1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Golpe do sequestro por celular

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Tia Neera, 21 Abr 2007.

  1. Tia Neera

    Tia Neera Pinguin. Aditivada com café!

    Parece que acontece só com os outros.
    Mas aconteceu comigo.
    Fim de semana passado.
    A hora: Madrugada, 3:36 am
    Todos dormem. A casa está em silêncio.
    Toca o telefone (Antigo Vésper) no meu quarto; meu marido (Lord Sauron para alguns, Valdeci para outros... XD) atende:
    "Alô?"
    Uma voz masculina, adolescente, chorosa:
    "Pai, eles me pegaram, pai, eu to na favela..."
    Meu marido fica pálido. Pergunto preocupada:
    "Que foi, Val?"
    Outra voz soa no telefone:
    "Estamos com seu filho, queremos R$ 30.000,00."
    Pergunto novamente, aflita, o coração batendo apressado, ante a fisionomia do meu marido:
    "O que foi, Val?"
    "Sequestraram o Vini!! Querem 30.000,00!!" Ele responde, nervoso e apavorado.
    Quando a crise se apresenta, fico calma, parece que está acontecendo com outra pessoa.
    Passo a mão no telefone fixo (sem fio), ligo pro celular do meu filho. Ele atende ao primeiro toque, com voz sonolenta:
    "Alô"
    "Filho, onde vc tá?"
    "To dormindo, mãe"
    Levantamos rápido, meu marido abre a porta do quarto do meu filho, eu acendo a luz e o vemos, dormindo, com o celular aberto na mão (é, ele atendeu o cel, mais adormecido que acordado).
    Meu marido desliga o telefone. Tudo não levou mais que 1 minuto, ou um minuto e meio.
    Aciono a Bina do tel sem fio, pego o nº do tel que está ali. Celular. Codigo de Área 21 (Rio de Janeiro). Ligo 190, explico o que aconteceu para a atendente, que me aconselha a ir até a delegacia mais proxima, efetuar BO de ocorrencia, levando o nº que aparece na Bina. Quando amanhece, efetuamos o procedimento. Ponto final.
    Final? Não.
    Esta semana passamos apavorados com a idéia de que poderia acontecer algo com um dos meus filhos.
    Só que tenho uma cabeça mais fria que meu marido. Ele ainda está apavorado, mas ao longo da semana eu tenho ficado mais e mais calma. Ontem meu filho chegou eram quase 3:00 da madrugada. Só liguei uma vez, pedindo pra ele chegar logo, pois teria que acordar cedo para ir trabalhar hoje. Eram mais ou menos 1:30 da manha.
    Meu filho mal sabe direito o que aconteceu, expliquei por alto, dizendo para ele sempre se comunicar. Passei calma e lucidez a ele. As meninas ficaram sabendo, também muito por alto. Não dissemos do terror que ambos tivemos, na hora. Meu marido teve dor de estomago por uns dias. Estava estressado e muito nervoso. Meus problemas (alguns sabem o que é)se acentuaram um pouco. Como eu fico mais calma, o estress foi para os musculos e juntas (a energia liberada com a adrenalina tem que ir pra algum lugar) no meu caso. No do meu marido foi para o estomago.
    Ainda bem que meu filho estava em casa, dormindo placidamente (ele NÃO se lembra de ter atendido o celular de madrugada). Mas e quem passou por isso, sem ter como entrar em contato com a pessoa? E quem pagou o dinheiro? Eu não tinha nem 10% do valor pedido. Nem se eu vendesse meu carro (que não vale nem metade disso, coitadinho).
    Fico pensando nessas questões.

    Agora o motivo para esse topico:

    Eu sei que é chato. Eu sei que é um porre.
    Mas sempre que voces estiverem numa balada, avisem seus pais, responsáveis, onde vcs estão. Se forem sair dalí para uma esticada em outra parte, avisem...não custa muito e evita muita preocupação...
     
    Última edição: 21 Abr 2007
  2. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Isso não acontece só por celular, fazem por fixo também. E a maioria das vezes o cara do golpe tá ligando de dentro de um presídio. Isso tá BEM comum aqui no Rio já há um BOM tempo.

    Vários amigos meus já foram "vítimas" (o pai de uma amiga minha passou bem mal - tipo, teve crise de hipertensão - quando ligaram pra ele dizendo que ela tava sequestrada), e há um mês fizeram isso com a minha vó, dizendo que minha mãe tava sequestrada.

    E tipo, ela sabia que esse golpe tá comum, mas na hora é difícil a pessoa pensar nisso e não se preocupar.
     
  3. Rufgand

    Rufgand Venus, Vina, Musica

    Q isso Neera...preocupado com vcs agora!!!

    Tá explicado o pq do seu sumiço!! Mas fico satisfeito q, além de tudo ter saído de uma maneira "tranquila" (já que não passou de um trote!!), vc teve cabeça fria pra averiguar a situação antes de tomar uma atitude desesperada!!

    Acho q atualmente esse é um dos piores tipos de crime, já q deixa os familiares extremamente preocupados sem razão de ser, podendo levar a um problema mais sério, como o q o Knolex citou acima!!

    Bem...espero 2 coisas: que vcs se tranquilizem, e mesmo com a preocupação não deixem de aproveitar as oportunidades (vc, Lord e filhos, claro!! :mrgreen:); e que esse tipo de coisa não venha para BH...seria um verdadeiro caos aqui na Roça Grande!!

    Enfim...tranquilizem-se, e dê notícias!!
     
  4. Úvatar

    Úvatar Meow? Miau! Usuário Premium

    Então, já "sequestraram" meu pai também.

    A ligação foi no fixo de casa e um homem disse ser bombeiro e estava num local de acidente de carro envolvendo um homem de meia-idade e que tinha conseguido o número da minha residência a partir do celular dele.

    O fato é que meu pai tem 70 anos e sua aparência faz jus à idade. Ele já está na ultima-idade. :yep:

    Sem desligar o fixo, peguei o celular e disquei para a casa do meu pai, que atendeu normalmente.

    Daí, dei corda para o suposto bombeiro que logo se mostrou sequestrador. Ameaçou com voz agressiva. Depois passou o telefone para outro, que com voz mais branda e calma disse que queria R$ 15.000 (meu pai vale menos que teu filho, Tia Neera :lol: ), a serem depositados no HSBC em uma conta que ele me passaria numa segunda ligação em 15 minutos e me pediu o número de celular. Indaguei o porquê de não terem meu número, já que tinham posse do celular do meu pai. O primeiro rapaz que falou comigo tomou a voz e fez ameaças de enviar pedaços do meu pai e tal.

    Mas como eu estava atrasado para o trabalho, desliguei. :mrgreen:

    Depois, registrei B.O., mas os policiais me disseram o óbvio: o celular que me ligou provavelmente seria clonado, estaria em posse de presidiários, a conta do banco seria de laranja e a polícia de RO dependeria das polícias do RJ ou SP. Ou seja, investigação lenta.

    Eu tenho certeza que a minha mãe cairia num golpe desse. Do jeito que ela é passional e desesperada... :roll:
     
  5. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Não me lembro se foi alguém do fórum ou da faculdade (acho que foi do Fórum, o Fingol) que me contou um caso engraçado.


    Uma época tavam fazendo essa ligação imitando a voz da pessoa desesperada, tipo "Pai, me salvaaaaa", etc.


    Aí ligaram pro maluco e imitaram a voz assim: "Pai... pai, voc~e não vai acreditar..." meio chorando.

    Só que o filho do cara tava do lado dele.

    Aí o maluco virou e falou: "Filho, não acredito... não vai me dizer que você deu a bunda de novo!"

    Aí o sequestrador ficou puto, xingou e desligou. :lol:
     
  6. Erick Van Pato

    Erick Van Pato Celta ácido que detesta um

    Isso aconteceu aqui também.

    deiva ser por volta das oito horas da noite.

    Ligam aqui pra casa e meu pai atendeu. Ele quase teve umt reco é verdade mas como corri para saber o que era ele rapidamente desligou o telefone.

    Minha mãe anotou o telefone no bina e ligou de volta. Pessoal não atendeu. Até agora não aconteceu outra vez. Mas que é estranh, isso é.

    É tudo uma questãod e sorte. Se você esta em casa otimo, caso contrário você fica com pulga atrás da orelha.
     
  7. Lasgalen

    Lasgalen Usuário

    Bah. A gente que é mãe , por mais que diga que leva numa boa um treco desses, na hora pode apavorar sim. Quando eu vi essa reportagem na Veja, critiquei cada uma das pessoas ali, achando-as umas burras que caem em qualquer conversa. Mas depois, analisando melhor... o impacto de estar frente a frente com um bandido ( ainda que pela voz) pode ser avassalador. Eu já me vi frente a frente com um ladrão dentro de casa, e minha reação foi BEM diferente da que eu pensava que teria numa situação dessas, etc...

    E, Ruf... quanto a BH... outro dia chegou um pai de aluno apavorado no colégio da minha filha ( Santa Maria Floresta) prá ver se o filho estava lá... pois acabava de receber um telefonema desses, às 8 da manhã. 8-O
     
  8. *Éowyn*

    *Éowyn* true, I talk of dreams

    Aqui em casa as coisas são bem diferentes. Já ligaram duas vezes e ninguém aqui acreditou em nada em momento nenhum. Minha avó diz que não se desespera a não ser que a pessoa do outro lado da linha dê evidências concretas de que está falando a verdade. E realmente espero que ela continue com essa postura, e que procure me ligar caso tenha algum tipo de dúvida.

    Desde que eu soube que meus avós recebiam esse tipo de telefonema, eu procuro avisá-los sempre sobre aonde eu estou, aonde vou, e o horário da volta. Antes eu era mais negligente, mas agora tomo um certo cuidado. E estou para falar para minha mãe que eu nunca daria o telefone da casa dela caso fosse sequestrada (afinal de contas, acontece, não é?). Não quero ninguém passando por alguma situação ruim por minha causa, e eu consigo perfeitamente visualizar a preocupação que eles sentem quando eu sumo, ainda mais sendo moradora da "Cidade Maravilhosa".
     
  9. Nénar

    Nénar Usuário


    Pois é. Essa semana "sequestraram" o filho da minha prima. Outro dia foi o filho de uma amiga da minha mãe. Já está aqui em BH há tempos.

    O negócio é avisar onde está, manter o celular por perto e tentar ter calma se ligarem pra vc com essa história.
     
  10. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Triste sim. Uma senhora de Brasília entregou quase R$100.000,00 em jóias que o marido lhe comprara para pagar o "sequestro" do mesmo.
     
  11. TiMcO

    TiMcO Usuário

    Credo gente , isso acontece com muito mais gente do que eu pensava ...

    Ah, já fui "sequestrado" tambem =/...
     
  12. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    E o que ele responde?
     
  13. Omykron

    Omykron far above

    já tentaram fazer isso comigo.
    acharam que eu era o pai do meu "irmão".
    detalhe, todos em casa.
    não preciso dizer que mandei o vagabundo tentar assustar a própria mãe né?
     
  14. Lady Nati

    Lady Nati ---

    Isso é bem freqüente,já aconteceu com uma amiga da minha mãe.

    É o que eles querem,apavorar,deixar a pessoa em completo pânico(isso se ela tem filhos ) ,para se aproveitar,uma pessoa nesse estado é capaz de fazer qualquer coisa(qualquer pai/mãe que ame seu filho faria)...:roll:

    Mas tendo consciência que isso já virou moda essa tatica de sequestros informadas via celular,e sabendo aonde seu filho esta,tendo um celular para contatá-lo.....

    Temos que estar sempre informados,para evitar esse tipo de situação.
     
    Última edição: 24 Mai 2007
  15. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Eu já "fui seqüestrado" também. Minha mãe recebeu uma ligação de alguém dizendo que estava "com o seu filho", e um outro ao fundo fingindo voz de choro. Nesse dia, por azar, eu estava até tarde na faculdade. Ela desligou e me ligou em seguida, eu disse que tava bem e ela podia xingar o cara.

    O chato disso é que eles ficam insistindo, ligam o dia todo pro seu número, a ponto de perder a paciência e ter que deixar o telefone fora do gancho. Quando a minha acabou, o cara que insistia estar com "a minha filha" ouviu de mim "Ah, é, o que ela tá fazendo aí contigo?". Eu agradeci por ele avisar que a "minha filha" estava com ele, xinguei um pouco e desliguei. Uma pena que é sempre a cobrar, se não dava pra bater papo por mais tempo, é sempre agradável ofender quem merece.

    O que não se pode fazer nesses casos é dar dados pro sujeitos. Se ele diz "tou com seu filho" e a pessoa responde "O Joãozinho tá contigo?", ele já sabe o nome do seu filho, e fica mais fácil fazer chantagem. E realmente, sem celular esse problema seria muito mais sério.
     
  16. Tapio

    Tapio Usuário

    Sem celular esse problema talvez não existisse, Maglor. Pra fazer isso eles iam ter que ligar de centrais telefônicas fixas, e isso ia ser meio inviável fora da prisão. Simplesmente porque seria mais lucrativo fazer alguma coisa pessoalmente, etc.:roll:
    Eles só começam a fazer esse tipo de coisa a partir do momento em que tem recursos pra isso. O resto é especulação.
    Mas é realmente difícil lidar com a tensão num momento desses. A única vez que passei por algo parecido foi minha irmã mais nova que atendeu, e ficou bem assustada. Daí ensinamos a ela não atender ligações a cobrar, etc. Se for alguém de casa, liga de novo depois.
     
  17. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    Não soube de notícias desse tipo de coisa por aqui ainda, mas é perigoso mesmo, principalmente para pessoas de mais idade, que acabam se desesperando.
     
  18. Elminster

    Elminster Usuário

    Já fizeram esse exemplo que o Maglor deu com minha tia, os caras falaram "tamo com seu sobrinho" e ela: "O fulano!", ai deu no que deu, ela nem avisou sequer pra ninguém da casa de tanto medo que ela tava, por graças o cara só ficava pedindo cartão telefônico adoidado e mandava deixa num lugar, daí um dia ela conversava com meu pai normalmente e naturalmente meu pai disse que o fulano tava bem aqui, sem nenhum problema, então meu pai descobre e foi a maior enrolação.

    Se me ligarem eu peço para falar com o sujeito sequestrado ou dizer o nome dele de um jeito desesperado, se não der eu mando fazer qualquer coisa e desligo.
     
    Última edição: 22 Abr 2007
  19. Pois é, esses FDPs mataram uma colega de trabalho do meu pai assim. Ela tinha problema de hipertensão, os caras ligaram dizendo que tinha pego o filho dela, ela teve um avc ou algo parecido e morreu na hora.

    Detalhe, ela estava a uma semana da aposentadoria dela.
     
  20. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Já me ligaram alegando o mesmo, mas era com a minha mãe. O valro total era de 5 mil, mas como eu sabia q ela estava bem, pois estava ao meu lado, eu comecei a negociar com eles. No fim das contas o valor chegou ao valor do meu celular.
     

Compartilhar