• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Hello Kitty não é uma gatinha, é uma pessoa

Clara

Perplecta
Usuário Premium
Hello Kitty.jpg

Empresa japonesa Sanrio fez a revelação a antropóloga que montava mostra sobre a personagem


"Contrariando o consenso de toda uma geração, a mundialmente conhecida personagem Hello Kitty não é um gato, mas uma menina.
A informação foi dada pela empresa que a criou, a japonesa Sanrio, de acordo com o jornal "LA Times". A revelação veio à tona enquanto a antropóloga Christine R. Yano, da Universidade do Havaí, se preparava para montar uma exposição sobre a personagem no Japanese American National Museum.

Yano contou que, nos textos que usaria na mostra, descreveu Hello Kitty como uma gata. Ela recebeu, então, uma carta de correção da Sanrio.

"Eu fui firmemente corrigida", disse Yano à publicação. "Hello Kitty não é um gato. É uma menininha. É uma amiga. Mas não é um gato. Ela nunca é retratada sobre quatro patas. Ela anda e senta como uma criatura de duas pernas. Ela inclusive tem um gatinho de estimação chamado Charmmy Kitty."

A imagem de Hello Kitty foi usada pela primeira vez em 1974, em uma bolsa para se guardar moedas. Ao longo dos anos, a personagem se tornou um ícone cultural em todo o mundo.

Yano acrescentou que Kitty tem toda uma história de vida inventada. Ela, por exemplo, é britânica, gosta de torta de maçã, tem uma irmã gêmea e seus pais se chamam George e Mary White.

"Eu poderia continuar (contando a história), mas muita gente não sabe ou não se importa. É interessante, porque a Hello Kitty surgiu nos anos 1970, quando os japoneses e japonesas estavam interessados na Grã-Bretanha. Ela representava a infância idealizada, quase como uma cerca branca. Assim, sua biografia foi criada exatamente para os gostos da época", explicou a antropóloga."

Fonte

========================

Parece que não houve explicações sobre os bigodes do personagem. o_O
 

Erendis

Master Pretender
Parece que não houve explicações sobre os bigodes do personagem. o_O
E as orelhas né? Juro que sempre achei que ela era uma gatinha, inclusive de tanto eu falar isso, até a Rafa já tem a Hello como estereótipo de gatinha...
 

Indu

MANDALORIAN
Alguém já tentou imaginar essa menina SEM A BOCA E COM PELO NA CARA?
Shelley Godfrey é vossë?
 

Lizzie

Usuário
LOL , essa coisa não faz sentido NENHUM. o máximo que ela chega disso é se ela for uma garotinha alien.
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Hmmm... Ora, ora, e não é que esse padrão costuma aparecer em mangás? Em Sankarea o personagem Furuya tem o cabelo estilizado para se assemalhar a um gato e em várias imagens ele aparece desenhado estilizado como sendo literalmente um gato:

4758-1276413389.jpg

Na estória dele o Furuya também tem um gato igual a menina da Hello Kitty. Só que para reforçar ainda mais a imagem os dois (Furuya e o gato) moram em um templo que é um lugar que costuma ter muitos gatos no Japão (meio que guardiões do local e tal).

Em outros títulos como Fruits Basket cada personagem tende a atrair os animais do seu signo e costumam ser mostrados cercados pelos animais que representam, O Kyou fica cheio de gatos em volta, o Shigure cheio de cães e por aí vai... É como se houvesse ressonânca da personalidade do personagem com aquilo que ele curte porque isso tem fundamento científico também uma vez que as pessoas se cercam daquilo (e de quem) gostam ou são. No livro "Behavior Problems in Dogs" o autor escreve que os cães tendem a seguir a personalidade e hábitos do dono (e vice versa), desenvolvendo até mesmo as mesmas doenças (tipo se o dono tem diabete o cão costuma aparecer com diabete no veterinário).

Pra completar as meninas no Japão curtem vestir adereços de cosplay como orelhas de gato e cauda de gato e as vezes pintam o rosto com "bigodes"* (algumas guardam os "bigodes" do gato em caixas de madeira). As garotas que se vestem de coelho também costuma colocar bigodes de coelho, e as que curtem cães também já vi colocarem uns bigodes de cão... Algumas ganham dinheiro com isso.

400px-63.jpg

*vibriças

Algumas correm por aí como gatos XD:

 

Anexos

Neoghoster Akira

Brandebuque
^^^^

Ficou confuso, o cabelo também é parte da cabeça. Não entendi aonde você quer chegar. Quando se trata de criatividade, imaginação, no amor e na guerra valem tudo... mas sempre seguindo o método e ele está lá.

A forma da cabeça (e personalidade) de um personagem de animação ou desenho japonês dependem muito do cabelo dele e dos adereços que usa. Tem personagem que só dá para diferenciar porque mudou um pedaço do cabelo ou um enfeite. No mangá Video Girl Ai o personagem Takashi tinha cabelo com forma de orelhas de Batman propositalmente porque o autor queria fazer um personagem com muita pinta de Batman. Principalmente quando aparecia apenas a sombra dele na parede o efeito era muito maior. O ponto não é esse, o ponto é que não precisa haver muita nitidez na hora de imaginar o personagem no Japão, desde que a mensagem/história ganhe força com isso. Por lá, quanto mais caricaturizado, maior o peso da silhueta sobre o personagem, ao ponto em que algumas histórias de fantasia e magia o personagem pode se transformar no próprio rótulo que ostentava, virando ele mesmo a embalagem. As orelhas de gato se fundem ao crânio com o cabelo e o rosto vai ficando pálido ao ponto de virar uma máscara de teatro tradicional em que uma pintura de maquiagem com formato de gato se transforma em "bigodes" de verdade. Quem costuma usar muito esse conceito imaginativo é o Ghibli.

Logo, se a personagem não cruzou a fronteira com magia então ela está um grau abaixo disso, em algum ponto entre cosplayer ou aficionado por disfarces. Ou seja, uma pessoa assim (no caso uma menina) seria alguém extremamente preocupada com um tipo específico de visual. E no Japão em especial o cabelo retém o simbolismo de ser " a vida da mulher" (quando uma corta o cabelo ela decidiu deixar para trás o passado e mudar de vida). Obviamente, Hello Kitty é alguém com visual radical que mudou a parte de fora da cabeça, seja com chapéu com cabelo ou com arcos de orelhas... Nem que seja com um capacete de gato ela decidiu viver o próprio rótulo.
 
Última edição:

Lizzie

Usuário
Me expressei mal, desculpa; mas nao adianta, eu apenas nao consigo ver a personagem como uma garotinha; o formato da cabeça dela, juntando com os bigodes, para mim vai ser sempre relacionado a um gatinho. E acho estranho essa revelaçaonsó agora, mas enfim...
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Me expressei mal, desculpa; mas nao adianta, eu apenas nao consigo ver a personagem como uma garotinha; o formato da cabeça dela, juntando com os bigodes, para mim vai ser sempre relacionado a um gatinho. E acho estranho essa revelaçaonsó agora, mas enfim...
Ah, não se incomode comigo, é que ficou curto demais e não entendi. As vezes o assunto possui mais de um aspecto de interesse (suficiente para mais de um tópico).

Vejo que você buscava a questão sob o ponto de vista do oportunismo da revelação da empresa no presente enquanto eu apontava a freqüência com que as empresas japonesas usam o mesmo recurso de personagens humanos com características de animais por vezes produzindo sem se preocuparem com a origem ou nitidez desde que eles sejam divertidos e populares (anos 70 e 80 isso era comum, criar algo só por prazer, sem pé nem cabeça, enquanto atualmente tudo está obrigado a fazer sentido num projeto e planejamento completo que é coerente mas que também é meio empobrecedor porque diminui o mistério).

O porquê do pronunciamento definitivo recente é mesmo outra questão, diferente das circunstâncias que eu citei na hora de abordar o método de tratar os personagens. Como eu dizia, o método tradicional de tratar personagens está presente mas o propósito que o move é outro assunto.

E pode ser mesmo oportunismo mas pode ser também alguma evolução dentro da proposta do personagem ao deixarem isso mais claro apenas agora... Aí realmente é matéria para quem for investigar a fundo.
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
Pelo visto foi tudo só má interpretação dessa antropóloga para a palavra antropomorfização em japonês.
Não tava fazendo o menor sentido mesmo.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Hello Kitty: 40 anos de muito carisma e mistério.

Quando se pensa que se esgotou a discussão em torno do que ela realmente é, sempre aparece alguém com uma nova teoria. De concreto mesmo é que a sua legião de fãs pelo mundo sempre se mantém firme e forte. É um grande fenômeno.
 

Blue Gangsta

Usuário
ATUALIAZAÇÃO (28/08, 19h): Depois de toda a confusão, a Sanrio emitiu uma nota de esclarecimento ao site Kotaku dizendo que Hello Kitty é, sim, uma gata, “só que com características humanas”. De acordo com o representante da empresa: ”A Hello Kitty foi feita com a ideia de ser uma gata. Dizer que ela não é uma gata é ir longe demais. Hello Kitty é a personificação de um gato”. Pronto, passou.
 

Blue Gangsta

Usuário
Isto me lembra o episódio em que traduziram errado algo que a JK Rowling disse sobre o Harry ser louco e a internet enlouqueceu. Coisas assim tem sido bem frequentes, alias.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo