1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Gondor e seus egípcios

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Artigos Valinor, 25 Jun 2005.

  1. Artigos Valinor

    Artigos Valinor Usuário

    Os paralelos entre os povos e culturas do universo tolkieniano e os do "mundo real" são sempre um dos temas preferidos dos fãs do Professor. E é muito legal conhecer as idéias do próprio Tolkien sobre esse assunto quando ele comenta, numa carta de 1958 à fã Rhona Beare, sobre as semelhanças entre os homens de Gondor e alguns povos antigos:
    <P class=CorpoTexto>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    "Os numenoreanos de Gondor", diz o Professor, "eram altivos, peculiares e arcaicos, e são melhor representados em termos (digamos) egípcios. Eles se pareciam com "egípcios" em muitas coisas - o amor pelo gigantesco e pelo massivo, e a capacidade para construí-lo. E também em seu grande interesse por ancestralidade e túmulos. (Mas não, é claro, em teologia, a respeito da qual eles eram hebraicos, ou ainda mais puritanos). Imagino que a coroa de Gondor, o reino do Sul, era muito alta, como a do Egito, com asas colocadas não exatamente juntas mas com um certo ângulo". Seguindo esse comentário, Tolkien desenhou na carta uma coroa praticamente idêntica às usadas pelos antigos faraós, com as afamadas asas de pássaros marinhos nas laterais. </P>
    <P class=CorpoTexto>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Pois bem, o Egito e Israel são influências, como já vimos. Em outras cartas, Tolkien amplia esse leque incluindo o Império Bizantino e o Sacro Império Romano: "O progresso da história [em O Senhor dos Anéis] termina com algo que se parece muito com o reestabelecimento de um Sacro Império Romano com sua sede em Roma". </P>
    Tradução de Reinaldo J. Lopes
     

Compartilhar