1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Governo adia mais uma vez o leilão do trem-bala

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Fúria da cidade, 12 Ago 2013.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O governo adiou pela terceira vez uma licitação para a concessão do trem-bala ligando São Paulo ao Rio de Janeiro. A concorrência que definiria o fornecedor dos equipamentos e operador da concessão estava marcada para a próxima sexta-feira. Essa etapa do projeto agora não tem mais prazo para ser realizada.
    Segundo o ministro dos Transportes, Cesar Borges, o adiamento será por pelo menos um ano. "Não vamos parar o projeto", disse o ministro. Segundo ele, outras etapas do projeto, como a contratação dos projetos executivos, continuarão a ser realizados.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A decisão tomada pela presidente Dilma Rousseff foi anunciada agora há pouco pelo ministro dos Transportes, Cesar Borges, e pelo presidente da EPL (Empresa de Planejamento e Logística), Bernardo Figueiredo.

    O governo temia que a licitação pudesse não ter interessados ou ter apenas um grupo, formado por empresas francesas. Empresas da Espanha e da Alemanha pediram o adiamento do leilão para ter tempo de entrar no negócio.
    Na primeira tentativa de leiloar o trem-bala, em 2010, o governo fez dois adiamentos do prazo de entrega de propostas para dar mais tempos às companhias para formar grupos e entrar na concorrência. Pouco adiantou: o leilão realizado em julho de 2011 acabou sem interessados.

    [TABLE="class: articleGraphic"]
    [TR]
    [TD="class: articleGraphicImage"]
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    [/TD]
    [/TR]
    [/TABLE]

    Após esse fracasso, o governo refez o projeto dividindo-o em duas licitações: uma para fornecimento de equipamentos e operação e outra para construção da linha e estações. Essa era uma sugestão das empresas de fornecimento de equipamentos, entre elas espanholas, japonesas, francesas e alemãs, que informavam ao governo que entrariam no negócio caso ele fosse separado da parte de construção.

    O leilão marcado para sexta-feira seria para escolher o fornecedor e operador e estava marcado desde dezembro do ano passado. Mesmo assim, as empresas da Espanha enviaram duas cartas ao governo pedindo adiamento do leilão para terem mais tempo para apresentar suas propostas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Apenas mais um de outros tantos adiamentos que ainda virão. Seria menos patético se assumissem a desistência, já que é muito difícil acreditar ver isso sair do papel tão cedo (uma década sendo razoavelmente otimista)

    Por hora, pra mim só me resta curtir a lembrança quando pude fazer essa viagem de trem no antigo Trem de Prata e de Sampa até Campinas na época da falida Fepasa. Quem viveu curtiu, quem não pôde só resta rezar muito pra isso um dia voltar.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Pearl

    Pearl Usuário

    Quais devem ser os termos da licitação para não haver interessados? :think:

    Estranho isso.
     
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Pelo jeito começa outro capítulo...

    No decorrer de todos esses anos é possível ver as idas e vindas do ânimo(empolgação) e desânimo(ceticismo) da população:

    TAV (Trem-Bala) - Campinas - São Paulo - Rio de Janeiro - [Thread Oficial]
    ‎(desde 2006 são mais de 560 páginas de ansiedade pura o_O)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 12 Ago 2013
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu acompanho também esse fórum e daqui a pouco já dá pra fazer bolo de aniversário de 10 anos em homenagem a isso.
     
  5. Pearl

    Pearl Usuário

    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Sinceramente essa história nunca fez sentido pra mim. O trem-bala parece ter pouco potencial pra deslocar a demanda da ponte aérea (acho que não tem tanta vantagem pensando em custo-benefício) e teoricamente nenhum potencial pra deslocar a demanda rodoviária (muito mais caro). Enfim, é uma jabuticaba.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  7. Pearl

    Pearl Usuário

    O que é ser uma jabuticaba? :think:
     
  8. Grimnir

    Grimnir Usuário

    É uma forma educada de dizer que trata-se de algo que só poderia acontecer aqui no Brasil. Acho que o ditado é: "Se só existe no Brasil e não é jabuticaba, desconfie". Enfim, eu sei que a ideia do trem-bala não existe só aqui, mas a diferença é que parecem faltar as condições pra construção de um. Nacionalistas gonna nacionalistar.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu já disse isso antes aqui no fórum, mas continuo achando o mesmo: uma pena que em nossa história tenhamos deixado de lado as ferrovias. se tivéssemos mantido, hoje em dia uma linha como essa não só seria viável, ela provavelmente já existiria. mas agora, partindo em muitos casos do zero, acho que o custo será sempre muito mais alto do que o retorno, além de ser obra daquelas demoradas que governo nenhum quer (pq o resultado fica pro governo seguinte). ou seja: duvido que isso saia do papel.

    mas eu acho uma pena, porque trem tem uma vantagem absurda até mesmo sobre avião. todo mundo pensa em viagem de avião em termos de tempo de voo, mas esquece de calcular a encheção com check-in e pegar mala e o fato de que se não tiver condições o avião não pousa, ou fica um tempão sobrevoando até pousar, e yadda yadda yadda. trem é muito melhor e mais rápido. mas lógico, quando é um trem rápido, não esses trens de carga que temos aqui no brasil.
     
    • Gostei! Gostei! x 5
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O Brasil só investiu pesadamente em trens até o surgimento do primeiro grande pólo automobilístico e aí vieram com aquele discurso presidencial que "Governar, é abrir estradas"

    Hoje investir em novas linhas de trem cortando cidades é mais caro porque se não houver desapropriação de imóveis isso exige que elas passem longe do centro, ou então construindo túneis ou vias elevadas que acaba encarecendo muito.

    É um cenário totalmente diferente de 100 a 150 anos atrás em que muitas cidades brasileiras surgiram em função do desenvolvimento das ferrovias onde elas cortam o centro e aí os viadutos e túneis que cruzam elas foram feitos pros automóveis que vieram bem depois.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Mas poderiam ao menos modernizar as já existentes.
    Ajudaria muito.

    Só fazendo uma observação aqui, sobre o quanto o Brasil é dependente de estradas rodoviárias.

    De vez em sempre quando eu brinco com aquele "jogo" do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e coloco pra cair em rodovias de qualquer lugar no mundo.
    Quando caio em alguma rodovia com caminhões é certeza que estou no Brasil, é só descobrir o Estado e depois a cidade, pra achar o aeroporto. :lol:
     
  12. Pearl

    Pearl Usuário

    Eu acho que apesar do Brasil ter consolidado como forma de transporte a rodovia que um dia ele tem que começar a pensar em transportes alternativos. Infelizmente é caro, mas a manutenção das estradas também é, e se pensar bem, a longo prazo o investimento nas ferrovias retornaria. O problema é que para outros transportes romperem tem que ter vontade política e os governos não se submeterem a chantagem que a indústria automobilística faz, e nesse ponto, o PT é o partido historicamente mais sensível a pressão das indústrias de automóveis.
     
  13. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Eu concordo com todos sobre como seria ótimo se o Brasil tivesse mais ferrovias e como andar de avião aqui é uma celeuma danada. Eu adoraria que a nossa malha ferroviária fosse
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Acontece que pra mim nada disso justifica um trem-bala. Aliás, é uma péssima escolha. O sujeito vai inventar de fazer um mega investimento numa rota cuja principal concorrência seria a ponte aérea, sendo que o custo-benefício não justificaria (teoricamente) alguém desistir do avião pra pegar um trem-bala. Talvez no começo sim, pq é novidade, mas não no médio e longo prazo. Sobre o pessoal que anda de ônibus então, nem se fala né? O custo da passagem do trem-bala não conseguiria atrair quase nada dessa demanda. Esse projeto todo parece muito mais uma vontade megalomaníaca, um desejo de "deixar a marca", do que uma tentativa genuína de estimular as ferrovias no Brasil.
     
  14. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    você quis dizer: como a da Europa?

    :dente:

    mas nos projetos já falam em valor de passagem? qual seria? eu não duvido que queiram botar na passagem o custo da obra, mas ainda acho que não será mais caro do que o avião, e aí a longo prazo pode valer muito mais a pena pegar um trem do que pegar avião, especialmente se as estações ficarem dentro da cidade. vai reduzir o tempo de viagem, e não tem todas aquelas questões que já apontei no post acima.

    eu insisto nesse ponto porque enquanto eu e fábio estávamos na europa eu dava graças quando um trecho que percorreríamos seria de trem, não de avião. avião era sempre um saco, demorado e tinha todo um tempo pra matar entre o check-in e o embarque. trem era rápido, chegar chegando e pronto. mesmo a viagem de edimburgo para londres (que fizemos num trem noturno, com camas) acabou sendo mais prática do que pegar um voo pra um aeroporto movimentadíssimo como heathrow. a gente saiu da cabine com nossas malas, pisou fora do trem e pronto, estávamos na Inglaterra. quinze minutos depois já estávamos no hotel. se fosse avião, levaria mais tempo.
     
    Última edição: 14 Ago 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Sim, claro, Europa também. :mrgreen:

    Ana, já tem algumas estimativas sobre o preço da passagem.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Se liga no lance:

    O valor é competitivo com as passagens aéreas sim. A dúvida é se a demanda que será deslocada do setor aéreo será suficiente. Sobre isso, tem o trecho abaixo.

    Essa é uma hipótese muito forte e pouco realista, eu acho. Então, se for pra depender basicamente de roubar demanda do transporte aéreo, eu não acho que seja uma boa ideia. Isso pq os estudos do governo também não pensam que as empresas aéreas vão reagir num cenário em que o trem-bala realmente acontece.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Nessas horas eu preferia que o saudoso Trem de Prata que fazia esse trajeto Rio-SP numa versão modernizada retornasse. Ainda bem que consegui fazer uma viagem nele em Julho de 98, pouco meses antes do encerramento.

    Quando escolhi essa opção eu nem tava me lixando se demorava bem mais que carro e avião, mas sim pelo o conforto e o glamour que só esse tipo de viagem tem e senti que valeu a pena.
     

Compartilhar