1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Garotas beijando garotas

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por O Sujo de Sangue, 17 Mai 2004.

  1. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Percebam que eu utilizei o gerúndio. "Beijando" - para passar a idéia de atualidade, o que vem acontecendo no momento.

    Já discutimos bastante homossexualidade aqui no fórum, e enfatizamos bastante a discussão perrenha do preconceito.

    Entretanto eu gostaria de chamar a discussão para uma ramificação um pouco distinta. Se em algum tópico já aberto essa idéia se encaixa, então esses post servem para ressucitá-lo e trazer a conversa de novo à baila.

    Gostaria de discutir sobre o comportamento das massas, dos grupos, e da relação mídia/comportamento de massa, e qual influi em qual em que nível.

    Todos nós percebemos esse comportamente, ou prestamos um pouco mais de atenção no assunto no momento. Tem uma banda de garotas que se beijam, me parece que teve uma novela sobre garotas se pegando, a Britney, ícone adolescente, beijando a Madonna no VMA... O engraçado é como isso combina perfeitamente com o que acontece no nosso meio social de hoje. Encontramos com muito mais facilidade garotas se pegando por ai, andando de mãos dadas e esse tipo de coisa.

    Percebam, eu não estou exemplificando apenas um comportamento do tipo "encorajar homossexuais a sair do guarda roupa", e sim um possível estímulo para o comportamento.

    Eu quase não conhecia homo ou bissexuais femininas à poucos anos atrás. Hoje conheço mil delas, e muitas amigas que eu julgava heterossexuais intransponíveis começaram a entrar na "brincadeira".

    Uma questão que pode ser discutida é "já existia uma pré disposição e isso fez com que a garota prestasse atenção a mesma, ou plantou novas idéias na cabeça das gurias?"

    Por um lado eu penso que estamos vivendo uma época de mídia sensacionalista. Claro, que desde que surgiram os meios de comunicação em massa, a mídia já tinha uma parcela de intenção sensacionalista, mas cada vez mais a intenção de informação vem perdendo na relação para a parcela que quer impressionar. Acho que cada vez mais ao invés de informar um sensacionalismo está sendo sensacionalizada a informação, de uma maneira que parece vivermos o auge deste comportamento.

    Michael Moore em Tiros em Columbine ilustra muito bem essa mídia, exemplificando como podem ser implantada sensações (sensação de violência em contraste com a real violência), e como se valoriza o "impressionar o público".

    Agora me retorna a questão de Planet hemp fazer apologia as drogas. A maconha sempre foi usada pela sociedade, mas digam pra mim se a poucos anos atrás a coisa não era um pouco diferente? Agora existem mil e uma bandas que falam sobre maconha nas suas músicas, e o orgulho hemp se mostra muito mais forte. Hoje em dia todo mundo fuma maconha, fumam no pátio da escola, e até meu pai, que nunca tinha sentido o cheiro já o sabe identificar.

    Não quero entrar no âmbito de se isso é bom ou ruim e da discussão sobre legalização da maconha, estou apenas elucidando uma questão.

    Uma questão: a mídia influencia sim o comportamento de massa. Nos anos 80 na Inglaterra, houve uma superpromoção do homossexualismo maculino, da androginia. E as estatísticas registraram um estouro no índice de homossexuais. Quantos sairam do armário? Em contrapartida, quantos tiveram idéias plantadas na cabeça?

    Agora, porque a mídia ia querer, hoje, que as garotas se tornassem homossexuais? Acho que ela não tem intenção nenhuma além de impressionar para chamar a atenção do público, como eu disse, e simplesmente exploraram o tema.

    Daqui a pouco podem estar promovendo outro comportamente que impressione...

    Voltando a questão da homo e bissexualidade feminina, posso perceber outro comportamente peculiar: aquelas que já eram homossexuais, ou se julgam mais perrenhas, desprezam essa nova modinha, e ridicularizam a questão de que agora várias minininhas querem brincar também. Sei lá, acho isso engraçado, elas deveriamestar gostando, afinal é mais carne para o moedor.

    Outra coisa é como o público masculino reage a isto. Bom, todos sabemos que é um dos fetiches favoritos dos homens a relação entre duas mulheres, porém eu acho uma puta falta de respeito os tontos ficarem babando, e fazerem questão de mostrar que estão observando. Eu gosto de ver, acho uma coisa bonita, mas por favor!, discrição. E será que este comportamente dos homens também não contribui para o estimulo à homossexualidade feminina? Quando eu digo homossexualidade não digo que as garotas vão trocar de time, mas podem querer fazer só para impressionar os homens, ou bancar uma de rebelde e mente aberta.

    Enfim, e aí? O que vocês me dizem?

    *Só mais uma coisa: se não estiver rolando discussão aqui pode mandar pro Insônia. Apesar dos tomates podres, lá pelo menos eu sei que ainda tem alguns dispostos a discutir.
     
  2. Eu acho que isso é um graaande ciclo vicioso: mídia manipula massa, ao mesmo tempo que massa manipula mídia. No entanto, creio que a iniciativa vem da massa mesmo.

    Explicando: surge uma nova moda na sociedade. A televisão, por exemplo, vai olhar essa moda e perceber que as pessoas têm um grande interesse por ela, logo vai querer propagá-la. Isso porque, exibindo algo que é do interesse do povo, obviamente vai ganhar audiência. Ou seja: esses meios de comunicação seriam reflexos do que acontece na vida real.

    Só que a mídia, como uma formuladora de opiniões, como o nome já diz, também influencia. E é aí que ela, o reflexo, faz com que ela própria se torne a imagem e o povo se torne o reflexo. Quem não tinha entrado na moda, acaba, então, entrando porque o "programa" fala que é legal.

    Resultado: um ganhando audiência e o outro recebendo "informações" interessantes, acaba resultando num ciclo vicioso; ou melhor, numa bola de neve, porque a tendência é esta ir aumentando até chegar no chão, estourar e acabar. Aí é hora de formar uma nova avalanche.

    (Em Tiros Em Columbine, a mídia mostra tanta violência, que esta está em toda esquina e por aí vai, que uma espécie de "paranóia" acaba sendo implantada na mente dos cidadãos, o que provoca ainda mais violência e etc etc)

    Mas é claro que nem sempre é uma mera moda. Tipo, quando as primeiras mulheres passaram a usar calças apertadas, não foi uma onda passageira. Continuam usando até hoje. Pois, dentro do contexto de nossa cultura (que também sofre modificações), calças compridas e apertadas passaram a não mais serem consideradas aberrações. É em casos assim, ou seja, quando a concepção é mudada, que a gente pode apontar e dizer: "Opa, isso foi mais que uma moda."

    Aí que entra a questão do Sujo: esse negócio de beijo entre meninas é apenas uma moda ou é uma semente já existente que só agora começa a germinar?

    Primeiro a gente tem que pensar nas raízes. Quais as fontes? Por que antigamente não era assim? Não era assim porque a cultura era diferente, duh. Mas aí que entra o meu ponto: essas modificações na cultura não voltam mais. Elas vieram pra ficar. Se antes era uma aberração sequer falar em "homossexualismo" e hoje não é mais, dificilmente voltará a ser. Isso porque a História nos mostra que a tendência é progredir. Não estou dizendo que é sempre para melhor, mas de fato o processo se define em pegar idéias antigas e aperfeiçoá-las.

    Nesse ponto, a relação entre amigas sempre foi mais "lasciva". Elas sempre se abraçaram, se beijaram, como sendo a coisa mais normal do mundo. Como teria que acontecer, esse costume teria de progredir, daí o fato delas estarem começando a querer experimentar "novas coisas". Em contrapartida,b nunca foi assim entre os homens... não porque é mais errado, mas isso se justifica pela cultura mesmo. Frisando mais uma vez: não digo que a relação masculina-masculina atual é errada e a feminina-feminina é a certa; só estou querendo dizer que são duas ramificações diferentes que dirigiram-se para destinos distintos.

    Daí, a mídia, como o papel de reflexo de uma imagem, que é a massa, passa a mostrar Britney Spears e Maddona se beijando e por aí vai. Conseqüentemente, fãs dessas duas vão achar cool o ato e querer imitar. E aí sucessivamente.

    (Claro que não se deve seguir meu raciocínio ao pé da letra e achar que esse comportamente vai continuar progredindo e progredindo até o mundo virar lésbico. :eh:)

    Eu sei que o Sujo disse que não era essa a questão a ser comentada, mas eu faço questão de falar o que, sim, é errado: são as garotas que entram na "moda" não por quererem, mas por se sentirem obrigadas. É por causa de casos assim que a sociedade continua derrapando. Hipocrisia etc.

    Ah, sim, e só pra finalizar: claro que tem muita gente saindo do armário. Vendo que hoje em dia isso é mais aceito, ela não precisa fingir pra ser aceita. Como já foi discutido: não são as pessoas virando homossexuais, mas finalmente tendo a chance de saírem do armário. :obiggraz:
     
  3. Mentha Brandybuck

    Mentha Brandybuck Evolution

    Não creio que seja uma questão de meninas seguirem a "modinha" de experimentar algo novo, mas de ter sua curiosidade atiçada pela idéia exibida pela mídia. Junto com a idéia, vem a promessa de aceitação da atitude (como os homens babarem por mulheres se beijando). Na mente delas, não há desvantagem: experimentam. Se gostarem, fazem de novo. Senão, homens terão visto isto e esse experimento até a ajudará.

    O problema é que não são apenas menininhas curiosas que se beijam. Há mulheres que realmente são lésbicas e que se apaixonam por outras mulheres. Essas aí são usadas pelas curiosas para "descobrirem como é" e depois largadas quando sua função se extingüiu. E isso não é justo.
     
  4. Damasco o Gollum

    Damasco o Gollum Usuário

    Bom adorei a ideia do sujo, e concordo plenamente com o Comentario do Ristow...
    Nesse caso é que as lesbicas que se assumiram no tempo antes da moda nãoacreditão muito na homosexualidade das meninas de agora pq acham que estão fazendo isso por pura moda (e é muito dificil provar o contrario)
    Eu não gostaria nem um pouco que uma pessoa se aproximace de mim simplismete pq ta na moda ficar com uma pessoa como eu... eu me sentiria uzado.
    E eu tbm acho que o homosexualismo feminino esta sendo explorado desse jeito, pq as lesbicas de certa forma sofrem menos preconceito que os gay's. Pelo fato do fetiche que os homens tem em relação as lesbicas, tbm pq a violencia contra uma lesbia é sempre mais amena doque com um gay (um homem não vai bater em uma mulher,se ela fala groço e coça o saco, mas pode bater em outro homem que fala fino e rebola :roll: ) por isso a midia explora mas um assunto polemico que não é tão "mau visto" pela sociedade, mas com isso da enfaze indiretamente a todos os lados da moeda
    A midia não faz apenas uma pessoa se assumir, ela tbm faz uma pessoa que não se acha homo experimetar por curiosidade, faz as pessoas perderem um pouco do preconceito, mas tbm faz alguns que são preconceituosos ficaram mais preconceituosos ainda.
     
  5. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Hm, ótima idéia, Sujinho.

    Na verdade, só comentando, eu não acho um fetiche duas mulheres se beijando. Na verdade, eu acho bem esquisito (esquisito sexualmente falando, quero dizer, eu acho tão excitante quanto uma mulher tendo uma relação sexual com um cavalo...)

    Mesmo assim, como você disse, eu acho lindo. Lindo mesmo. Tanto quanto eu acho lindo dois homens se beijando. É como ver gatinhos fofinhos correndo na grama. É impossível não querer olhar e pensar "putz, meu, olha isso... A vida valhe a pena".

    É claro que um beijo homossexual é igualzinho um beijo heterossexual. Eu sei. Mas é o tipo de sentimento imbecil que a gente não entende. Acho que é pela coragem, sei lá. Na verdade, beijo é uma coisa linda que eu só comecei a entender há pouco tempo.

    Hm, não sei se é a mídia, se é a massa... Também não sei se havia uma pré-disposição ou alguma coisa do gênero. A gente vai estar falando de mentes humanas e um desvio sexual, assunto que ainda, pelo que eu saiba, não tem uma reposta definitiva. É difícil. Eu conheço um homossexual que é homossexual simplesmente pra chamar atenção. Ele mesmo admitiu isso.

    Mas a partir do momento em que isso se torna natural e a gente abre a mente das pessoas, como tem sido feito (em relação a este assunto), fica mais fácil de uma pessoa olhar para outra do mesmo sexo e achar bonita, sentir uma atração, um amorzinho, um amor doido e avassalador... Tem coisa que é questão de estar aberto a ou não.

    Desculpa, eu acabei fazerndo um texto enorme e não falei nada sobre o tema. É que acho que eu não tenho uma grande opinião sobre o assunto. E, sim, Mentha. Isso não é justo. Concordo plenamente com você, mesmo que eu nunca tivesse pensado assim.
     
  6. Fox

    Fox Visitante

    Parece mesmo que basicamente é por aí: Sempre aconteceu, num ambiente mais privativo que é uma boate, a mídia percebeu e começou a difundir mais.

    Mas às vezes só pra informar mesmo, nem sempre só pra fazer alarde, apesar disso quase sempre ter sua prcela de influência na decisão de difundir.

    A moda de ser bisexual nos anos 70 é um exemplo muito bom desse tipo de influência da mídia, que começou basicamente mostrando como eram o estilo de vida do David Bowie e do Fred Mercury.
     
  7. ?

    ? Banned

    Eu não acho que isso vai durar muito. Como ja foi dito, muitas garotas estao ficando com outras garotas apenas por curiosidade. Provavelmente daqui a pouco ninguem ira mais falar em lesbianismo. O que acontece é que, apesar de ser homossexualismo do mesmo jeito, o beijo lesbico é tratado de forma muito mais, digamos, poetica, do que um beijo entre homens. É muito mais comum ver em filmes, videoclipes e ensaios fotográficos duas mulheres se beijando do que dois homens, porque alem de ser algo que atiça a curiosidade masculina, é algo mais harmonioso, enquanto dois homens se beijando parece estranho e vulgar. Não vou ser hipócrita e dizer que eu acho que isso deveria acabar. Não gosto de ver homens se beijando e fico muito excitado quando vejo mulheres se beijando. É a minha opiniao, e coincidentemente é a opiniao da sociedade.
     
  8. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Corcordo, até a parte sublinhada.

    Vejo as coisas de uma maneira diferente. Não acredito que do nada as garotas começaram simplesmente a se tornarem lésbicas, não mais do que o que naturalmente já vinha acontecendo. Esse comportamente sempre existiu, assim como a violência. Entretanto a mídia escolhe um desses assuntos polêmicos e o trazem à baila, e com isso acabam fazendo uma superpromoção do mesmo. Mas a mídia não escolhe as situações e comportamentos polêmicos à dedo. Algum fenômeno chama a atenção, e esse serve como ponto de partida.

    Num post, o Fox dá um ótimo exemplo:

    De repente aparece o David Bowie, sua sexualidade é exposta, isso chama à atenção e serve como ponto de partida.

    Agora fazendo uma regressão, não consigo pensar qual foi o fenômeno que chamou a atenção da mídia para o lesbianismo. Quem sabe juntos podemos chegar a uma conclusão.

    Uma coisa é certa: a mídia se propaga espantosamente. Por exemplo: o assunto bissexualismo estando em tona uma banda como Tatoo tem mais chances de chamar a atenção de uma gravadora, por exemplo.

    Quanto a Mentha, concordo.

    Dando ênfase a parte em negrito, gostaria de chamar atenção e descambar logo para o aspecto sexual. Bem, segundo nossa sociedade ocidental, é característico e esteriotipado a situação de sensibilidade feminina em contraste com a brutalidade (talvez não seja essa a palavra) masculina. Desta forma, numa relação entre duas mulheres, as duas podem continuar sendo femininas, e não perderem esse traço, e isso é mais suave ás vistas. O próprio sexo em sí e uma coisa mais de pele. Já numa relação entre dois homens, a impressão que dá, pelo menos em mim, é que eles perdem seus esteriótipos, sua postura masculina, e isso talvez que deixe a coisa um tanto peculiar. Mas esta é a sensação que EU tenho. Não acho feio, nem ridículo, nem nada, apenas não me parece tão natural quanto com mulheres, justamente pelo fato delas já terem uma relação mais próxima, de contato umas com as outras (se comprimentarem com beijo e etc).
     
  9. Konan

    Konan Alcohol Conserved

    Esse é meu filhotão...
    Belo tópico, Sujo.

    Até agora, estou concordando com a linha que o Sujo e o Fox estão seguindo.

    A sociedade é grupal, e os seres humanos são grupais. Portanto, ocorre este fenômeno de seguir a onda do momento para ser aceito, para ser cool.
    E a mídia malandramente sacou essa tendência atávica do ser humano e está capitalizando em cima. Se antes era algo meio "se colar, colou", hoje em dia há todo o manacial de recursos estatísticos e de pesquisa para que os Hômi do Puder saibam o que tem mais probabilidade de chocar, mas ser aceito, e obviamente vender a "imagem" e tudo que se relaciona.
    E, que tendência poderia vender mais no momento, e que atingisse o mercado masculino hetero e o feminino de maneira ampla, tendo em vista que o mercado gay já é uma realidade consumada?
     
  10. Hmmm, vi uma matéria igualzinha a essa na Veja uns meses atrás, mas ok.

    A única coisa q posso afirmar por ser testemunha ocular é: Nunca vi tanta falsa lésbica como atualmente. Será q até isso virou moda?

    É engraçado ver como esse homossexualismo entre meninas rebeldes e revolucionárias (mas q tem roupinha lavada e passada pela mãe) é frágil e superficial. Eu me divirto.
     
  11. MaxDirty

    MaxDirty Firefox Enthusiast

    eu ñ vejo nada de mal
    afinal mulher pode andar de mão dada q ñ é tachada de lesbica, pq ñ fazer o serviço completo
    é so ñ esquecer dos homens q ta bom dmais :lol:
     
  12. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    Eu sempre achei muito sensual o beijo entre 2 mulhres, mas 2 mulheres bonitas e femininas, nada de mulheres tipo Marlene Mattos :disgusti:

    Embora eu nunca experimentei na minha vida... :oops:
     
  13. Edrahil

    Edrahil Usuário

    É mais fácil a sociedade aceitar um beijo entre mulheres do que entre homens.
     
  14. Morgana

    Morgana Usuário


    Concordo em gênero, número e grau.
     
  15. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    cá entre nós, é uma coisa bem mais bonita de se ver....esquisito 2 barbados se beijando... :lol:
     
  16. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Por que?
     
  17. Unedë

    Unedë Usuário

    eu nao acho. Assim como os homens gostam de ver as mulheres, eu gosto de ver 2 garotos se beijando, nao vejo problema algum com ambos os sexos.
    A mídia desperta sim a curiosidade, despertou até em mim, mas eu nunca experimentei com outra garota, nao sinto atraçao nenhuma, mas é bom saber que se um dia eu vier a sentir, vai haver aceitaçao.
    Acho legal que o preconceito se vá, mas acho bobo continuar na "modinha" memso depois de ter experimentado e nao gostado. Há meninas que se beijam na escola por exeplo, e eh soh amizade, algumas até tem namorado! acho isso bizarro!
     
  18. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    :lol:

    Está querendo dizer que meu post tem nível de um repórter da Veja? É, porque eu não leio aquela merda. Mas, EU não gosto, esse é minha opinião né? Afinal, é a revista que tem maior aceitação do público.

    De qualquer forma obrigado.

    Desconsidero a hipótese de você estar falando de plágio, afinal eu só sou um pouco tonto, não o suficiente para plagiar a revista mais lida no Brasil para um público de mais de 10.000 usuários.

    Mas como eu disse, o tema está em tônica, se você tiver um pouco de bom senso irá perceber que não é mais do que natural várias pessoas e diversas mídias falarem do mesmo assunto.

    8O

    Engraçado, é exatamente sobre isso que estamos falando! Quer dizer que você percebeu?

    Parabéns!

    Eu queria ser assim. Me divertir com coisas idiotas.
     
  19. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    Essa citação é a mais pura verdade, essas adolescentes burguesinhas metidas a revolucionárias, ma que o papai leva para escola e a mamae ou a empregada lavam e passam :disgusti: tá cheio delas por aí.....

    Eu só encararia um beijo desses agora, depois que adquiri uma certa experiencia, e já sei o que quero....(tenho 34 anos). Mas só se rolar uma atração mesmo, até agora nao rolou, mas se rolar......claro que meu marido participara, pois além de eu ser contra traição, ele tem muito tesão em ver 2 mulhres se beijando e um dia eu quero satisfazer essa fantasia dele também... :oops: :oops: :oops:
     
  20. Litzhel

    Litzhel Delirium

    E eu falei... eu falei... "Sujo, nao vou ler esse topico nao, vou acabar me irritando com algum post.. e ja discuti inumeras vezes esse assunto.. to cansada.."

    Eis que aqui estou eu, te falei Sujo, bingo.

    O que posso fazer, dar aplausos? Aqui estao eles: :clap: :clap:
    Ou soltar um smile a-la Konan e suas ironias? Aqui esta' ele: (na real, bateu uma preguiça de procurar o seu smile Konan :P)


    Sei que a proposta do Sujo ao criar o topico foi totalmente diferente do que esta' rolando por aqui. Ate' porque, e' inevitavel, um assunto puxa o outro.

    Lembro que faz dois anos quase que criei o primeiro topico sobre Bissexualismo, pansexualismo, androginia e etc... (Ristow, voce postou nesse topico que eu lembro :D.. Fox, voce tambem estava nele).
    Desde aquela epoca esse assunto entrou em discussao pra mim.

    Vamos falar um pouco sobre mim entao? Pra quem sabe fazer meu post fazer um pouco mais de sentido.

    Perdi meu bv com nove anos de idade, com uma garota. Desde pequena (sim, sou meio precoce no lance sexual-beijar como um preludio para o sexo hehe/transar) as mulheres me excitavam. Em vez de achar homens bonitos, eu achava mulheres bonitas. Quando cheguei na epoca de masturbaçao, eu pensava em mulheres e nao em homens.
    Na quinta-serie, por nao usar calças apertadas, nem brincos, e ser meio "muleca" (que brinca na rua com os meninos, se sujar de lama, jogar futebol), eu era a "sapatao" da sala.

    Pensem um pouco...
    "hum. Uma garota, que com seus 10 anos de idade, se masturba pensando em mulheres, so beijou garotas e sente atraçao por mulher... Ouvindo isso da classe de aula (que e' o unico ambiente que essa garota frequenta), o que ela pensaria?"
    Meio logico nao? "Devo ser meio anormal..."

    Mentia para meus amigos, que ja tinha ficado com tantos e tantos caras (isso com 12 anos). So fui ficar com um garoto, no final de dezembro de 2001, tinha 13 anos e meio.

    Nao estou falando de idades aqui, tem gente que com 20 anos nao ficou com ninguem, estou falando o tempo que eu levei ate ficar com um garoto, e o tempo que eu levei ate conseguir falar sobre isso.

    Pois entao, voltando ao que eu falei no começo, se passou 5 anos ate que eu conseguisse falar isso pra alguem. Resolvi abrir entao aquele topico no forum, abri para discutir homossexualidade, e discutir meu preconceito com a mesma. Sim, eu tinha preconceito. Quando uma garota me olhava estranho, eu franzia a testa e me sentia mal.

    So depois de conversas com um pessoal bacana, tirando o medo da reaçao das minhas amigas, eu comecei a pensar se eu nao estava tendo preconceito comigo mesma. E bingo, era logico que estava.

    Pois entao, "sai dor armario" como voces dizem, e ca estou eu.
    E como o Sujo, meu irmao, ja percebeu, por mais que eu negue o contrario, eu sou sim muito mais puxada pro homossexual do que pro heterossexual.

    E agora eu consigo meter um grande "foda-se" bem dado pra quem me olhar com cara feia por eu estar com uma garota.

    (E por favor, nao fiquem me dando parabens por conseguir falar sobre isso, como ja o fizeram, me sinto meio anormal quando alguem me aplaude por algo que eu acho tao natural em mim :eh:)

    Entao entra em questao o caso da midia nisso tudo.
    So falei um pouco sobre o meu processo todo, pra poder discutir isso melhor.
    Ano passado se tornou muito mais facil voce ver garotas andando de maos dadas, beijando outras garotas. E sim, eu odiava essa dita "moda".
    Eu ia fazer um post falando sobre tudo, mas acho que vou usar algumas citaçoes...


    (Existe um texto muito legal que uma vez li, que fala como surgiu o termo lesbianismo e que fala bastante sobre isso. Por azar agora eu nao estou com ele, mas procurarei para poder postar aqui.)

    Tambem acho que a iniciativa vem da massa. Se algo nao existe, nao tem como a abertura existir pra midia. E' so' usar o exemplo da novela que passou um tempo atras e que tinha um casal homossexual feminino, o proprio autor da novela disse uma vez que quando escreveu as historias apenas falou sobre algo que ele conhecia.

    Mas e' como o Ristou falou, e' um ciclo total. A midia pega isso da massa, a massa pega da midia, e assim vai...

    O homossexualismo existe desde que nos humanos entramos na Terra.


    E' um tipo de preconceito achar que as mulheres e homens nao tem o direito de experimentar vulgarmente o homossexualismo. Nao existem trilhoes de homens e mulheres, heteros, se usando pra cima e pra baixo para satisfazer suas vontades sexuais? Porque entao essa coisa toda de mulher que quer experimentar, nao poder fazer isso com qualquer lesbica, porque vai estar usando..?

    Estamos usando os outros a todo o momento para o nosso proprio bem estar. Aquela velha historinha de que somos todos egoistas e o centro do nosso mundo, somos nos mesmos. Tudo sempre volta pra gente, tanto o bem quanto o mal, um ciclo. Se eu faço bem a alguem, so faço isso porque me faz bem tambem.
    Alguem ja assistiu "As horas?" :]


    E' aquele lance de achar que esta' sendo vulgarizado uma coisa que nao e' so' sexo.
    Garotas experimentando o homossexualismo, nao seria problema para as lesbicas/bissexuais de anos, se nao houvesse esse lance de vulgaridade. De achar que mulheres se beijam apenas no cunho sexual. Existe amor tambem. As vezes muito amor.


    E' dificil separar essas coisas. E' so' ver a confusao que se cria apartir dessa citaçao do Sujo e da citaçao da Mentha. Veem os opostos? Nao se pode reclamar apenas do uso lesbicas por mulheres que estao experimentando, mas tambem nao se pode dar margem a vulgaridade, e todos acharem que lesbicas e bissexuais so sao isso: "experimentaçao, sexo, beijos, orgias" e etc.


    Devo te dizer que o motivo pelo qual comecei a postar aqui, foi por essa frase sua Damasco. Nao que eu tenha me irritado com voce, mas me irritado com o fato de que muitos as vezes nao se tocam do preconceito que existe em volta do homossexualismo feminino.
    Existe SIM, se nao e' exatamente do mesmo tamanho que o preconceito com o homo masculino, e' tao grande quanto. So' que sao de formas diferentes.

    Ou voce acha que e' legal formar aquelas rodinhas em volta de voce quando voce esta' com a sua garota? Que e' bom se sentir vigiada, como se voce estivesse fazendo algo anormal. Nao importa se esses caras estao achando "bonito, lindo, demais", o que importa e' o desconforto que isso proporciona.
    Um cara vir falar com voce, apenas porque te viu ficando com uma garota.

    Na boa? Eu queria tirar as tripas de alguns caras por ai... nao se tocam nao? Como o Sujo disse no post dele, curiosidade existe da parte dos homens sim, talvez muito mais que isso, mas as vezes e' bom usar um desconfiometro, nao e'?

    Quando eu namorei uma garota, nao saiamos na rua de maos dadas sempre, nao pelo fato das tiazinhas da vida ficarem nos olhando com cara feia ou de nojo, e sim porque nao podiamos passar pela rua despercebidas, apenas como duas garotas conversando sobre as lajotas da calçada.
    Nao e' agradavel isso.

    Eu tambem nao sou nenhum pouco do tipo feminista, "vamos fazer revoluçoes, vamos exigir nossos direitos", justamente por causa disso. Prefiro ficar no meu canto, com a garota que eu gosto, do que servir de assunto pra cem pessoas que passam na rua.

    E ainda acham que essa onda toda de assuntos abordando homossexualismo feminino, essa "moda", ajuda.... Talvez ajude sim, mas por consequencia disso tem todos os lances que prejudicam tambem.


    Outra coisa que uma vez eu falei, o dito nao preconceito pode gerar preconceitos.
    "Nao se pode ter preconceitos com os negros! Cada um tem a sua cor e nao tem culpa de ter nascido amarelo, vermelho, branco, preto, etc"
    Mas tem medo de dizer... "Oi negao" ou "oi meu preto!".

    Entao um hetero nao pode achar feio o beijo entre homossexuais? Ue, se esses homossexuais sao feios na concepçao desse hetero, meio normal que o beijo nao seja bonito tambem, ne?
    Isso sao conceitos de beleza, de agradavel.
    Nao e' por nao achar agradavel estar com dois homossexuais do seu lado se beijando, que isso e' preconceito.

    Eu mesmo nao sou muito chegada a ficar do lado de um casal enquanto eles estao se engolindo, seja homo, seja hetero..

    E' o lance de nao ficar paranoico com o preconceito, e enxerga-lo em todos os lugares...


    Ahn.. o que tem a ver roupinhas lavadas com lesbianismo?
    Entao quer dizer que garotas que vivem com a mae, sao mimadas, nao podem ser homossexuais?

    Ai ai, aplausos :clap:
    Voce se diverte com elas, e eu me divirto com voce :obiggraz:

    Tambem nao acho bonito dois caras barbados, mas agora, se forem de barbinha ralinha e' bonito sim.

    Ai entra os lances de beleza tambem (nao so preconceito, como aqui pareceu... :roll:), vem dos padroes de beleza pra cada um. Se eu ver dois musculosos, dois bombadoes se pegando, vou achar feioso mesmo. Porque acho homem bombadao feioso por si so, iamgina dois?
    Agora se for dois caras dos quais se encaixa na minha concepçao de beleza masculina, meio nada a ver eu achar feio ne? Mas enfim

    obs: Sim, meu post ta a-la Primula. :P
     

Compartilhar