1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fórmula 1

Tópico em 'Esportes' iniciado por Lukaz Drakon, 5 Ago 2003.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Mais um filho de campeão começando. Acima de tudo é importante a equipe proporcionar tranquilidade para trabalhar, pois nunca é fácil pro piloto jovem correr com o peso de um sobrenome famoso.
     
  2. Omykron

    Omykron far above

    Haas mostrou o carro.
    bonito, achei as mudanças propostas louváveis, principalmente para reduzir custo de R&D ao longo do ano, mas enquanto tiver o coberto elétrico, vai continuar o carrocel.
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Novamente a Ferrari se sente de esperança renovada em tentar mais uma vez acabar com o domínio recente da Mercedes, mas não basta melhorar o carro, seus pilotos precisam estar num nível competitivo muito elevado com pouquíssima margem para erros, pois Hamilton taí em busca do Hexa.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Desde 2010 com a pontuação de 25 pontos por vitória, 1 ponto extra é sempre bem-vindo, mas é algo que não tem mais o mesmo peso que tinha antes, pois mesmo que o piloto seja o mais rápido em todas as 21 provas da temporada, algo muito difícil de acontecer, não daria pra descontar o valor inteiro de uma vitória que eventualmente tenha escapado nas voltas finais de uma prova não completada.

    Mas no regulamento antigo em que tivemos desde o início da F1 de 8 a 10 pontos por vitória, qualquer ponto extra poderia ter mudado facilmente o destino do título de algumas temporadas. Piquet poderia ter sido campeão em 1986 e em 2008 Felipe Massa poderia ter sido campeão por ter feito duas voltas mais rápidas a mais que o Hamilton.
     
  5. Omykron

    Omykron far above

    Depois da australia ficou nitido:
    as mudanças foram boas para o esporte.
    mas precisa melhorar o composto do pneu.
    tire blankets apenas no Qualify. de todo resto, pneu tem de estar em temperatura ambiente. Duas voltas para recuperar o grip seria ótimo para o esporte e acabaria com a piada do pit-stop de hoje
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Pneus é algo, cuja mudança cairia muito bem pra categoria e toda vez que isso é cogitado e/ou realizado, é levado em conta não apenas o composto como também a largura que é outro ponto importante que já foi modificado várias vezes aos longos dos anos, pois influencia na velocidade e estabilidade dos carros.
     
  7. Omykron

    Omykron far above

    isso é muito mais chororô técnico para criar barreira que de fato pensar no esporte.
    na corrida tem de trocar o pneu. pneu em temperatura ambiente, não pode estar pré aquecido. o tempo que perde para readiquirir o grip já cria o suficiente para ter ultrapassagem. a indy sobrevive com isso em oval, pq a f1 perderia algo?!
     
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    e é o tipo de mudança que não favorece as equipes de maior investimento.
     
  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Lewis Hamilton Mercedes GP da China Imagem: AFP PHOTO / Johannes EISELE

    A Fórmula 1 comemora neste final de semana sua corrida de número 1000 com a realização do GP da China. Mas, curiosamente, este não é, na verdade, o milésimo GP da categoria. Por conta de um acordo feito nos anos 1950 para que as 500 Milhas de Indianápolis contassem pontos para o Mundial, as contas oficiais não batem com as reais.

    Em termos de nomenclatura, as 500 Milhas eram chamadas de "corrida do campeonato mundial", mas nunca de GP. Na prática, o fato de a prova ser disputada em circuito oval e nos Estados Unidos, tão longe de todas as outras etapas da época e das próprias sedes das equipes, tornavam raras as presenças de carros e pilotos da F-1.

    Da mesma forma, é por conta disso que as estatísticas da categoria mostram, entre os vencedores, nomes de pilotos e equipes que nunca correram nas etapas europeias. É o caso de equipes como a Kurtis Kraft, que soma cinco vitórias, e pilotos como Bill Vukovic, vencedores em Indianápolis da época de 1950 a 1960.

    A Indy 500 começou a ser disputada muito antes da criação da F-1, em 1911, e foi incluída no campeonato logo em seu primeiro ano, em 1950. Naquele ano, foram sete as provas e somente a corrida norte-americana acontecia fora da Europa - ou seja, incluí-la foi uma forma de legitimar a criação de um campeonato mundial.

    As equipes da categoria europeia só começaram a aparecer mais consistentemente do outro lado do Atlântico, curiosamente, depois que as 500 Milhas deixaram de fazer parte da temporada, na década de 60. Antes disso, aconteceram tentativas isoladas: a Ferrari foi a Indianápolis com Alberto Ascari em 1952 e o pentacampeão Juan Manuel Fangio tentou se classificar em 1958, mas não conseguiu.

    Caso a Fórmula 1 fosse mais estrita com o termo GP e desconsiderasse as 11 provas em Indianápolis, a prova de número 1000 da categoria seria apenas no segundo semestre: no GP da Itália em Monza, em 8 de setembro.

    Tecnicalidades à parte, o que está sendo chamado de milésimo GP será realizado neste final de semana, em Xangai, com largada às 3h da madrugada do domingo. Valtteri Bottas chega à China como líder depois de duas provas disputadas.

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Sendo o 1000° GP oficial ou não, com todo respeito a China, acho que esse GP comemorativo ficaria mais interessante de ser celebrado num circuito europeu clássico que fez parte da primeira temporada da categoria como Silverstone, Mônaco ou Monza.
     

Compartilhar