• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Fundação (Isaac Asimov)

felipeocr_

Usuário
Usuário Premium
Eu vou assistir pelo Tixati, sim :mrgreen:

To tentando ver se consigo um modo de rodar o Apple TV+ na minha TV, se não conseguir vou ter que assistir de outra maneira. Mas estou querendo ler os livros antes da série mesmo, talvez como aquecimento.

Eu estava mesmo pensando em reler a trilogia original por estes dias... (e depois vender, pra aproveitar o hype hehe)... Por coincidência desenterraram o tópico. :hihihi:

Acabei de comprar a trilogia, quando chegar talvez eu comece a ler se ja tiver fechado mais o meu backlog de jogos.

Eu vou começar a ler com um amigo e já estava pensando em organizar uma Leitura Coletiva. Você anima?

Animo sim, mas prefiro algo mais casual, pode ser que eu demore para chegar ou sair de uma parte, então prefiro ir com calma, tanto que ainda não entrei pra nenhum dos clubes de leitura do forum, só quando tiver mais preparado.
 
Última edição:

Finarfin

Usuário
Nossa, esse Fundação e a Terra está uma chatice.
Depois de 4 livros bastante dinâmicos, o cara me vem com esse em que metade dele é de diálogo tentando explicar conceitos científicos fictícios e o resto é picuinha de personagens pouco carismáticos? Perdeu muito a mão aqui, pelamor.
 

Finarfin

Usuário
O 4º eu gostei, no geral. Só mais para o final que dá uma descambada (prenúncio do que viria a ser o 5º).
 

Béla van Tesma

Vai ter elfo negro, sim. E capoeira.
Tô a fim de reler a trilogia pra quando a série chegar. E, claro, pra vender meus exemplares depois. :hihihi:
 

Ilmarinen

Usuário
Texto do Carlos Orsi Martinho, tradutor do Fundação, comparando a saga do Asimov com o SdA.


Vou tentar ler a trilogia de Fundação pela primeira vez agora. Tenho uma certa antipatia pela psico-história conceitualmente além de que meu pai me spoileou o final da primeira saga sem querer querendo.

Vamos ver no que dá
 
Última edição:

Béla van Tesma

Vai ter elfo negro, sim. E capoeira.
Eu reli a trilogia e continua muito boa mesmo depois de tantos anos. Não a classificaria como a coisa mais foda da galáxia no gênero sci-fi mas seguramente um Top10 merece.

A psico-história é só um verniz científico para uma previsão do futuro oracular, inclusive a previsão do Hari Sheldon é tratada mesmo como profecia pelas gerações futuras que criam uma religião em torno dela. Mas é dito que funciona apenas quando se levam em conta grandes contingentes humanos, não indivíduos; é dito e frisado que a previsão é probabilística, não definitiva e irrevogável, e está sujeita a ser posta por terra se surgirem pontos fora da curva e imprevisíveis — como de fato surge depois o mutante com poderes psiônicos etc. Conceitualmente eu sei que é só uma baboseira, mas o "jump" no hiperespaço não o é menos, e a gente releva. Sci-fi é pra isso mesmo. A menos que você só curta hard sci-fi, que eu acho um porre.
 

Ilmarinen

Usuário
É, eu manjei o viés matemático da psico-história e o lance probabilístico, parece muito com as extrapolações algoritmicas dos nosso dias. Nesse sentido acho que o Asimov se tornou mais oracular do que outros escritores da Golden Age.

Curioso pra saber do efeito do Mulo como Fator X mas ciente de coisas da saga que não descem muito bem hj em dia...

Em todo caso, não deve dr mais estranheza ou desconforto do que se ve nos contemporâneos dele. Acho que, narrativamente, vou mais pra Herbert eqto, ideologicamente, na escala de ideologia x cinismo tendo pra Asimov.

Aí tem transcrito mais um dos ensaios do Asimov sobre o SdA*.


O outro famoso é esse:

 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário
Pelo menos não haverá confusão de Parsec como medida de tempo ou raio laser WMD solar que elimina planetas em tempo real eqto é observado literalmente Mundos à Distância por amor à dramaticidade.

Espero que as personagens femininas sejam interessantes. Sou um fã incondicional da Lady Jessica do Duna mas nunca ouvi sequer o nome de uma personagem feminina do Asimov que angariasse especial simpatia do público devoto.

https://www.reddit.com/r/books/comments/3t0urv
 

Finarfin

Usuário
Imagino que o Asimov tenha bebido, em partes, da termodinâmica estatística pra criar suas ideias de psico-história, mas isso é só um achismo meu.

Eu considero o salto no hiperespaço mais fácil de aceitar porque, uma vez que a gente parte do pressuposto que aquilo é uma ficção, tá tudo beleza. Não há nenhum conflito com o desenvolvimento da narrativa.
Já a psico-história não é só uma questão de aceitar como elemento fictício. Do jeito que ela está posta e pelo papel que cumpre na trama, não basta que seja ficção, precisa de verossimilhança com o desenrolar da história para convencer. E eu acho que o Asimov peca nisso por vezes.
Como o Béla bem disse, ela se explica, dentro da trama, por um quase determinismo probabilístico que advém dos números imensos populacionais. Até aí tudo beleza. O problema, pra mim, vem que, mais de uma vez, o plano Seldon, baseado nessa probabilidade que depende desses números coletivos enormes, prevê e resolve crises pela ação única e exclusiva de indivíduos.

O que eu gosto da Fundação é que as soluções das crises não são óbvias. Não é aquele tipo de resposta que você já sabe de antemão, ou que vai percebendo ao longo da leitura, mas bem antes de ocorrer de fato. Pelo menos pra mim não foram nada óbvias.
Essas soluções não óbvias dependem, quase sempre, da inventividade de um único indivíduo. É aí que eu acho que a coisa perde coerência. O plano previa que um único indivíduo ia ter aquela sacada, naquela hora? Pra mim isso não fecha com a explicação que é dada da psico-história baseada em estatística.

Apesar disso, gostei bastante da trilogia.
 

Béla van Tesma

Vai ter elfo negro, sim. E capoeira.
Como assim, não tem nenhuma personagem feminina? Essa gente leu a mesma obra que eu? Só pra citar a mais óbvia e importante: Arcádia Darell, no volume 3.

Está até na capa das edições novas da Aleph:
images (3).jpeg

Elas são poucas mesmo. Não importa se o livro se passa milhões de anos no futuro... Ele foi escrito na década de 1950. O autor não pode escrever com a cabeça do futuro por mais que tente vislumbrar esse futuro em alguns aspectos. :lol: Que gente chata, pqp.
 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário
A galera já estava comentando lá no Reddit que a crítica do início do tópico no link da msg anterior se refere ao primeiro livro da saga. O autor ainda não tinha lido o resto.

Muita gente teoriza que foi Fundação a obra do Asimov que o Tolkien leu e gostou. O fato de Duna ser uma desconstrução radical da saga deve ter sido mais um dos fatores que o importunaram no trabalho do Herbert.




https://www.reddit.com/r/books/comments/1qtgbc
 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário



In the Shadow of Prophecy:
Inevitability in Herbert’s Dune and
Asimov’s Foundation
 
Última edição:

felipeocr_

Usuário
Usuário Premium
Comecei a ler Fundação, e o livro me surpreendeu, achei que ia ser bom, porém não ia me prender, porém me prendeu.

Vamos ver se pego folego pra ler a saga toda. E depois, quem sabe anime assistir a serie da Apple TV+. :mrgreen:
 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário
E o lado negro do feminismo do Asimov discutido aí:


O cara era meio Véio Tarado e chegado em apalpar e até beijar as mulheres em sua presença sem o consentimento delas...

Isaac Asimov é uma das maiores referências do mundo da ficção científica. Seus livros estão sempre ganhando novas edições e ele continua a conquistar diversos leitores. Apesar disso, Asimov chegou a ser acusado de abuso por diversas mulheres. Um caso conhecido aconteceu na Worldcon quando Marcus Ranum confrontou Asimov por ele ter encurralado sua ex-namorada em um elevador. A convenção expulsou Ranum. Para eles, o verdadeiro crime não foi o assédio de Asimov, mas Ranum falar sobre isso.

Em outras convenções de ficção científica, organizadores comentaram – em tom de brincadeira – sobre a reclamação de algumas mulheres acerca da mania de Asimov de beliscar o bumbum delas. Infelizmente, os casos nunca foram validados da forma que deveriam na época, pois o autor sempre foi muito respeitado, além de vender muitos livros. Portanto, todos os assédios que ele cometia eram justificados com um “ele é assim mesmo” – algo que supostamente disseram para uma mulher que alegou que o escritor a enquadrou em uma parede para “verificar seus seios”.

Algumas repercussões interesssantes disso na obra estão discutidas no link abaixo:

 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário
Quase acabando a primeira trilogia de Fundação, a compilação das histórias originais. Curtindo Arcadia Darell e sua avó Bayta Darell. Gostei do Mulo.


 
Última edição:

abylos

A Peacekeeper
Usuário Premium
Li a trilogia da fundação pela primeira vez recentemente.

E isso me fez pensar quantos candidatos a Seldon temos no mundo, embora feliz ou infelizmente, sem o mesmo nivel de conhecimento e inteligencia...
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$950,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo