1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fragmento

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por imported_Adam, 2 Jun 2010.

  1. imported_Adam

    imported_Adam Usuário

    Esse texto é parte de uma história que escrevia faz um tempo. Resolvi voltar a escrever alguma coisa e fiquei fuçando pra ver se achava algo interessante e me deparei com esta parte. Sempre gostei dela, acho q tem um tom meio q existencialista. Bem, achei interessante postar. Espero que gostem. =)
    ----------------------------------------------------------------------------

    O tempo o tinha mudado, mas Soren não sabia o quanto. De corsário a fugitivo. De herói a bandido. Uma interessante mudança para uma personalidade como ele. As coisas nunca estiveram bem colocadas e viver em um mundo de luxo e fantasias, onde a cada segundo cada nobre e membro da corte deveria usar sua mascara, onde cada ação deveria ser medida e calculada, para que seu vinho no próximo festival não estivesse envenenado lhe deixava doente. Odiava interpretar o papel de um bufão, cheio de cores e sorrisos para os seus desafetos. Por isso preferia a impetuosidade do mar. Ele ao menos não enganava os seus olhos, mais parecia com uma mulher arredia. Tinha suas manias, e era tão selvagem quanto uma, mas mesmo assim, verdadeiro em cada ato. O mar lhe trazia a idéia de imensidão e esse sentimento ele havia refletido em seu barco, que se chamava Liberdade.
    Adorava os dias de sol de vento fresco, e das manhas claras e sem nuvens. O sol que se levantava preguiçosamente para mais um dia, mesmo que fosse um dia infernal. Lembrava-se da sensação de estar livre, e de não ver em nenhum dos lados, uma porção de terra sequer. Essas lembranças, porém, haviam sido levadas pela maré do tempo, uma maré muito mais odiosa e detestável para aqueles que como Soren, não souberam aproveitar o tempo que lhes fora dado.
     
  2. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    tirando os errinhos de português, foi uma boa construção, capaz de passar mta coisa em poucas linhas. o estilo aventura especialmente me agrada (li recentemente o iguana, bem parecido com oq tu escrevestes) e pode render boas histórias.

    agora, pq vc acha o trecho existencialista?
     
  3. imported_Adam

    imported_Adam Usuário

    Escolhas, JLM. Como esse é um fragmento não dá muito pra entender, mas a idéia (que pelo menos eu quis passar) é que ele é uma pessoa que faz escolhas não culpa outras pessoas ou forças do seu "destino" pelos resultados. Ele é por excelência, fruto de suas escolhas, elas sendo boas ou más.

    é um cara meio melancólico por isso, mas gosto dele. hehe.

    Vou rever o texto e quero ver se coloco aqui. Seria legal se me desse umas dicas. =)
     

Compartilhar