1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Harry Potter no Cinema

Tópico em 'Cinema' iniciado por Meia Palavra, 15 Nov 2010.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Em 2001, Harry Potter e a Pedra Filosofal chegou aos cinemas, dirigido por Chris Columbus (mais tarde ele dirigiria outros filmes da serie). O diretor, que já tinha trabalhado em outros grandes sucessos do cinema como O Homem Bicentenário (diretor) e Gremlins (roteirista), estava mais uma vez quebrando verdadeiros records de bilheteria com o filme, que se tornou uma febre ao redor do mundo.

    No primeiro fim de semana e fim de semana, a produção arrecadou $90.3 milhões nas bilheterias americanas, superando de longe os $72 milhões de The Lost World: Jurassic Park, que até então era o primeiro colocado. No Reino Unido, se tornou a segunda maior bilheteria da história com £66,096,060.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Alisson P.

    Alisson P. Usuário

    Considero uma série bem sucedida, apesar dos pesares. O elenco maduro manda muito bem, e alguns dos filmes são excelentes tecnicamente.

    Muita coisa presente nos livros faz falta, mas isso é perfeitamente compreensível, já que é praticamente impossível incluir tudo. Só fico desanimado com a falta de explicações, que prejudica o entendimento da saga. Acho que, para quem não leu os livros, a série pode parecer meio incoerente ou nonsense (e a mudança de diretores meio que contribuiu para isso).

    A meu ver, Snape, Luna e McGonagall são as versões cinematográficas mais fiéis. Depois dos filmes, só consigo imaginá-los como seus respectivos atores.
     
  3. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Continuando o artigo sobre as adaptações de Harry Potter para os cinemas, chegamos agora ao terceiro filme – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Como dito anteriormente, a saga teve a primeira mudança de diretor neste filme. Quem assumiu o cargo foi o mexicano Alfonso Cuarón, no lugar de Chris Columbus.

    Alfonso já havia trabalhado antes para a indústria hollywoodiana, pela Warner Brothers e Century Fox, mas até então seu maior sucesso vinha do cinema mexicano, com o drama Y tu Mamá También. Na minha opinião, Alfonso trás na sua direção, um filme muito mais maduro e sombrio do que os dois primeiros, sem deixar de perder a alma adolescente da história. Se antes, Chris Columbus tinha uma forte preocupação em ser fiel ao livro, Cuarón mostra um trabalho mais ousado.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  4. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Chegamos à última parte do artigo sobre os Filmes de Harry Potter nos Cinemas. Agora, falando dos quatro últimos filmes (e três últimos livros), “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, “Harry Potter e Enigma do Príncipe” e o tão esperado “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, que estreia oficialmente hoje nos cinemas.

    Todos esses filmes têm o mesmo diretor: David Yates, que pegou a grande responsabilidade de arquitetar o fim da saga. Antes de Harry Potter, ele dirigiu por muito tempo séries de TV britânicas e alguns filmes como Oranges e Lemons, Rank e o Indicado ao Emmy Awards – “The Girl in the Café” (2005). Fora da Inglaterra, não era tão conhecido.

    No quinto filme, Yates estreou junto com um novo roteirista da saga, Michael Goldenberg, que só trabalhou neste filme, pois no Enigma do Príncipe a equipe voltou a contar com Steve Kloves. E vale lembrar que em todos os filmes, a autora, J.K Rowling colaborou no roteiro.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar