1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Gigantes da tecnologia disputam espaço na nuvem

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Roderick, 10 Mai 2010.

  1. Roderick

    Roderick Banned

    Gigantes da tecnologia disputam espaço na nuvem



    Em parceria com a rede social Facebook, a Microsoft anunciou no final de abril mais uma arma para enfrentar o poder do Google na internet. O serviço Docs.com vai permitir que você não só crie e arquive textos e planilhas diretamente na internet, mas também que avise imediatamente a sua rede de amigos.



    Trata-se de uma tentativa de conquistar usuários do serviço Google Docs, um dos exemplos de sucesso da chamada computação em nuvem -que usa a capacidade computacional e de armazenamento de terceiros, via internet.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Steve Ballmer, executivo-chefe da Microsoft, em palestra na USP; computação em novem é a grande aposta da companhia atualmente

    Esse é um mercado que movimentou US$ 46,4 bilhões no ano passado, segundo cálculos da empresa de pesquisas Gartner, que prevê um salto de faturamento para US$ 150 bilhões em 2013.



    A oferta de programas para produção e edição de documentos on-line é apenas uma vertente dos serviços da nuvem --há em desenvolvimento um enorme leque de serviços para empresas, como análises de comportamento de consumidores--, mas é a que mais diretamente afeta o internauta comum. Você pode, por exemplo, deixar de comprar e instalar em seu computador uma batelada de programas de escritório.



    Além dos superpoderosos Google, Microsoft e Facebook, outros contendores aparecem na parada. O multitarefa Zoho, por exemplo, conta com 19 programas além do manjado trio texto-apresentação-planilha. Já o Acrobat.com, da Adobe, tem design mais sofisticado e oferece uma versão paga, além da gratuita, mais simples.



    Eles são a ponta de lança do que o diretor de inovação da Microsoft, Paulo Iudicibus, chama de "uma maiores revoluções da industria da computação". Apesar da grandiloquência, ele simplifica: "Computação em nuvem não é nada mais do que a internet. Para sofisticar um pouco mais: é usar serviços de informática em computadores que você não sabe onde estão localizados".



    Um problema, porém, quando uma pessoa ou empresa entrega seus arquivos para terceiros, colocando informações importantes na rede, é a questão da segurança dos dados.



    "Você não deve colocar na rede documentos e arquivos que você não daria para outra pessoa guardar", diz Alexandre Sieira, diretor operacional da Cipher, empresa especializada em segurança virtual.






    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar