1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Franz Kafka Essencial

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 9 Jun 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    O que é essencial em Kafka? Seria essencial, por exemplo, que eu explicasse, aqui, no início dessa resenha, quem é Franz Kafka, dando sua data de nascimento (1883) e morte (1924)? Aquele sino-praguense, que um dia acordou e viu-se transformado em barata? O funcionário público condenado a morte em um campo de concentração sem saber o porquê, mas que se safa sucumbindo antes à tuberculose? O artista da fome que quer queimar todas as parábolas judaicas que colecionou ao longo da vida? A ratazana que, perdida nos labirintos que levam a entrada de um castelo (que também é a Lei), resolve se esconder na boca de um gato? O cavaleiro montado num balde que, através de suas cartas e diários, tenta assassinar seu pai e salvar (ou escapar) de sua(s) noiva(s)? Kafka é o nome de uma violência, sobretudo. Violência que não tem lugar próprio, se não generalizado. K. não é Kafka – é um membro dilacerado de um nome. No entanto, a pergunta insiste quando nos é apresentado esse Franz Kafka Essencial, coletânea lançada pela parceria Penguin-Companhia, nos conhecidos moldes da primeira – com comentários, cronologia, etc.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar