1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Flannery O'Connor] Contos Completos

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por imported_Lord_Ueifoul, 10 Mar 2008.

  1. Esse é em primeira mão: a Cosac Naify vai lançar os contos da O'Connor no próximo mês...
    Para quem não conhece, essa é uma das grandes escritoras norte-americanas... E seus contos são muito muito muito bons (vide: "The life you save may be your own" e "Everything that rises must converge")... É aquele catolicismo bizarro do sul dos EUA...
     
  2. Anica

    Anica Usuário

    Fui procurar a biografia dela para dar uma bizu - ela teve lupus, heim? Quebra a regra do House de "Nunca é lupus!" :dente:
     
  3. Estus

    Estus Usuário

    e quem vai fazer a abertura é o Tezza, promessa de um belo livro.
     
  4. walbher

    walbher Usuário

    Eu li o primeiro conto do livro na livraria esses dias. Ela escreve muito, muito bem. O conto em si era simples "O Gerânio" ( http://en.wikipedia.org/wiki/The_Geranium ), mas muito bem escrito. E, por mim, tanto poderia ser lido como realidade na época ou sarcasmo em cima do preconceito racial do sul. Além disso fala de outros elementos como a solidão na cidade grande e a velhice. Quando eu tiver dinheiro e puder dividir o livro em 2 ou 3 vezes devo comprar(só vou ler mais umas história pra ter certeza).
     
  5. 30PorCento

    30PorCento Usuário

    Curiosidade que o pessoal da editora me contou: "No dia 31 de janeiro, Contos completos (Flannery O’Connor) apareceu na telinha da Globo, nas mãos de Maitê Proença em plena novela das sete, Três irmãs. O melhor de tudo foi que desta vez o livro – que faz parte da coleção Mulheres Modernistas – apareceu em close, dividindo a tela com o rosto da atriz. 'Fui eu que o escolhi para a cena', disse Maitê à editora."

    [attachment=762]
     
  6. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    Eu fiquei muito tentada a comprar este livro qdo peguei o do Gaiman, mas fiquei na dúvida se era realmente bom ou não. Acho que vou dar uma de joao sem braço na saraiva e ler um conto (ou pelo menos parte dele) e se eu curtir, compro.
    Eu to numa onda "short stories" enorme. Descobri uma paixão por contos q não sabia q tinha :P
     
  7. imported_Lionzz

    imported_Lionzz Usuário

    Retomando esse tópico, principalmente por causa desse quote:

    Alguém mais já leu o "Everything That Rises Must Converge"?
    De fato é muito bem escrito e tudo mais que walbher descreveu. O meu único problema tem sido que absolutamente TODOS os contos do livro têm temáticas semelhantes. Isso fez com que perdesse um pouco do brilho pra mim.

    Alguém mais?
     
  8. gonzogonzalez

    gonzogonzalez Usuário

    Eu pensei um pouco nisso também. Consegui ler três contos até agora, se não me engano. Comecei pelo Everything That Rises Must Converge e segui a odem de uma outra edição do livro (é, aquela que aparece em um episódio de Lost. eu adoro Lost).

    Uma coisa que pegou foi a estrutura dos contos. Sempre parecem terminar com algum tipo de epifania. Não no sentido literal da coisa, mas as personagens sempre chegam a algum entendimento epifânico depois de uma tragédia qualquer. Você viu algo assim, Lionzz?
     
  9. imported_Lionzz

    imported_Lionzz Usuário

    Foi exatamente isso que percebi (também estou lendo a "versão do Lost"). Eu achei muito bom, mas depois de 4 contos com a mesma estrutura, tudo acaba sendo prvisível demais. Além disso achei todos os contos extremamente densos, retratando as piores caras do ser humano. Essa parte, no entanto, me atraiu muito, mas é uma leitura "cansativa" por conta disso. Não consegui "devorar" o livro. Sempre que terminava um conto, eu parava e tinha que refletir, não conseguia partir pro próximo até uns dias depois.
     
  10. gonzogonzalez

    gonzogonzalez Usuário

    Também senti isso. É meio cansativo, emocionalmente falando, e acho que o motivo principal é a sensação de que algo vai dar errado a qualquer momento. Eu, pelo menos, fiquei esperando o tempo todo durante o A View of the Woods. Quero retomar a leitura, porque seria muito chato chegar à conclusão que a O'Connor usou uma mesma fórmula em todos os contos e que isso acabou desgastando o gênero. Você parou em qual?
     

Compartilhar