1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Golpe no Orçamento Militar

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por elielsantos, 20 Dez 2007.

  1. elielsantos

    elielsantos Banned

    Finalmente, depois de muitas esperanças e promessas, as verbas militares sofrerão novamente cortes. A bem intencionada oposição acabou de enterrar de vez as esperanças dos militares brasileiros no tocante às promessas de que as forças armadas renasceriam novamente, à partir de 2008. A promessa orçamentária para o ano que vem incluía uma polpudo fatia do orçamento para ressucitar a combalida defesa do país. Mesmo sendo insufuciente para resolver de vez o problema do sucateamento de nossas forças, mesmo assim era um sinal de que a ressurreição era evidente. Mera ilusão. O fracasso do governo na prorrogação da CPMF, onde, de uma só vez o governo ficou sem 40 bilhôes em caixa, enterra de vez a tão sonhada revitalização das Forças Armadas. A promessa de cortes no orçamento atingirá com certeza o orçamento militar. Agora que Chavez foi temporariamente contido na Venezuela, a burrice política, síndrome velha conhecida no meio político, vem à tona. Os políticos de Brasília, pressionados pelo efeito Chavez, tinham esboçado uma levíssima reação pró-ressureição da defesa do país mas, agora, vendo a derrota de Chavez nas urnas, eles voltarão novamente a se acomodar em "berços esplêndidos" de burrice estratégica. A falta de visão política e de futuro voltará novamente ao meio político. Podem vocês esperar que as promessas de revitalização das Forças Armadas acabará no "bico da caneta" do relator do orçamento de 2008.




    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)





    .
     
  2. Curunír

    Curunír Usuário

    Você poderia citar alguma fonte?
     
  3. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Na verdade, é questão de opinião do que vai ocorrer porque o orçamento não saiu ainda, mas e eu concordo com ele que o orçamento militar não deve receber tudo o que estava planejado mesmo.
     
  4. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    É realmente uma vergonha a capacidade militar brasileira, diante de seu tamanho e importância. Mas é um tremendo equívoco relacionar isso ao corte da CPMF, omg! Desde quando a CPMF tem função de financiar o exército? Independente deste imposto (que foi tarde) existir ou não,a falta de verba do exército vem de sucessivos planejamentos equivocados, de governo a governo.
     
  5. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie


    Vem de que a CPMF sustentava a saúde e os programas sociais que não podem sofrer (mais) cortes de imediato.

    Ou seja, tem toda uma reestruturação de 40 bi no orçamento. Óbvio que o ramo militar é o que sai com a maior desvantagem visto todo o contexto brasileiro (histórico inclusive).
     
  6. Omykron

    Omykron far above

    principalmente do revanchismo que permanece desde o fim do regime militar.

    lembro de ter escutado um amigo meu falar que, as F.A. só terão alguma importancia para o governo, quando todos aqueles que participaram da ditadura militar tiverem mortos, sejam militares, politicos ou a população.
     
  7. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Eu sei, o que estou dizendo é que esse assunto é bem complexo e de responsabilidades sucessivas de quem governou o país desde o regime militar. A forma como o elielsantos colocou parece que a "oposição" é o grande carrasco dos militares neste pais, e não é verdade. Pelo contrário, a esquerda brasileira (que esta no poder) é populista e tem bem menor inclinação militar que os partidos de centro-direita.

    Antes de mais nada, os militares brasileiros juntamente com o presidente da república devem traçar os cenários mais provaveis de conflito, os possíveis inimigos e com isso aplicar o pouco dinheiro disponível de forma inteligente. Por exemplo, adianta tentar se armar para entrentar os EUA? Mesmo porque o anti-americanismo da população nada reflete a boa relação entre os dois paises, é simplesmente inimaginável tal conflito. Agora, Bolívia e Venezuela. Eu acenderia o sinal amarelo para esses dois países, e ai entra o estudo das estratégias e necessidades que os militares brasileiros teriam para enfrenta-los. Qual efetivo de cada exercito? que equipamentos usam? Qual a frota de veículos e aeronaves a se combater. Coloca no papel, trace um planejamento e otimize o que tem. Não vai resolver o problema mas pode ajudar a concientizar a classe política da necessidade de fortalecer o nosso exercito e capacidade de defesa.
     
  8. Menegroth

    Menegroth Bocó-de-Mola

    Hehehe...é a primeira vez que eu vejo uma noticia de spam que pode gerar uma discussão
     
  9. nana

    nana Usuário

    É, o cara estava só fazendo propaganda do seu site... não sei pq o Mané ainda não trancou :hxhx:
     
  10. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

  11. elielsantos

    elielsantos Banned


    No caso Bolívia e Venezuela, que você citou, o caso já é para luz vermelha. Por qu~e? tudo se resume ao gás boliviano. a crise do gás, quando os bolivianos humilharam o Brasil, colocando as forças armadas para invadir propriedades da petrobrás, foi, não uma afronta, mas um teste para o Brasil. O brasil, como país límitrofe teria que ter o que chamamos "Poder de Dissuação", que é a capacidade de impor respeito, através de uma respeitável força militar, a qualquer país de nossa região. O poder de dissuação não é a capacidade de agredir, mas de impor respeito. É aí que entra a Venezuela, com seus caças modernos, tanques modernos, etc, etc. Se a Bolívia tivesse feito o que fêz, sozinha, o caso seria menos grave. Mas ele contou com o principal poder emergente de nossa região: a Venezuela. Se o Brasil não tivesse deixado suas forças armadas chegar ao estado de sucateamento, a Venezuela nao teria afrontado o Brasil no caso do gás boliviano. Eles fizeram o que fizeram justamente por saberem que a situação de nosso arsenal é calamitosa. Agora, quanto ao caso da oposiçao e da CPMF, não foi diretamente um golpe no orçamento militar, mas sua irresponsabilidade ao acabar com um imposto tão importante colocará sem dúvida a revitalização das FAs em risco.



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)





    .
     
  12. Fafa

    Fafa Visitante



    Dissuação
    : s. f.
    1 Neologismo criado por pró-militares de determinados fóruns da internet.
    2 Erro grotesco.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  13. Omykron

    Omykron far above

    SU-30MK caça moderno?
    tipo, tudo bem que em algumas situações ele é um avião absurdamente manobravel (i.e. sem nenhum pilon na asa, aeronave leve...), mas moderno?
    po, moderno são os caças de quarta e quinta geração (eurofighter, rafalle, gripen, Super-Hornet e F-22(quinta geração)).
     
  14. elielsantos

    elielsantos Banned

    É um caça moderníssimo não só quanto à plataforma, mas quanto aos amarmentos. Segundo especialistas militares ocidentais- incluso americanos- os caças russos são letais até para caças de última geração. Os caças são mais avançados que o Rafalee, por exemplo. O caça Rafale é bom, mas o que falta são mísseis como os Russos. Só para se ter uma idéia, um caça Russo atingiria um caça de última geração sem este perceber que estava sendo visado por um caça.
     
  15. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    A bolivia fez o que fez com petrobras por afirmar sua soberania, e o exercito brasileiro bem equipado ou não, não poderia fazer nada de mais drastico sem causar uma crise diplomatica, pois estaria afirmando que a bolivia não é pais idepedente e que não pode dsipor de seu territorio, alem de provocar uma invasão e de colocar claramente em cheque a bolivia enquanto pais. O que o brasil pode fazer e fez foi questionar a validade juridica do ato, visto que a exploração do petroleo foi concedida atraves de contratos obtidos aparetemente atraves de meios licitos baseados na constituição que faz da bolivia um pais. E se tecnologia fosse o unico componete a ganhar uma guerra, não teria arabes enterrados na areia com basucas da epoca do vietnam derrubando helicpetros apache. Tipo, acho que se esquecem que a bolivia esta do lado do brasil...
     
    Última edição: 29 Abr 2008

Compartilhar