1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Guardiões e o Condado de Saruman

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Ulmo- o grande, 15 Jul 2007.

  1. Ulmo- o grande

    Ulmo- o grande Não quero + passear com esse

    BEm, estava eu a ler os topicos do forum e a divagar sobre o Senhor dos Aneis quando uma questao me veio a cabeça. Na Guerra do Anel, os Guardiões acompanharam Aragorn, inclusive na incurçao rumo a "caverna dos mortos"...Pois bem. O Condado era guarnecido pelos guardiões, e por isso o povo do Condado se via livre de perigos. Porem, eu me pergunto se homens tao prudentes quanto os guardiões deixaram o Condado sem proteçao, ja que Saruman invadiu o lugar, ou se a "força do bem" que sobrou na area nao era suficientemente forte para enfrentar as fracas forças de Saruman...alguem tem algum documento que fale sobra tal situaçao, ou ainda um hipotese para o acontecido????
     
  2. grlopez

    grlopez Usuário

    Olha Ulmo é interessante a dúvida que você levantou.
    Eu sei que a compania que vai se juntar a Aragorn totaliza em 30 homens, que são de sua "tribo".
    Eu acredito que este não fosse o número total de dunádan que restava na TM. Eles atenderam a Aragorn devido ao seu grau de parentesco com este, pois ele diz que constantemente voltava seu pensamento aos seus parentes do norte, e eles vieram, embora "Passolargo" não tenha chamado eles.

    Vai uma pequena passagem, para "ilustrar" melhor:

    Este trecho se dá em Rohan, onde Théoden e sua compania são surpreendidos por algo se movendo no escuro, depois de umas perguntas vem o que importa...


    "Está tudo bem - disse Aragorn, voltando-se. - Aqui estão alguns de meus parentes, que vêm das terras distantes onde morei. Mas por que vêm, e quantos são, Halbarad deverá nos contar.
    - Tenho trinta homens comigo - disse Halbarad...."

    Aragorn retorma: "Mas eu não os convoquei - disse Aragorn -, exceto apenas em desejo. Meus pensamentos freqüentemente têm-se voltando em sua direção, e hoje mais do que nunca; apesar disso, não enviei mensagem alguma."

    Embora deva ter algo nos CI ou nos apêndices vai começar a final do jogo do brasil e eu não vo lá procurar, hehe.
    Então, vai por cima mesmo.
    Eu sei que totalizavam aproximadamente uns 300 (para mais) "rufiões" que estavam alojados no condado. Provalvelmente eles subjulgaram os dunedáin que guardavam o condado.
    Os guardiões faziam rondas por lá, eram errantes. Sim eles guardavam o condado mas não faziam digamos uma cerca viva, onde nada passava despercebido.
    Acho que o total que restava do reino do norte não passava de 500, e estavam sempre dispersos por toda Eriador ou ainda vagando nos ermos... Veja bem, a casa supostamente mais alta era a de Aragorn e eles vieram em 30 homens ... imagina as outras ...

    Também teve o episódio onde os nazgul, essa eu realmente não me lembro direito. Mas os dunedain foram tentar bloquear a passagem e também não seguraram e acho que só tinham 2 nazgul naquela parte e ainda assim eles não seguraram. Portanto, não devia ter uma guarda de 50, 100 dunedain entende.. deviam ser um dois que estavam por ali e perceberam.

    Eu vou na linha de que os dunedáin ajudavam mas já não tinham como dar aqueeeeeeeeeeela proteção e por isso foram subjulgados pelo rufiões (embora fossem de linhagem indiscutivelmente superior, estavam em muita desvantagem numérica), afinal 300 é um número a termos de eriador e condado meio que grande.
    Eles deviam é afungentar um ou outro orc que vinha das montanhas sombrias, caçar lobos, de vez em quase nunca fazer uma "troll hunt" ou algo assim...
    Afinal, sua esfera de ataque era mais no estilo guerrilha e bate e volta em pequenos grupos do que montar postos de guarda e ter contigentes nas fronteiras, penso eu.

    Valeu!
     
  3. Ulmo- o grande

    Ulmo- o grande Não quero + passear com esse

    Bem, mas com o bicho solto la no Sul, seria aceitavel eles ficarem mais atentos. Uma coisa que me chamou a atençao em seu post foi o fato dos Nazgûl terem passado, mesmo sendo dois, e dos mais fracos (digo, que nao o Witch King)...Percebo agora que a proteçao que eles forneciam ao Condado ´pode ser comparada à que um vigia noturno da a um bairro...É mais uma vigilancia, uma guarda, do que uma tropa de guerra protetora propriamente dita...^^

    Obrigado grlopez, foi muito esclarecedor, mas ainda preciso de mais...^^
     
  4. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    De fato, como grlopez colocou, havia uma vigilância sobre o Condado por parte dos Dúnedain.
    Contudo, não era, como bem colocado por Ulmo, uma questão voltada a elementos de beligerência, apenas uma vigilância, reforçada a pedidos de Gandalf.

    A entrada dos nazgûl não representa uma falha dos guardiões, mas sim a astúcia de Sauron (mesmo com atraso).
    De fato, Saruman havia se infiltrado no Condado antes da suspeita efetiva de sua duplicidade, creio que seja esse um dos motivos para que tenha encontrado tanta aceitação, e exercido sua influência, ainda em pleno exercício de sua persuasão.

    Lembre-mos que as chaves de Orthanc foram-lhe dadas por Gondor, e os homens do Oeste nada suspeitavam do chefe dos Istari.

    Abraços.
     
  5. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    Além do mais, os guardiões não teriam condições de enfrentar sozinhos um exército de inimigos, sua função era vigilância, então, mesmo quando a infiltração no condado se tornou clara, os guardiões nada puderam fazer e nem eram obrigados a tal. Somente o próprio povo do condado poderia cuidar daquele problema.
    Os nazgûl entraram, mas também não deixaram de ser vistos, os guardiões não os enfrentariam, pois seria desperdiçar suas vidas em vão, mas reportaram a seus superiores sobre tudo, já que essa era sua função.
     

Compartilhar