1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Consoles Final Fantasy XII

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por Fúria da cidade, 11 Jul 2017.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem: Divulgação


    O PlayStation 4 recebe, nesta semana, "Final Fantasy XII: The Zodiac Age", edição remasterizada de um dos melhores jogos do veterano PS2. UOL Jogos teve acesso antecipado ao game e, após quase 100 horas de jogo, podemos afirmar: o clássico RPG japonês continua tão bom quanto na época do lançamento, mais de 10 anos atrás.

    O jogo é uma típica aventura de "Final Fantasy": o reino de Dalmasca é invadido por um Império malvado, numa guerra onde espadas e magia são utilizadas na mesma proporção que armas de fogo e naves de guerra. O grupo formado pelos órfãos Vaan e Penelo, os piratas Balthier e Fran, o guerreiro Bash e a princesa Ashe, se mete em grandes confusões para enfrentar uma força invasora muito mais poderosa.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    "Final Fantasy XII: The Zodiac Age" é exclusivo para PS4 Imagem: Arte/UOL

    Ao longo do game, você explora o mundo de Ivalice (o mesmo de "Vagrant Story" e "Final Fantasy Tactics"), visita masmorras cheias de perigos e quebra-cabeças, entra para uma sociedade de caçadores que persegue criaturas realmente raras e poderosas, viaja em naves construídas por coelhos engenheiros - a melhor versão dos 'moogles' de toda a série - e, claro, encara batalhas com chefões que podem levar horas para serem batidos
    .
    A trama de "Final Fantasy XII" é complexa, mas não tão embaraçada quanto a do recente "FFXV", e lembra, em alguns aspectos, o roteiro de "Star Wars: Uma Nova Esperança".

    Melhorias em relação ao original

    "The Zodiac Age" é baseado na "International Edition", uma versão revisada de "Final Fantasy XII", que, apesar do nome, só saiu no Japão. Pois é, vai entender. Por isso, o jogo tem melhorias nas mecânicas de evolução, com classes distintas que o jogador pode escolher para os personagens. São 12 classes e cada um dos seis heróis pode habilitar duas delas.

    Também há ideias antigas que foram descartadas, como o esquema de não abrir certos baús para encontrar uma Zodiac Spear em uma das masmorras do jogo, e melhorias simples, mas importantes, como o "auto-save" ao mudar de uma região para outra, o que poupa o jogador de perder preciosas horas da vida ao levar um "Game Over" inesperado.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    2:04
    "The Zodiac Age" é versão remasterizada de "Final Fantasy XII"

    Um acréscimo simples, mas bem-vindo, é a opção de sobrepor o mapa na tela de jogo, sem precisar sair para um menu e voltar sempre que quiser verificar o caminho ou qual zona ainda não explorou.
    Mesmo com tudo o que o jogo recebeu na remasterização, ficou faltando a localização para o português, que rolou em "Final Fantasy XV". "The Zodiac Age" tem muito texto, tanto nas legendas quanto menus e nos muitos blocos de texto - o bestiário de "Final Fantasy XII" é cheio de informações que enriquecem a experiência de jogo, mas só para quem domina o inglês.

    Dividiu opiniões

    Lançado em 2006 para PlayStation 2, "Final Fantasy XII" dividiu as opiniões dos jogadores: alguns odiaram os sistemas inspirados nos populares MMOs da época, outros amaram a grande aventura de Vaan, Ashe e companhia pelo vasto mundo de Ivalice.

    É fácil entender a bronca de boa parte dos fãs veteranos da série "Final Fantasy": a produção conturbada do jogo, com a saída do diretor original durante o desenvolvimento, fez com que a narrativa tivesse mudanças abruptas e que foram notadas pelos fãs mais atentos. O sistema de Espers e Quickening substituiram os tradicionais (e bem mais poderosos) "Summons". Os gambits davam a impressão inicial de que você não controlava de fato os personagens.

    Nada disso impediu "Final Fantasy XII" de angariar notas máximas nas revistas e sites da época. Até uma nota 12 o jogo levou, na saudosa SuperDicas PlayStation. O game também foi um grande sucesso com os jogadores, acumulando 5,2 milhões de cópias vendidas. Para quem não se apegava tanto aos sistemas clássicos da série, como o combate por turnos, "FFXII" representou um avanço e uma experimentação sem precedentes - dominar os sistemas do jogo era um "trabalho" para muitas e muitas horas, tanto quanto explorar suas tumbas e chefões opcionais.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O Zodiac Job System de "Final Fantasy XII: The Zodiac Age" divide os tabuleiros em 12 classes separadas, duas para cada personagem. Imagem: Divulgação
    Vale jogar de novo?

    Para quem jogou e curtiu naquela época e hoje possui um PS4, a compra de "Final Fantasy XII" é obrigatória. O jogo é excelente e traz todas as melhorias da "International Edition", que antes era exclusiva do Japão.
    São pequenas mudanças que tornam a experiência mais agradável, especialmente se você está atrás de explorar 100% do jogo e conquistar o troféu de Platina. Acredite, o modo turbo é ótimo para percorrer todos os mapas e enfrentar dezenas de monstrinhos.

    Se você nunca jogou "Final Fantasy XII", "The Zodiac Age" é a edição definitiva e a melhor forma possível de experimentar esse clássico do PlayStation 2, com todas as comodidades dos consoles atuais.
     

Compartilhar