1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Gil e Caetano se juntam a Roberto Carlos contra biografias não autorizadas

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Ana Lovejoy, 6 Out 2013.

  1. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    O cantor Roberto Carlos, que é contrário à publicação de biografias não autorizadas e já tirou de circulação obras sobre sua vida, conseguiu um apoio de peso. Os músicos Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Djavan e Erasmo Carlos agora estão a seu lado.

    Os sete cantores são fundadores do grupo Procure Saber, que, segundo a produtora Paula Lavigne, deve entrar na disputa para manter a exigência de autorização prévia para a comercialização dos livros. Lavigne é presidente da diretoria do Procure Saber e porta-voz do grupo.

    As assessorias de Djavan, Chico Buarque e Gilberto Gil confirmaram seu posicionamento à Folha. Os outros músicos não foram encontrados pela reportagem.

    Do outro lado da discussão, está a Anel (Associação Nacional dos Editores de Livros). A entidade move no Supremo Tribunal Federal uma Ação Direta de Inconstitucionalidade questionando os dois artigos do Código Civil que impedem a publicação sem a anuência prévia dos biografados ou de seus herdeiros.

    Para a Anel, as normas atuais violam a liberdade de expressão e o direito à informação.

    "Usar esse argumento para comercializar a vida alheia é pura retórica", diz Lavigne. Ela ressalta que o Procure Saber é contrário à comercialização, e não à publicação, das biografias. "Se alguém quiser escrever uma biografia e publicá-la na internet sem cobrar, tudo bem. O problema é lucrar com isso", diz.

    "Essa diferenciação não existe. Os autores e editores podem produzir o que quiserem, mas não podem ganhar dinheiro com isso?", questiona Gustavo Binenbojm, advogado da Anel. "É uma censura privada. O biografado vira o senhor da história, com monopólio da informação."

    Em nota enviada ao jornal "O Globo", o cantor Djavan disse que a liberdade de expressão pode causar injustiças "à medida que privilegia o mercado em detrimento do indivíduo".

    "Editores e biógrafos ganham fortunas enquanto aos biografados resta o ônus do sofrimento e da indignação."

    O grupo questiona também as indenizações recebidas por biografados. "Corremos o risco de estimular o aparecimento de biografias sensacionalistas, em um país em que a reparação pelo dano moral é ridícula", diz Lavigne.

    INTERESSADOS NA CAUSA

    Segundo Lavigne, o Procure Saber tenta agora registrar-se como associação, com o objetivo de ingressar como "amicus curiae" (interessada na causa) no Supremo.

    O dispositivo permite que a entidade exponha sua opinião em documentos submetidos à Corte, sem participar como parte no processo.

    Um manifesto divulgado em setembro na Bienal do Rio, assinado por autores como Boris Fausto e Ruy Castro, diz que a proibição às biografias não autorizadas é um "monopólio da história, típico de regimes totalitários".

    "Biógrafos e jornalistas têm o dever de contar a história do país e de suas personalidades públicas, inclusive expondo suas contradições. Os artistas estão defendendo algo obscurantista, a biografia chapa-branca", diz Lira Neto, autor de livros sobre a vida de Getúlio Vargas.

    "Muitas obras usam jornais como fonte. Ninguém pede para ler antes o que é publicado em jornais, porque isso é visto como utilidade pública", afirma Sônia Jardim, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros.

    Coerentemente, Lavigne pediu para ler esta reportagem antes de sua publicação. Sua solicitação foi negada.

    *

    HISTÓRIA INTERROMPIDA
    Casos de biografias barradas na Justiça

    "Roberto Carlos em Detalhes"
    Autor Paulo Cesar de Araújo
    Editora Planeta
    Quando 2006
    Para a Justiça, a obra invadiu a privacidade do músico

    "Noel Rosa - Uma Biografia"
    Autores João Máximo e Carlos Didier
    Editora Unb
    Quando 1990
    Para a Justiça, a obra invadiu a privacidade ao falar sobre o suicídio de parentes de Noel

    "Sinfonia Minas Gerais: A Vida e a Literatura de João Guimarães Rosa"
    Autor Alaor Barbosa
    Editora LGE
    Quando 2007
    Para a Justiça, a obra lesou direitos autorais

    "Lampião - O Mata Sete"
    Autor Pedro de Morais
    Editora do autor
    Quando 2011
    Para a Justiça, a obra ofendeu a honra e a intimidade do biografado e de sua herdeira


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Spartaco

    Spartaco James West

    Ainda bem que eu tive tempo de comprar biografia do Noel Rosa.
     
  3. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    caracaaaaaaaaaaaa o moser chutou a bunda do caetano na folha:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 4
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Gostei bastante dessa manifestação do Moser. Acho que o Caetano, Gil, Roberto e etc talvez tenham focado só as biografias oportunistas, que são realmente escritas pra vender com base só no nome do biografado e não na qualidade da obra. Prefiro acreditar que nenhum deles objetaria uma biografia bem pesquisada e bem escrita, mesmo que ela expusesse questões que eles não quisessem ver escrutinadas publicamente, porque eles são artistas e entendem o valor de uma boa obra. Por outro lado, o Brasil é um país cheio de parasitismo, então dá pra entender a insatisfação deles em ver a vida pessoal invadida pra que alguém lucre com isso, sem sequer fazer um bom trabalho. Além disso, acho que uma biografia deveria preferencialmente ser escrita após a morte da pessoa biografada.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    o negócio é que, como o moser apontou, existem leis contra a difamação. a lei já protege esses artistas e, ao mesmo tempo, a liberdade dos biógrafos de escreverem algo mesmo que não seja só elogio e frufruzices sobre o escritor. porque esperar a morte da pessoa biografada não resolve o problema, e o moser deu uns cutucões ali mostrando isso: as filhas do rosa, por exemplo, são uma praga com aquela mania de quererem apagar a aracy da vida do escritor (e apagar a aracy da vida do rosa é um problema, já que o melhor que ele produziu foi quando já vivia com ela). o pior é que nessa papagaiada não é só biografias que deixam de chegar aos leitores, mas às vezes até as obras dos escritores em questão somem das prateleiras, por uma suposta "proteção" (como dá para ver nesse link aqui >>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Eu concordo com ele, não sou a favor de censurar. Mas eu também acho que é diferente a nossa visão, de consumidor de uma biografia da visão de alguém que é objeto de uma biografia. Sei que muita gente argumenta que se alguém é uma "pessoa pública" deve se acostumar com o escrutínio público, mas as pessoas não são só figuras públicas, então acho que a coisa complica um pouco.

    Sobre biografar a vida de uma pessoa morta, não disse isso para fugir desse tipo de problema, mas por achar mais adequado que isso seja feito com algum distanciamento (sei, parece paradoxal).
     
  7. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Pelo jeito o barulho vem de outros carnavais. Na verdade estão tentando alinhavar dois assuntos diferentes, um que é o comportamento do mercado e outro que é a produção de material profissional sobre a imagem pública de algo ou alguém.

    Não admira que os autores no Brasil precisem pisar em ovos quando vão citar o nome de alguém em um livro histórico. Os objetos de análise ficam mais preocupados com a imagem do que com a análise da discussão. Esse foco exagerado no marketing em questões legais é um dos responsáveis pelo aumento da censura na internet do país. E é sintomático, se a internet está assim outras áreas também estão (literatura, ciência, entretenimento...)...

    Outro dia eu estava buscando textos sobre a formação de panelas no meio pop e topei com o que seria o agravamento dessas panelas em artigos que traçavam ligação da Yakuza com áreas de entretenimento no Japão tipo hotéis, ídolos da cultura Pop...
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Sensacional esse texto do Benjamin Moser. É tão irônico ver o autor de "É Proibido Proibir" apoiando uma iniciativa como essa.

    Gostei também da coluna do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    sobre o assunto (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ). Numa das
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , ele diz também:
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



     
    • Gostei! Gostei! x 4
  10. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

  11. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Postado pelo
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :
     
    • Ótimo Ótimo x 3
  12. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

  13. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    • LOL LOL x 5
  14. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    E o que será que Caetano, Roberto e cia responderam/acharam dessas críticas (de Benjamin Moser, Alceu Valença e Nana Caymmi) que fazem mais sentido do que essa Sociedade?
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  15. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    1) Isso porque foi ele quem escreveu a própria biografia;
    2) O próprio Roberto já musicou essa história do acidente em que perdeu a perna - ouçam "O Divã";
    3) Essa questão da "devoção católica" me soa besteira. Se ele falasse no TOC que o Rei tem, até entenderia, apesar de não justificar;
    4) Roberto é um cara cuja contribuição à música é, sem dúvida, marcante. Contudo, de uns tempos pra cá ele vem tentando modelar a própria história - lembremos das polêmicas envolvendo "Quero Que Vá Tudo Pro Inferno" e "É Preciso Saber Viver". É um sujeito que vive numa redoma de cristal e que se recusa a aceitar que um dia teve um "passado negro", apesar de todo mundo já saber disso.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Um trecho que me chamou a atenção foi esse:

    A saber, dependendo de certas pessoas, sua passagem por este planeta pode ser resumida em uma hagiografia.
     
  17. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . tá falando de uma matéria que sai amanhã na folha de são paulo. num dos comentários ela diz:

    ihhh
     
  18. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Ah, vou ter que esperar chegar em casa pra ver o que ela disse. :(
     
  19. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Acho que não, pelo menos por enquanto a página está como "conteúdo indisponível", Bruce. =/
     
  20. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    hum, agora que eu vi que ela fechou e deixou só para amigos. enfim, eu posso estar enganada, mas PARECE que alguém da folha escreveu uma matéria que sai amanhã falando de um parente do leminski que se suicidou. ela está puta porque acha que a informação não é relevante, que é só para vender mais.
     

Compartilhar