1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fogo Contra Fogo (Heat, EUA, 1995)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 22 Nov 2015.

?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    25,0%
  2. 9

    25,0%
  3. 8

    25,0%
  4. 7

    25,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Sinopse: Em Los Angeles é cometido um assalto no qual são roubados US$ 1,6 milhão de títulos ao portador e três policiais são mortos no assalto. Assim, um detetive da Divisão de Roubo e Homicídio (Al Pacino) assume o caso. Apesar de contar com poucas pistas, de estar lidando com ladrões profissionais além de ter problemas em sua vida pessoal, ele tenta impedir que esta quadrilha continue operando.

    Direção: Michael Mann

    Elenco: Al Pacino, Robert De Niro, Val Kilmer

    Trailer
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Curiosidades

    - Fogo Contra Fogo é uma refilmagem do filme para TV Aconteceu em Los Angeles, também dirigido por Michael Mann em 1992.

    - A versão de Fogo Contra Fogo exibida pela NBC na televisão americana não foi autorizada pelo diretor Michael Mann, que solicitou que nos créditos do filme seu nome fosse alterado para Alan Smithee. O motivo foi que Mann se ofereceu à NBC para colocar 17 minutos de cenas extras no filme, para que ele pudesse ter quatro horas de duração com comerciais, mas a NBC não aceitou a proposta e ainda retirou 40 minutos do filme para que ele pudesse ser exibido com três horas de duração, incluindo os comerciais.

    - Durante uma entrevista promocional de A Fortaleza Infernal (1983), o diretor Michael Mann declarou que gostaria de ver seu roteiro "Heat" transformado em filme, mas que não tinha interesse em dirigi-lo. Doze anos depois, o roteiro foi rodado e dirigido pelo próprio Mann.

    - Este é o 1º filme em que os atores Al Pacino e Robert De Niro contracenam juntos. Ambos os atores fizeram parte do elenco de O Poderoso Chefão 2, mas em momento algum se encontraram em cena neste filme. Posteriormente eles atuaram juntos em As Duas Faces da Lei (2008).

    - Foi rodado em 65 locais diferentes da cidade de Los Angeles.

    ___________________________________

    Al Pacino e Robert de Niro ficam muito bem juntos, e nesse filme então. O diretor soube criar um clima de tensão muito forte.

    @Bruce Torres talvez goste de saber que eu gostei desse filme, o diretor conseguiu respeito de mim depois desse filme, porque Caçador de Assassinos deixa muito a desejar. :P
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    A proposta dele que não te desceu, ô. :lol: Acontece.
    Entretanto, Fogo Contra Fogo realmente é o melhor dele. Apesar de Profissão: Ladrão e Colateral serem outros dois filmes incríveis, ele ainda não conseguiu fazer algo que chegasse ao nível de Fogo Contra Fogo. A trilha sonora, o ritmo, o roteiro, as interpretações, a fotografia... Tudo funciona, é impressionante. São pouquíssimos os filmes em que você não eliminaria ou acrescentaria algo, mas esse é ótimo como está.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Eu não gostei da interpretação da mulher do Pacino, não sei se eu que não soube avaliar, mas achei a atuação dela estranha.
     
  4. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Ela tá um tanto apagada e quando aparece, está quase apática - os momentos mais emotivos dela são os que envolvem a filha, com quem ela parece ter perdido a ligação também. Talvez seja proposital, pra falar sobre o peso do trabalho de Hanna.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 24 Nov 2015, Data da Mensagem Original: 24 Nov 2015 ---
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    É verdade, pode ser intencional. Ela parece o tempo todo sob efeito de tranquilizantes tal é a expressão ou os movimentos dela.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  6. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    No 20º aniversário de "Fogo Contra Fogo", Henry Rollins relembra o soco que levou de Al Pacino

    Esta semana marca o aniversário de 20 anos do filme de ação de Michael Mann, Fogo contra Fogo, que traz a história de um assalto a banco filmado em Los Angeles, estrelando Al Pacino como um policial linha dura na caçada de Robert De Niro, que interpreta um criminoso renomado. O filme também traz Val Kilmer e Tom Sizemore entre o bando de assaltantes, Amy Brenneman como a paixão de Robert De Niro, Jon Voight, Ashley Judd, Dennis Haysbert, Natalie Portman ainda jovem, Danny Trejo, William Fichtner como um traidor que faz lavagem de dinheiro e Henry Rollins como seu capanga.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O que os fãs não sabiam quando o filme saiu em 1995 é que a relação de trabalho entre os dois ícones principais da trama era tensa, revelou Rollins ao Yahoo Movies durante uma entrevista recente. (Embora Rollins dissesse que não sabia a razão de discórdia entre Pacino e De Niro, os dois atores vencedores do Oscar admitiram ter uma rivalidade no passado).

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Henry Rollins em “Fogo contra Fogo”

    Rollins, que protagoniza o filme indie de terror chamado He Never Died, não tem muito tempo de cena em Fogo contra Fogo, mas conseguiu ótimas histórias com as filmagens. No terceiro ato do filme, ele tem uma cena importante de briga com Al Pacino. Veja o que Rollins revelou sobre sua experiência com Al Pacino durante as filmagens de Fogo contra Fogo, em suas próprias palavras:

    Quando descobriu a tensão entre os atores principais de Fogo contra Fogo:
    O diretor de elenco, Bonnie Timmermann, me levou para conhecer o diretor Michael Mann. Ele é um homem muito bom. Ele disse: “Olha, eu tenho muita tensão no set com De Niro e Pacino. Não preciso de mais drama.”

    Recordando um teste nada ortodoxo na hora do almoço:
    Michael Mann me disse: “você terá cenas muitas com Al Pacino. Se ele não gostar de você, você não pode ficar neste filme. Eu não posso deixar Al ter qualquer turbulência; já temos atores o suficiente no set. Então, este teste vai basicamente resumir se Al Pacino gosta ou não de você”. Eu disse: “Como você vai fazer isso?” Ele disse: “Você vai almoçar com o Al Pacino”. Eu disse: “Okaaay. Quando isso vai acontecer?” Ele disse: “Agora. Vamos indo”. Eu fiquei assim: “O quê!?”. E saímos do prédio. Eu me esqueci de aonde fomos porque eu estava em choque. De repente, nos sentamos e lá estava Al Pacino. Eu disse: “Como vai, senhor?” E ele disse [Rollins fez uma representação idêntica]: “Me chame de Al! Me chame de Al!” Então, eu almocei com ele; ele é divertido e maravilhoso. Depois do almoço, ele virou para Michael e disse [representando novamente]: “Michael, eu gostei dele”.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O dublê que sofreu um ferimento terrível:

    Se você se lembra do filme, sabe que nossos dublês atravessam um painel de vidro [mostrado acima], ele [Al Pacino] me bate, eu estou algemado e sou jogado em um sofá. Nosso dublê, que atravessou a janela, o cara que faz o papel por mim — ele abriu a nuca na cena 1. Ele estava sangrando muito, mas eles não viram. Eu disse: “Você está sangrando”. Ele disse, “É! Eles vão me dar pontos e vou terminar esta cena.” Então, ele passa por uma janela uma segunda vez, eles finalizam a cena, e ele vai ao hospital.

    Assista à cena com Al Pacino e Henry Rollins:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Sobre ter levado um soco — bem forte — de Al Pacino: Al Pacino e eu estávamos [durante a cena] nos recuperando sobre os cacos de vidro de borracha. Al tinha que me agarrar, me xingar de tudo quanto é nome e me bater. Ele é um homem bom, ele não queria me machucar. Ele me bateu um pouco [imitando perfeitamente a inflexão de Al Pacino]: “Bastardo!” Ele me bateu e eu disse [fora das câmeras]: “Al, senhor, nós temos que ser convincentes. Então, você deve mesmo me jogar longe e me esmurrar”. [Imitando Al Pacino] “Eu não quero te machucar”. Eu disse: “Olhe para este rosto. O que você poderia fazer a ele que já não foi feito por um cara de San Diego que tinha cinco anéis na mão”. Ele disse: “Ok”. Al investiu no momento. Então, na cena seguinte, ele me agarrou pelos cabelos com tanta força que eu quase comecei a chorar, me jogou longe e esmurrou meu rosto de tal maneira que eu senti a dor até nos dedos dos pés. “Seu bastardo, seu…! (murro e mais murro!)”. Meu rosto ficou dormente. Felizmente, depois de algumas cenas, terminamos! É Michael Mann, são muitas cenas. É uma pena que eles usaram uma das cenas anteriores.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Al Pacino durante um dos seus momentos mais animados em “Fogo contra Fogo”

    Lembrando os gracejos de Al Pacino:
    Com Michael Mann, tudo é real. As algemas são reais, as armas são reais e os espancamentos são reais. Acabei algemado e os assistentes tinham que vir me soltar após cada cena. É um grande filme, e os assistentes nem sempre são encontrados com facilidade — especialmente para um ator tão pequeno como eu. Por isso, fiquei lá algemado em um sofá. Al, sendo um cavalheiro e tanto, não saía de perto até que eu fosse solto. Enquanto eu ficava lá sentado e algemado, Al me usava como objeto de diversão. Ele me agarrava por trás da cabeça e dizia [representando]: “Olhe para ele. Olhe a cara dele! Venha e me traga um marca-texto. Vou colocar um bigode no rosto dele”. Ou, então, ele agarrava minhas bochechas e dizia: “Olhem para a cara dele. Não dá vontade de beijar!?”

    Aproveitando a experiência:
    Ele não podia ter sido melhor. Estávamos todos em histeria. Trabalhar com um ator do calibre dele e vê-lo sendo um cara tão legal e tão engraçado, talentoso e simpático, era muita coisa para um cara como eu. Ser companheiro de trabalho de Al Pacino por alguns dias foi inesquecível.

    (Images: Warner. Bros; GIFs animados por Paul Rosales)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  7. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

Compartilhar