1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Gilson Kleina fecha acordo para permanecer no Palmeiras

Tópico em 'Esportes' iniciado por Turgon, 27 Nov 2013.

  1. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Gilson Kleina será o treinador do Palmeiras em 2014. Uma reunião na tarde desta terça-feira entre ele e os dirigentes do clube selou um acordo verbal para a sua permanência por mais um ano. Enquanto o time fazia um trabalho regenerativo no campo da Academia de Futebol, o técnico, seu agente, o presidente Paulo Nobre e o diretor executivo José Carlos Brunoro se reuniam para colocar fim à novela. O novo contrato deve ser assinado nesta quarta-feira.

    Muito desgastado e irritado com a postura da diretoria, Kleina bateu o pé e não aceitou a redução de salários e o modelo de bônus por produtividade oferecido pelo Palmeiras. Fez uma contra-proposta pedindo mais garantias e multa rescisória. O clube, então, manteve o salário de R$ 300 mil e aceitou a cláusula de rescisão. Já a bonificação só será paga em caso de classificação para competições internacionais. Assim, após mais de oito horas de reunião, um acordo ficou apalavrado.

    No comando do Palmeiras desde setembro de 2012, Kleina esteve à frente da equipe em 88 partidas, com 40 vitórias, 18 empates e 22 derrotas. Neste período, o clube alviverde foi rebaixado para segunda divisão nacional e depois campeão da mesma, eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores da América, nas quartas de final da Copa Sul-Americana, nas quartas de final do Campeonato Paulista e nas oitavas de final da Copa do Brasil.

    Fonte
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    _________________________

    Depois disso tudo eles resolvem renovar com o técnico? Sabe quando fica aquela dúvida? Estou assim no momento dessa renovação. Espero que tragam jogador ao menos.
     
    Última edição: 27 Nov 2013
  2. Spartaco

    Spartaco James West

    Se não vierem diversos reforços, o Kleina poderá cair ainda durante o Paulistão, pois o Palmeiras dificilmente conseguirá chegar à final sem um elenco forte.
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Poh, mas agora tem multa caso ele seja mandado embora, ou seja, não seria nenhuma vantagem para o Palmeiras. Estou achando que ele fica até o final do ano por conta disso. Ainda mais se a multa for algo bem caro.

    Sinceramente não entendi a diretoria nesse ponto. Sem contar que os reforços da temporada serão para o Kleina e não para um possível outro técnico.
     
    Última edição: 27 Nov 2013
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Quem diria o Kleina venceu (por enquanto) essa queda de braço.
     
  5. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Acho que foi uma decisão acertada. Finalmente afastaram de vez a ameaça do retorno do Luxemburgo.
     
  6. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Luxemburgo ninguém merece. Acontece que o Kleina não é tão bom treinador assim também. Sem elenco o Palmeiras provavelmente irá brigar lá na parte debaixo na Série A.

    E espero que o Kleina não fique exigindo a renovação de vários jogadores atuais do elenco, pois tem uns bem fracos ali para a disputa da Série A.
     
  7. Paraíba Hi-Tech

    Paraíba Hi-Tech Cabra Arretado

    Fim da novela!
    É o melhor técnico? Não.
    Foi a melhor atitude com o profissional? Também não!

    Tá com cara de boi de piranha pra ser gasto no estadual.
    Cenas do próximo capítulo...
     
  8. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    O Palmeiras queria Bielsa, ou pelo menos um Cuca, Tite, algo do tipo. Não tinha nenhum disponível, aí fecharam com o cara de bunda.

    Deve cair ainda no primeiro semestre. Mas pelo menos vão começar a contratar, com uns 2 meses de atraso, pro ano que vem.
     
  9. Thor

    Thor ἀλήθεια

    No momento, nenhum desses técnicos, que estão no topo, arriscaria pegar o Palmeiras, que ainda tá se reerguendo e com um histórico recente político nefasto. Acho que devia aguentar o Kleina, enquanto põe ordem na casa. Pelo menos ele é barato e parece ser trabalhador.

    Se passar 2014 bem - e nem precisa sair atropelando todo mundo não. Só de ficar na zona de sul-americana no Brasileirão, botar ordem na casa e se acertar financeiramente, aí dá pra fazer um projeto mais ambicioso para 2015. Mas, ainda assim, acho que valeria mais a pena contratar um técnico bom, mas que ainda está surgindo. Pegar técnico de grife e fazer grandes contratações, ao mesmo tempo, geralmente dá errado. Principalmente quando o clube precisa se reestruturar financeiramente.

    Acho que vale mais a pena contratar jogadores melhores, e investir em um técnico mais barato e com fome de vitórias.
     
  10. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A novela da negociação de Gílson Kleina com o Palmeiras não começou no sábado passado, quando a Folha de S. Paulo publicou que o clube pretendia reduzir seu salário -- informação dada na quinta-feira pelo Bate Bola. Começou em setembro, quando alguém afirmou que Vanderlei Luxemburgo estava apalavrado, contratado ou como quer que se chame. Todo mudno que publique uma história é responsável por ela. Inclusive este blog, que ontem pela manhã disse que a tendência era a saída de Kleina, por sua vontade.

    Não era mentira, era uma tendência, não uma certeza. Havia um tom de despedida, chateação pela redução salarial -- este é outro ótimo debate.

    De setembro para cá, leu-se que Oswaldo de Oliveira e Dorival Júnior eram prioridades do Palmeiras. Nunca foram. E que oferecer diminuição salarial só poderia signficar a tentativa do clube de que Kleina pedisse demissão e fosse embora. Era a vontade do Palmeiras? Não era!

    Desde que o Palmeiras caiu na Copa do Brasil e avançou na Série B, havia o consenso da parte profissional da diretoria -- Brunoro, Omar Feitosa -- de que a continuidade era o melhor caminho. E havia a cornetagem assoprando no ouvido do presidente Paulo Nobre que o técnico deveria ter mais nome.

    Essa conversa produziu a viagem de Brunoro e do vice-presidente Gennaro Marino à Argentina para conversar com Marcelo Bielsa. A oferta do argentino: R$ 1,5 milhão por mês.

    Sem chance!

    Se Felipão não volta, se Bielsa não vem, se Luxemburgo está em queda, a troca de Kleina por qualquer outro daria empate. Ou derrota, na versão da diretoria profissional. Claro, porque o novo técnico teria de conhecer o elenco que Kleina conhece. É possível que Kleina não esteja pronto para ser campeão. Acompanhá-lo é fundamental!

    Se o Palmeiras ficassem sem Kleina, dificilmente contrataria um bom técnico pelo que pretendia pagar. Se Kleina ficasse sem o Palmeiras, provavelmente não arrumaria outro emprego pelo mesmo valor num clube grande, capaz de disputar títulos nacionais. Kleina queria, então, respaldo. Alguma garantia de que não vai cair na terceira derrota. Alguma certeza de que vai montar um time competitivo.

    Vai!

    Não um time caro, mas um time capaz de lhe dar condição de brigar por títulos. Se os conquistar, mudará de patamar. O Palmeiras pode dar isso a Kleina. E Kleina pode dar ao Palmeiras os títulos de que o clube precisa? Se não puder, receberá menos dinheiro do que recebia. O acordo pareceu absurdo desde o princípio, mas faz algum sentido.

    A frase de um membro da direção palmeirense é brilhante. No Brasil, os técnicos são mais comprometidos com as derrotas do que com as vitórias. Se perdem, recebem altos salários e uma multa extraordinária. Se vencem, dividem o bicho com o grupo todo. Não faz sentido.

    Não fazia sentido tentar mudar isso sozinho.
    Renovar o contrato com redução salarial foi uma vitória da filosofia de Paulo Nobre. Foi. mas a história só será contada assim com um título para avalizar.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    PVC explicou bem a situação toda. Achei legal a parte que o Bundão tem a garantia da diretoria de contratar jogadores melhores, para termos um elenco que brigue por título.

    E sei lá, mesmo com pouco caixa, o Palmeiras pega 80 milhões por ano só de TV aberta, cazzo, fora patrocínios e etc... dá pra montar um time bom sim. Temos exemplos esse ano ótimos, da Raposa e do Furacão.

    Sei lá, continuo desanimado pro ano que vem. Mas sou Palmeirense, está no sangue se iludir todo ano. :lol:
     

Compartilhar