1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Harry Potter: O perigo oculto do menino bruxo

Tópico em 'Hogwarts' iniciado por Pandatur, 9 Nov 2002.

  1. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Copiei este texto de um lançamento que vi no site Submarino.Dá pra perceber o nível né?Foi escrito por um evangélico.Este texto e mais um pedaço estão disponíveis no site...é só clicar Harry Potter e olhar entre os livros que aparecem....foi mal pela falta do link...
    Me desculpem mas nem eu consegui ler tudo...respeito a opinião desse cara aí mas considero-o um tremendo BABACA!!!Não sou Pottermaníaco, mas...ah! não vou perder tempo com isso não!!!Leiam...se conseguirem!!!


    Harry Potter: o Perigo Oculto do Menino-Bruxo
    RICHARD ABANES



    Prefácio à Edição Brasileira


    Certa vez, Joseph Goebbels, o ideólogo da propaganda nazista, afirmou que deixassem de lado os velhos e adultos e lhe dessem os jovens e as crianças, que, com estes, ele conquistaria o mundo.
    Felizmente os tempos do nazismo e de Goebbels já passaram. Contudo, o mentor intelectual de Goebbels está vivo e procura de todos os modos e formas transtornar o mundo. E, a cada dia, ele inventa uma nova onda, um novo modismo, uma 'novidade' qualquer. Nosso inimigo continua pensando da mesma maneira: deixar de lado os velhos e os adultos, pois estes, na sua imensa maioria, têm opiniões e conceitos já formados, pois quem deve ser alcançado são as crianças e os jovens. Estes são um campo fértil e promissor.
    E são exatamente estes que vem sendo 'doutrinados' ao longo dos anos. Calcula-se que uma criança de treze anos passou dez anos da sua vida diante da televisão contaminando-se espiritualmente com todo tipo de bobagem. Esse fenômeno repete-se no mundo todo. É comum um adolescente ter convivido ao longo de sua vida com todo tipo de filmes, desenhos e programas de televisão repletos de monstros, demônios, da luta do bem contra o mal, de trevas e terror, de morte e vida, que já não é possível mensurar a profundidade do comprometimento espiritual desse jovem que esteve intensamente mergulhado nas coisas do oculto. Isso sem contar os jogos de videogame e os RPG (role playing games).
    O resultado? Jovens, crianças e adolescentes experts nas coisas das trevas. Enquanto da Luz, eles tiveram – se tiveram – pequenos e pálidos vislumbres, que são, ao longo dos anos, insuficientes para tirá-los desse charco terrível e profundamente místico. Teremos, com isso, uma geração vindoura deturpada e pervertida espiritualmente, e tão perniciosa que somente a graça restauradora do Evangelho em sua plenitude é que poderá resgatá-la.
    Há uma maquinação ordinária em curso visando a corromper espiritualmente o mundo, e de modo especial a criança, o jovem e o adolescente. Neste ponto, a saga de Harry Potter é imbatível. Por trás da trama bem urdida, existe todo um artifício de marketing, com milhões de dólares investidos em todo o tipo de atrativo com o fim de convencer os jovens a comprar e a ler os livros.
    Até o fim de 2001, estima-se que mais de 120 milhões de livros da saga terão sido vendidos no mundo todo. Se tomarmos por base que cada livro é lido por três pessoas, teremos a espantosa estatística de 360 milhões de seres humanos em contato direto com a bruxaria, com a magia, com a alquimia, com a feitiçaria e com tudo o que cheira a inferno. Sem contar o filme que, segundo previsões dos críticos deverá, bater todos os recordes possíveis e imagináveis de outros sucessos do cinema.
    O pretexto para o incentivo à leitura dos livros de J. K. Rowling é a fantasia, é o imaginário, é a lenda, é a quimera. Basta ler cada um dos livros para deparar-se com situações e circunstâncias assustadoras e terríveis. Rowling joga os adeptos de seu personagem no colo do demônio – Harry Potter debate-se com seu inimigo mortal e sai vitorioso de todos os embates.
    Há uma perigosa e escamoteada comparação de Harry Potter com o Senhor Jesus Cristo, a começar na ida para a escola de bruxaria. O Senhor Jesus foi ao templo com doze anos presumivelmente; Harry Potter foi com onze anos para a escola. Todos querem conhecê-lo pessoalmente; ele é venerado, adorado, invejado e odiado. Também é o único que pode lutar e vencer seu inimigo mortal.
    Nessa série de livros, o contato com o mundo obscuro, soturno e imoral do misticismo não se dá por acaso. Em todo o planeta, crianças e jovens estão entrando de cabeça, corpo e alma neste mundo sobrenatural e deturpado espiritualmente. Há uma legião de fanáticos que retrucam e xingam a quem se opõe a eles e ao seu maldito objeto de devoção. Só no Brasil, existem mais de cento e cinqüenta sites na internet dedicados a Harry Potter, e absurdamente a maioria deles (cerca de 95%) é criado e gerenciado por crianças! Basta fazer uma rápida visita a qualquer destes sites e nos deparamos com crianças a partir dos oito anos versando sobre o que não entendem e desancando quem lhes contraria. É possível encontrar verdadeiros acintes. E já há os resultados de tanta devoção nos consultórios psiquiátricos e nos gabinetes pastorais, com crianças perturbadas espiritualmente em busca de ajuda que lhes alivie da opressão maligna a que estão sendo submetidas.
    Tal como os livros de Carl Gustav Jung, que eram psicografados e ele se orgulhava disso – e muita gente os têm como científicos –, a saga escrita por J. K. Rowling, a pretexto de divertir, é tida por inocente e útil, uma vez que ela não admite que suas histórias sejam místicas, profanas e comprometidas com o inferno. Mas são. E, por isso, autora e saga precisam ser desmascaradas.
    Tive a oportunidade de ler a edição em inglês deste livro, que ora chega as suas mãos, da autoria de Richard Abanes, dedicado pesquisador e abençoado apologista a gritar em alto e bom som que há, sim, em Harry Potter, comprometimento espiritual. Tomara houvesse mais servos do Senhor Jesus Cristo que se dispusessem a contestar esta abominável série, repreendendo-a como fez o apóstolo Paulo com Elimas, o mágico, chamando-o de filho do diabo (At 13.8-11). É exatamente isso que faz Abanes com J. K. Rowling: chama-a de filha do diabo e a repreende em nome de Jesus Cristo, desnudando sua obra maligna e confrontando-a com as Sagradas Escrituras ponto por ponto, desmascarando-a.
    A obra de Abanes é corajosa, embasada em dados e informações corretas. Por esse motivo, tenho certeza de que você, leitor, será profundamente abençoado com a leitura deste livro e estará preparado para refutar o erro desta excrescência chamada Harry Potter.


    Jehozadak A. Pereira
    Jornalista e escritor
    Brockton, Massachussetts, EUANovembro de 2001
     
  2. Carolza

    Carolza Usuário

    Uau...essa foi d+ pra mim hahahahahahahahahahahaha!!!!!!!!!!!
    Comédia...!

    Nossa dá muito medo, realmente é malígno... :aham:

    De onde diabos esse cara tirou isso!???? :confuso:
    [/quote]

    Ah, minha nossa conheço uma PENCA de livros desses que falam mal de Harry Potter...esse eu já vi também na livraria. Mas esses livros nem tem muita saida, não vejo ninguem comprar...eu dei uma folheada em vários livros desses e me matei de tanto rir, é super engraçado!! :lol: :lol: :lol:

    Não lembro qual foi destes livros aí...mas tem um que é ótimo, vou procurar ele e dizer o nome pra ocês é muito irado! :D

    E na maioria das vezes esses livros que criticam Harry Potter são escritos por esses evangélicos tuberculosos! Hhahahahahahaha!! (teve um só que eu vi que foi por um padre da igreja católica)
     
  3. Akinendel_theOld

    Akinendel_theOld Usuário

    eu não gosto de Harry Potter mas isso já é esculhambação... qualquer um pode vir e falar que a mulher fez pacto com o diabo pra conseguir tanto sucesso...
    Na época do filme, eu vi uma revista evangélica também descendo o cassete no Harry Potter pq no filme apareciam símbolos pagões, menções á magia negra e sei lá mais o que... nem comentar precisa...
     
  4. Leir

    Leir Quem é vivo, né...

    Ai cara.....falta do que fazer impera.
    Agora me diz.O q leva um cara a gastar seu precioso tempo escrveendo um bando de besteiras,enquanto ele poderia escrever um super-livro,todo legal,que incentivassem os jovens a ler?!?!
    Ah cara.....inveja...só pode...
     
  5. Swanhild

    Swanhild Usuário

    E você acha que um cara que escreve uma pilha de besteiras deste tamanho (maior, já que parece que o texto postado pelo Pandatur não está completo) é capaz de escrever uma história que preste?
     
  6. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Olha...eu não acho que é inveja não...esses caras são loucos mesmo...fanáticos ao extremo...sei lá o que leva as pessoas a esse nível...e o pior é quando vem um deles querendo discutir com vc...tenho uma tia assim...não tanto...mas um pouco....mesmo assim dá pra encher o saco...diz ela que um dia vai me mostrar um texto mostrando a história do RPG...tô só esperando pra dar a resposta.....hehe
     
  7. Sir Galaaz

    Sir Galaaz Usuário

    Caramba, sobrou paulada até pra Jung! Me pergunto como o cara arrumou coisa desse tipo pra se estender por um livro inteiro.
     
  8. Vou expor à vocês um exemplo do que o fanatismo religioso causa à humanidade, tirem suas conclusões:
    Há mto tempo atrás existiu uma sociedade bem evoluída, com mtos sábios, lembrados até hj, e onde o conhecimento era para todos.Era o império romano.
    Um tempo depois, surgiram adeptos à filosofia de Jesus Cristo e talz, acabando com qualquer outro culto, com a morte dos que ão se submeterem.(Na verdade isso foi na Inquisição)
    Como foi a época seguinte? A Idade Média, onde todos se escondiam e ninguém detia conhecimento algum, todos temiam algo que não sabiam o que era onde aqueles que se denominavam da Igreja, pessoas que se denominavam um elo entre os humanos e um ser superior detinha todo o conhecimento das ciencias e dos fatos até entao ocorridos, controlando o resto do povo...
    Como já disse, tirem suas próprias conclusões.
    Eu tirei as minhas e respeito as dos outros, mas tudo que é demais faz mal, fanatismo de qualquer coisa.
    Acredito num "deus", um ser superior, mas a igreja católica o representa de um jeito não muito saudável, inventando coisas para seu melhor proveito.

    :lily:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Washu_Hakubi

    Washu_Hakubi Usuário

    ahn!eu já tinha lido esse texto!
    a pessoa também tem um site só pra meter pedrada em HP e nos fãs (não perdi tmepo anotando em lugar algum)
    precisa ver como que na hora de xingar ele é bom!Falou tudo e mais um pouco para os fãs que foram assinar o Guestbook que ele mesmo pôs...mas xingamento mesmo, chamando de desbocado, imbecil, pessoinha, qualquer um que fosse contra (mesmo os educados)..mas com gente fanática assim não dá pra discutir, por mais que se queira...
     
  10. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Eu tenho respeito pelos religiosos da Idade Média. Eles faziam o que podiam numa época de vida dura, em que havia muitos temores e muita dificuldade para que circulassem idéias novas. Uma civilização nova, a nossa, estava se formando. E mesmo assim, muitos religiosos eram realmente sábios. O que esse texto aí mostra é outro tipo de coisa, é ignorância mesmo, da pior espécie. Não dá para respeitar esse tipo de coisa.
     
  11. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    eu nem presto atenção nisso....
    gentinhas desse tipo q tenta enriquecer as custas de esculhambar as obras alheias me dão TOTAL nojo....
    saum destrutivos e NADA construtivos....
    entaum....
    q se fod* esse aí....
    :wink:
     
  12. Swanhild, eu não nego que os clérigos da Idade Média eram sábios, o problema é que eles detinham os conhecimentos só para eles, escondendo-os do povo, dessa maneira controlando-os.
     
  13. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Sei que este tópico (que eu mesmo fiz) não é o local ideal, mas leiam "Crepúsculo da fé" e a entrevista que fiz com a autora dele, Michelle Klautau...o livro mostra um mundo medieval e a intolerância entre duas religiões...
    É um livro bem legal, inclusive O Templo do Sol, uma das religiões, lembra bem a Igreja Católica Medieval...confiram!

    Quanto ao fanatismo religioso, ja dei minha opinião...chega a ser doença...acho que você ter uma religião é válido desde que não interfira na vida ou no pensamento dos outros...tem de ser bom pra você mas sem ferir as idéias de outras pessoas...e isso não é o que se vê atualmente...e infelizmente creio que nunca veremos.A religiaõ já causou muitos conflitos, e continuará causando.É por isso que prefiro ser religioso (tenho minhas crenças), mas não participo de nenhuma religião.
     
  14. O que mais me choca nessa história toda é que essa cara acredita piamente no que escreve. Deve se julgar o servidor mais honrado de Jesus, por estar tentando tirar essas "pobres criancinhas das trevas dos livros da amaldiçoada e diabólica JK Rowling".

    Viagem PURA!!!

    Será que ele espera que crianças de onze anos leiam a Bíblia e sacrifiquem sua imaginação em nome de um livro repleto de metáforas que são absurdamente interpretadas por fanáticos?

    Enquanto essa figura fica na frente de seu computador, com seus desejos absolutamente reprimidos e assassinados, o mundo sofre a ameaça de viver uma crise gigante, que teve seu início no tão vicioso e doente FANATISMO RELIGIOSO.

    "Há uma maquinação ordinária em curso visando a corromper espiritualmente o mundo". Realmente. O fanatismo religioso.

    Agora, me diga, meu amigo "de nome estranho difícil de lembrar": você nunca foi criança?
     
  15. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Rúmil, os caras da Idade Média pelo menos tinham um MOTIVO pra serem daquele jeito. O sistema feudal nasceu em uma época de miséria extrema. Não dava para educar tooooodo mundo quando havia fome por toda parte e as pessoas mal tinham ferramentas de metal para cuidar da lavoura! Mais tarde, quando as condições de vida melhoraram, o sistema entrou em crise. Eu respeito o muito que eles fizeram partindo de uma condição tão difícil. Eles não eram daquele jeito por escolha, mas porque não dava para ser de outro jeito. E assim que deu, o sistema começou a mudar.

    O que não dá para respeitar é a ignorância num mundo como o nosso, com condições tão boas de vida e tanta facilidade de comunicação.
     
  16. Amélie Poulain

    Amélie Poulain Usuário

    Xi... isso aí já não é de hoje... :tsc:
    Esse cara já deu o que falar entre os fãs do bruxinho Harry Potter.
    Como o Washu-chan disse anteriormente, esse cara na hora de xingar é bom, sabe usar muito bem os termos chulos como ninguém, eu já vi a homepage dele... :disgusti:
    E depois ainda tem coragem de escrever textos como esse, sendo que ele mesmo não respeita o próximo.
    Além de ser preconceituoso ao extremo com aqueles que não são da mesma religião dele. :roll:

    Convenhamos, se dependesse dos fanáticos, ninguém saíria de casa.
    Afinal, o mundo está cheio de pecadores e as pessoas podem ser corrompidas pelos mesmos. Cuidado! O pecado mora ao lado! Se você não tiver uma vida pura, vai arder no inferno.
    Huahuahuahua :wink: :twisted:

    Fala sério...já cansei de perder o meu tempo com figurinhas desse tipo. :mrgreen:

    Sabe, eu até respeito, mas tem alguns que extravasam...
     
  17. Mayra cool

    Mayra cool Usuário

    Isso é um absurdo. Não sou nenhuma fã de Harry Potter, li e achei o livro mediano, nada de extraordinário, mas daí a falar que Rowling é filha do demônio e sua obra é maligna já é demais.
    Os evangélicos fanáticos (nada contra, mas no geral é assim) geralmente vêem tudo que é coisa ruim em qqr tipo de coisa que tenha magia e/ou coisas sobrenaturais, e muitos wiccanos (bruxos) sofrem terrível preconceito (pricipalmente nos EUA) e em alguns casos foram até linchados pela polícia só por serem pagâos.
    Isso é terrível, é preconceito religioso. Já deixa os parâmetros da religião e vai à ignorância.
     
  18. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    o_O''''''''
    Sinceramente...ou esse kra quer aparecer, ou ele tá tirando uma, ou ele é lokim de pedra... :confuso:
    Que ridículo! HP ter coisas demoníacas! EU sou uma pessoa religiosa e gostei pacas de HP, e issu não me incentivou nem um poko a ser menos religiosa...
    É eu tenhu uma amiga que é Wicca e fala sobre o preconceito que eles sofrem nos Estados Unidos. Fizemos até um teatro sobre isso pra escola. As pessoas ainda têm mto preconceito contra bruxos, aki nem tanto por causa do enorme sincretismo, mas mesmo assim tem.
    É fogo!! Religiosidade qdo vira fanatismo é ruim pacas!!
     
  19. Finwen

    Finwen Usuário

    Eu cresci coberta de religiões nasci umbandista e hoje minha mãe é bruxa (wicca) ah preconceitos nisso.... eu não me importa não a julgo e as vezes até ajudo a fazer uns feitiços, me desculpem os evangélicos mais acho essa religião como muitas outras apenas uma engana "trouxas" eu li harry potter e gosto muito não vejo nada de demoniaco ali pelo contrario ele vence o mal pq a força dele vem do amor que sua mãe sentia por ele!! tenho certeza que esse cara nunca leu o livro!!
     
  20. epa, o cara tá falando que Harry Potter é coisa do diabo. bom eu respeito a opinião dele, apesa de eu achar estupida, mas desde quando em Harry potter tem
    bom, fazer o q né ? :?
     

Compartilhar