas em O Silmarillion. Porém sobre o derramamento de magma, eu cheguei a esta conclusão em relação ao que é dito em O Atlas da Terra-Média, pois lá é citado que a região das Thangorodrim é uma região altamente ativa em relação ao vulcanismo, e como as planícies de Ard-Galen tem uma grande extensão se torna muito improvável que apenas um mero fogo vomitado das Thangorodrim pudesse modificar
    completamente aquela vasta região de campos naturais.

    Eu apenas discordo de você em uma coisa: sobre a desertificação, ela pode ter iniciado nas planícies de Ard-Galen após a grande "queimada" sem duvida alguma, porém o tempo em que a desertificação surtisse efeito levaria muitos anos, talvez milhares de anos se formos analisar em escala geológica.
    Então acho muito improvável que do início do processo de desertificação em Ard-Galen até a Queda das Thangorodrim na Guerra da Ira pelos Valar e toda a modificação geológica que ocorrera em Beleriand
    houvesse possibilidade de formar neste meio tempo nas planícies de Ard-Galen agora chamadas de Anfauglith uma tamanha região de areia e dunas de vasta extensão.

    Dai podemos voltar aquela questão em que se torna impossível compararmos alguns acontecimentos narrados por Tolkien com o mundo em que vivemos, e isto comprova o quanto "irreal" são alguns acontecimentos narrados por Tolkien.


    Agradeço a atenção dada ao meu tópico. Concordo também com você em relação a lava expelida pelas Thangorodrim. Pois se isto ocorrece, os exércitos de Morgoth não poderiam de forma alguma marchar sobre a planície de Ard-Galen em cima da lava em uma questão de tempo narrada em O Silmarrilion, pois eles iriam definhar e derreter com a lava.

    Eu acredito que
    os Balrogs eram imunes ao fogo e até mesmo a lava, pois eram Maias e Espíritos do Fogo no início dos tempos, como Arien Anar o Sol. Porém os Orcs sem dúvida alguma não eram imunes a nenhum destes dois elementos, e as vezes temiam o fogo também. Porém os Dragões poderiam muito bem serem imunes ao fogo, principalmente os vermelhos se formos analisar em outras literaturas (principalmente as referentes a RPG), já imunidade a lava, eu acho muito improvável que eles eram.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
  5. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um



    Agora que você comentou, uma outra ideia me veio.

    Morgoth também lançou os dragões. E se for esse parte do fogo lançado por Melkor? Ou talvez até todo ele. E os exércitos de Balrogs e Orcs seguiam o fogo dos Dragões, que eram lançados nas direções que fossem melhor para eles.

    E esse fogo produziu uma queimada que destruiu toda a vegetação, transformando-a em deserto, e as cinzas e poeira lançadas pelos vulcões da região das Tangorodrim a transformou em Anfauglith como a conhecemos depois.


    Mas eles voam, não?
     
  6. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Alguns não. Os primeiros, como Glaurung, não voavam. Scatha provavelmente não voava (vide seu "título": "o Verme").
     
  7. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um

    Não lembrava disso.. que droga.


    Mas acho que isso atrapalha um pouco a coisa toda do magma. Continuo achando que uma queimada é mais provável, nessa situação.

    Claro que a região é descrita como tendo um atividade vulcanica grande, mas não é nada que Melkor não pudesse parar, se fosse atrapalhar seus exercitos.

    Me lembro da comitiva em Moria e os orcs jogando uma grande laje de pedra sobre o fogo, para formar uma passagem. Não duvido de algo como isso.










    Melhor dar um tempo, daqui a pouco estrago o tópico. :tsc:
     
  8. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Ótimo tópico!


    Vale lembrar que todo o fato da destruição de Ard-galen não se deu em uns dois dias ou pouco mais. Para se ter uma idéia estive verificando no atlas e calculei a área aproximada de Ard-galen que é de quase 400.000 km2, extamente 380.000 km2.


    Toda esta ampla região foi sendo destruída com o passar dos anos, uma vez que não há como orcs, dragões, e até mesmo as lavas de um complexo de montanha inundar toda uma região quase do tamanho do Estado do Mato Grosso do Sul em poucos dias.


    Tolkien não levou em consideração atributos geológicos com muita afinco, uma vez que sua formação não era geológica ou outra área afim.







    Não mesmo!

    Talvez o que seria areia na iterpretação de Tolkien seria apenas um monte de cinzas espalhados pelas vastidões de Ard-galen além de muita terra exposta.


    Todo o processo de destruição não se deu do dia para a noite, mas sim ao longo de meses e até anos, uma vez que o fator tempo/espaço no mundo Tolkien é muito amplo.

    Não há como orcs e outros animais se "molharem" com a lava, nem mesmo Glauring ou Ancalagon ou os Balrogs.

    Se um Balrog cai num poço de lava o seu "corpo" é destruído.
     
  9. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Creio que a hipótese mais provável para a destruição de Arda-Galen tenha sido uma violentíssima explosão de ambos os cones das Thangorodrim, ocasionando o chamado fluxo piroclástico; uma tempesade que é formado de pedras e outros materias incandecentes e que podem viajar a mais de quinhentos quilômetros horários, pulverizando e calcinando tudo que encontrar pelo caminho. E sempre lembrando que a nuvem piroclástica é composta de enxofre, elemento altamente corrosivo.

    Por isso a região foi batizada como Anfauglith, "A Poeira Sufocante".
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  10. Mairon

    Mairon Alquimista Andarilho

    Quando lidamos com eventos geológicos em Arda, temos que nos lembrar que se trata de uma conto fictício e de um mundo fictício. Assim sendo, é completamente aceitável que o professor tenha cometido um erro ou outro como por exemplo imaginar que após uma erupção vulcanica o solo de um lugar se tornasse infértil.

    Mesmo assim, acho que não podemos ignorar as dificuldades que envolvem os exércitos de Melkor descerem as montanhas no meio de lava. Como já escreveram acima, os orcs iriam ser derretidos antes mesmo de entrar em combate! Por isso mesmo eu prefiro acreditar na teoria de Hasgath sobre a "explosão mágica" até porque Tolkien não era do tipo que esquece um detalhe tão grande como exércitos sendo consumidos pela lava que os devia ajudar.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  11. Hasgath

    Hasgath Usuário

     
  12. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Realmente, a idéia que o livro passa é a de que houve uma desertificação rápida e violenta, diferente da desertificação lenta que ocorre por exemplo nas margens do Saara ao longo dos anos. Eu penso que isso tenha sido causado tanto por magia como também por forças conhecidas da natureza, o que vem a mente poderia ser como a calamidade geológica de Pompéia quando o Vesúvio entrou em erupção. Deixando uma paisagem "lunar" no local, algo semelhante ao deserto do Chile. Inabitável e inóspito.

    Sabendo que a região passou por uma morte rápida me vem a cabeça outros abalos que poderiam ter ocorrido como liberação de gases venenosos e caústicos do interior de fendas e buracos além de terremotos (que podem ter matado todas as possíveis testemunhas antes de haver relatos). O veneno do solo e do ar pode ter favorecido também com que a terra continuasse vazia sem ser novamente ocupada e deixado impossível a recuperação de qualquer pista da natureza da maldade praticada.

    Nesse ambiente perigoso o que vem a memória de como os orcs se mantinham são os poços de água usados em Mordor por Sauron, ou os riachos amargos da terra da sombra, consumíveis mas de má qualidade, com uma coloração suja, sabor e odor estagnado, esse tipo de coisa que orcs consomem numa boa dizendo que são saudáveis e gostosas.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada


    Muito bom tópico, Finwë! Bom pra quebrar a cabeça. Muito do que Tolkien narra não podemos aplicar à nossa realidade, como por exemplo as intermináveis discussões sobre o brilho e o material das Silmarils, mas não deixa de ser um bom confronto de conhecimento e hipóteses!

    O embasamento teórico é muito bem fundamentado, mas você também pode considerar que, apesar das erupções, pode não haver derramamento de lava efetivamente, mas também explosões de poeira vulcânica. Mesmo que as fissuras ou bordas vulcânicas se tornem inativas, elas podem ainda expelir densas nuvens de poeira, que podem se deter na atmosfera ou se depositar sobre o solo, deixando tudo coberto de pó e cinzas. Tolkien pode ter descrito desta forma, pois a quantidade de pó e partículas de rocha (ou seja, areia) pode ter formado dunas. Essa poeira demora a se assentar, e se uma área exposta a atividade vulcânica ainda assim permanecer ativa e sem erupções, pode permanecer durante séculos emanando poeira e gases, escurecendo a atmosfera e envenenando o ar:

    Isso descreve o poder de Morgoth em provocar um fenômeno equivalente a uma erupção vulcânica violenta (ele descreve até mesmo a emanação e combustão colorida dos gases), mas erupções vulcânicas não possuem necessariamente derrames de lava. Pedaços de rocha incandescente arremessadas às redondezas pode ter provocado vários focos de incêndio, pois a vegetação sofre certo ressecamento ao inverno rigoroso que antecede a neve.

    Acho que vou recorrer ao meu nolyon universitário e geólogo, o Allën, pra postar aqui. :obiggraz:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  14. Allënheisch

    Allënheisch Slavsia!

    Well, como solicitou minha cara Saitorë, cá estou.

    Percebo que não há muito mais á acrescetar, mas lá vou eu. Bem, levando em conta toda a informaçaõ no tópico, creio que alguns aspectos importantes mereçam atenção.
    A primeira, é relevo, que sabemos pelo Finwë, que se tratava de uma estepe. Pois bem, o importante é a classificação do solo desse sistema, que acredito se tratar de Neossolo chernozêmico A, com material orgânico escasso, cerca de 15 cm. eu diria, não apresentando horizonte B, e tendo o horizonte matricial, composto predominantemente por horizontes glei mórficos, ou seja, um solo "fraco", por assim dizer.
    Um outro aspecto importante: O quê pode ser realidade ou especulação, e o que é meramente fantasia tolkeniana.
    Bem, erupções como a de Ard-Galen, nas mesmas proporções, causando os mesmos danos que Tolkien menciounou, num curtíssimo tempo, são geológicamente impossíveis, pois os processos geológicos de reconfiguração elementar de sistemas é extremamente lento, (ex.: passagem de um ambiente semi-árido para árido), mesmo com o dano colossal que o suposto derramento de magma e labaredas possa ter causado. De modo que muito do descrito n'O Silmarillion, não passa de fantasia mesmo.
    Mas, aproximando este caso á nossa realidade, e com argumentos plausiveis, creio que possa se tratar de uma erupção fissural.
    Um aspecto que pesa muito, é a geomorfologia do local. Tratando-se de região montanhosa, especulo que seja de formação orogênica efusiva continental-continental, devido á falhas da orogenia. Nesse caso, seriam as Thangorodhrim, vulcões de mesoducção- isso quer dizer que é um hot spot, de pico elevado e de matriz de material quente do manto, que intercepta a zona continental inferior entre a crosta.- projetando rochas incadescentes, piroclastos, grande quantidade de magma, obisidianas e cinzas vulcânicas.
    Essas erupções, são nomeadas de macro-derrames, resultando num desastre natural grave, de consequências colossais, e podendo chegar á consequências globais. O único exemplo similar á realidade, poderia ser a erupção do Monte Stromboli, na Ilha de Capri, na Itália, visto que esse vulcão está ativa há milhares de anos, já causou imensos danos, e produz erupções violentas e contínuas por séculos.
    As emissões gasosas são outro aspecto importante, visto que numa erupção dessa proporção, a liberação de gases tóxicos e fuligem é exorbitante (vide o agora famoso Eyjafjallajökullt), e liberam gases altamente nocivos e poluentes, como monóxido de carbono, dióxido de carbono. dióxido de enxofre, dióxico sulfídrico, metano e cianureto em grandes quantidades.
    Bem, por isso, essa desertificação instantanêa e massiva de Ard-Galen não tem embasamento científico não, de modo que foi apenas fantasia do Tolkien, ao meu ver, para maior "teatralidade" e um efeito fantástico maior.
    Espero ter contribuido com a hipótese.




     
    Última edição: 28 Dez 2010
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 2
  15. Hasgath

    Hasgath Usuário

    Bom. tenho que dizer, a brincadeira estava bem divertida, mas o Allë conseguiu produzir uma pequena dissertação para a qual não tenho capacidade de replicar, assim sendo tenho dizer "num sabe brincar, num brinca pow!!!" (inveja da respósta). Otimo comentário Allë.
     
  16. Allënheisch

    Allënheisch Slavsia!

    :lol::lol::lol::lol:
    Foi mal aê, Has! Muito obrigado pelos elogios, mein freund! :wink:
     
  17. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Vou acrescentar mais fogo no tópico. As descrições feitas pelo Allenheish não deixam dúvidas sobre o processo de fomação dos vulcões.

    No entando, uma dúvida. E quando a cadeia de montanhas são formadas por três vulcões? Qual a proporção de devastação de uma erupção tripla? Alguém sabe qual o tamanho das Thangorodrim? Eu procurei pela net, mas não encontrei nenhuma referência sobre a altura dos vulcões das Ered Engrim; somente a passagem de que eram as maiores montanhas da T-m.

    Para quem deseja ver, aqui está o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    com as Thaongorodrim em destaque. Ah, e parabéns novamente a todos pela partipação de todos! Ótimo tópico, Finwë!
     
  18. Finwë Fëfalas

    Finwë Fëfalas Nas Echoriath...

    Pelo que consta no Atlas da Terra Média a região vulcânica das Thangorodrim é a mais elevada em toda a Terra Média e a altitude do portão das Thangorodrim até o topo teria aproximadamente 1000 pés de altura o que equivale aproximadamente a 304,80 metros de altitude, porém o vulcão central das Thangorodrim visto no Passo do Sirion, teria no mínimo 8,05 km de diâmetro e 10668 metros de altura (porém mais elevado que o monte Everest que tem 8800+ metros ainda em elevação).

    Sobre a questão dos três vulcões que existem nas Thangorodrim eu não gosto nem de imaginar o estrago que seria se os três entrassem em erupção ao mesmo tempo. Acredito que o abalo e a área afetada não seria apenas na região norte da Terra Média, e sim em grande parte da Terra Média (se não toda).
    Acredito que podemos comparar a região vulcânica das Thangorodrim com a maior região em atividade vulcânica do mundo, que pertence ao Parque Nacional do Yellowstone, ou seja, uma bomba relógio que esta pronta para explodir a qualquer momento.

    Agradeço muito as pessoas que postaram neste tópico e que ajudam em relação a discussão com a "Hipótese de Ard-Galen e Anfauglith", pois aprendemos muito todos juntos. Desejo um feliz ano novo e um ótimo 2011 para todos. Um grande abraço!
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
  19. Allënheisch

    Allënheisch Slavsia!


    Concordo com o Finwë, não quero nem imaginar o que poderia ser se as três crateras das Thangorodrhin entrassem em erupção ao mesmo tempo. Ard-Galen não seria somente devastada, seria extinta!
    Agora dando uma de geólogo chato (rsrs), é muito improvável que existam três vulcões muito próximos, dada à formação dos mesmos, o que acabaria resultando mesmo no imenso vulcão, ou muito mais provável e pláusivel, que fosse uma area muito semelhante justamente ao Yellowstone Park, citado pelo Finwë, que é como uma fossa, ou cicatriz na crosta, prestes á explodir.
    E dada á extrema violência de uma única explosão ou erupção de único vulcão (já que causam abalos consideráveis, e todo o que eu já citei no post anterior), se as três bocas de Thagorodhrin entrassem em erupção ao mesmo tempo, a comparação com Yellostone seria até modesta (já que há um imenso escudo de rocha magmática e metamórfica que "serve" de airbag no caso de um similar por lá). Seria mais ou menos como se fosse a erupção do Monte Olimpo, o maior vulcão do sistema solar, agora extinto, que localiza-se no planeta Marte, no Hemisfério Sul do mesmo. Esse falecido titã tem nada menos do que 27.000 m de altitude(!!!) (quatro vezes mais alto que o Everest), sua base, ou pedestal, se estende por 660 km e sua cratera tem dimensões de 85 km. por 61 km.
    Imaginaram o estrago? Acho que seria semelhante às Thagorodhrin.
     

Compartilhar