1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Guias de pronúncia

Tópico em 'Idiomas Tolkienianos' iniciado por Lingwilóke, 23 Mar 2004.

  1. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Já tenho prontos os guias de pronúncia do sindarin (depois de pequenos ajustes) e do quenya.
     
  2. ASTAROT

    ASTAROT Seguidora de Shiva

  3. Heruhyarmen

    Heruhyarmen Usuário

    Bacana, qualquer coisa pode conta comigo.
    Abraçus, é só me mandar MP
     
  4. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Passe-me uma mensagem particular com o seu endereço eletrônico.
     
  5. Analf Ninque

    Analf Ninque Usuário

    Olá!
    pode mandar o guia pra mim tabém? pode ser por uma MP!
    Huntalë
     
  6. Little Fairy

    Little Fairy Usuário

    Agora tudo mundo vai querer e eu tbem....
     
  7. Skywalker

    Skywalker Great Old One

  8. Thorondil

    Thorondil Usuário

    Ae Lingwilóke, seu guia está de bom uso pra mim! Muito objetivo e completo...

    Mas eu tenho uma dúvida quanto à sílabas tônicas. Existe, por exemplo, alguma prioridade na pronúncia como em Aranrúth? No seu guia a pronúncia está demarcada como uma oxítona. Mas porque eu não poderia dar ênfase na penúltima sílaba, devido ao encontro consonantal, ao invés de na vogal longa? Outro exemplo é Nimrais, que tem encontro consonantal e ditongo. Lembrando que no guia ela está como paroxítona.

    Eu queria saber essas prioridades, entre vogal longa, encontro consonantal, ditongo, etc..

    Pelo que eu pude perceber, em palavras com mais de um encontro consonantal, a tônica fica na primeira sílaba.

    Hennaid Hírelaim.
     
  9. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Bom, Thorondil, esta é uma questão espinhosa que já muito aqui foi debatida. O primeiro que julguei a partir do texto do Apêndice E foi que o acento sindarin recai sempre sobre a vogal anterior ao primeiro encontro de consoante da palavra, pelo que se teria por exemplo Mithrandir e Imladris, mas se sabe, até pelos filmes, que a pronúncia certa é Mithrandir e Imladris. Daí eu mudei o meu julgamento, passei a supor que a penúltima sílaba será sempre tônica quando preencher as condições descritas no Apêndice, encontro consonantal ou vocálico (ditongo) ou vogal longa. Assim, corregi esta parte do guia, a pronúncia correta é Aranrúth e Nimrais. O que não me conseguiram convencer ainda é da inexistência de palavras oxítonas. Para mim, palavras como Celeborn, Lalaith e Eluchíl têm irremediavelmente o acento na última sílaba. Não há margem suficiente para negar a existência de oxítonos. Além disso, eu não consigo imaginar o Gandalf gritando "Chama de Udûn!!!"...
    Se quiser, eu lhe passo uma versão com estas pequenas correções.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  10. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Ah, você endendeu a parte das consoantes nasais? É o que me pareceu mais difícil de explicar com uma linguagem mais corrente.
     
  11. Thorondil

    Thorondil Usuário

    A bom! Fiquei com algumas dúvidas quando li e reli o seu guia, mas a maior delas eu já falei no post anterior.
    Para mim, ficou muito claro as pronúncias das consoantes nasais. Só ficou uma dúvida para mim quanto ao m lábio-dental. Não consegui "formar" esse som.

    Mas acho que é tudo... Já te mandei um e-mail pedindo o guia :wink:
    Hennaid!
     
  12. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Bom, não há muito além de pôr os dentes superiores contra os lábios inferiores e pronunciar um /m/, "Thorondil, i MHelon i theryn". Pode-se dizer também que é um /v/ nasalizado.
     
  13. Thorondil

    Thorondil Usuário

    Ah, então acho que não tenho mais nenhuma dúvida. :mrgreen: A propósito, eu já recebi o guia por e-mail. Muito obrigado!
    Aranrúth, Aranrúth, Aranrúth...
    :wink:
     
  14. {Lizhn}

    {Lizhn} Usuário

  15. Thais Tûk

    Thais Tûk (avulsa)

  16. cravoley

    cravoley Usuário

  17. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    (Round 5... hehehehe, brincadeira ;) )
    Lingwilóke, botando mais pimenta na salada já bem temperada, eu gostaria de dizer que eu comprei dia 7 o The Road Goes Ever On, e lá Tolkien explica novamente as regras de tonicidade, sem nenhum "praticamente" e dizendo explicitamente que as regras do Sindarin são iguais às do Quenya. Eu vou digitar essas partes em casa para poder colocar as citações aqui amanhã.
    Hmmm, mais uma coisa, no caso de oxítonas. Tolkien falou que em uma exclamação, quando alguém está gritando para algo já muito longe, por exemplo na palavra "Namárië!" é quase inevitável que a palavra receba uma tonicidade secundária na última sílaba (Namárië!), mas isto seria porque os humanos (e em teoria os elfos) não conseguiriam fazê-lo de outra maneira. O que seria a minha explicação de porque "Aragorn" parecia uma oxítona quando Gimli bradava tentando encontrá-lo no campo de batalha, quando Peter Jackson começou a assassinar a storyline do ADT :lol: .


    Nai enomentielva tuluva hare!
     
  18. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Por favor, transcreva o texto em questão conforme o original com a referência bibliográfica e seguido da tradução. Se Tolkien falou, eu me calo.
     
  19. Nimrodel Telcontar

    Nimrodel Telcontar Hobbit embaraçada

  20. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    Suilad!

    Preciso começar com uma citação da página 66, sobre a maneira como o poema foi mostrado:
    Infelizmente eu não tenho como adicionar macrons (são traços retos acima das vogais, denotando a duração prolongada), e mesmo que eu tivesse em alguns casos eu precisaria utilizar um macron com um acento agudo acima dele, o que seria virtualmente impossível mesmo com uma fonte decente. Portanto o que tinha macron foi substituído por duas vogais ("ee", "aa", "oo", etc.), exceto em ââââî, onde foi necessário substituir o macron por um acento circunflexo.



    Fonte: The Road Goes Ever On, por J.R.R. Tolkien e Donald Swann, 3ª edição lançada pela Harper Collins em 2002. ISBN 0 00 713655 2


    Cuio mae!

    P.S.: Estou digitando do trabalho, portanto não tenho tempo para fazer a tradução. Se alguém quiser, sinta-se a vontade, o texto original está aí.
     

Compartilhar