1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fogo Amigo (A.B. Yehoshua)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 17 Ago 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Quando as pessoas procuram sua cara metade, esperam que o que sentir o outro também sinta e que eles possam partilhar os melhores e piores momentos de maneira extraordinária. Na condição de relacionamento, todos procuram alguém para dividir a dor, por exemplo, de perder um ente querido – um ombro ou algo que o valha. Daniela, professora do secundário, e Yaari, engenheiro, são um casal que esteve junto durante anos a fio, realizando viagens e crescendo na vida. A história dos dois, pela primeira vez separados por causa de uma viagem, é contada através das velas acesas no candelabro do Hanukah – o que serve também como divisão dos capítulos de Fogo Amigo – e sobre seus sete dias separados. Ela na Tanzânia e ele em Tel Aviv. Esse simbolismo com as velas é uma das diversas alegorias que A.B. Yehoshua usará para descrever o desligamento entre religião e humanidade.

    Lançado pela Companhia das Letras em 2010, Fogo Amigo traz um ar apaixonante ao descrever as angústias de Daniela em uma viagem em busca do luto pela irmã – a que fez questão de fazer sozinha e, ao mesmo tempo, confronta sua escolha e recrimina o marido por deixá-la só -, mas nunca deixa de escapar diversas críticas ao estado de Israel e, principalmente, de todo conflito que deixa mortos e feridos por uma ideologia em que poucos acreditam. Ela ainda tem a companhia do viúvo de sua irmã, Yirmiyahu, que vive atormentado pela perda do único filho num conflito na Faixa de Gaza por ‘fogo amigo’ (expressão utilizada para descrever quando um alvo civil/militar é morto por aliados/parceiros durante uma guerra). Yirmi ainda justifica sua negação com a religião ao ver a ex-cunhada carregando uma Bíblia, afirmando que naquelas palavras encontrará tragédia e morte através de um Deus ciumento.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar