1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Fifa proíbe investidores no futebol

Tópico em 'Esportes' iniciado por Olórin of Lórien, 1 Out 2014.

  1. Mudança na Lei Pelé? Fifa dá primeiro passo e proíbe investidores no futebol
    Apesar da ação ser benéfica para clubes, Del Nero é contra a ação da entidade
    ">
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Publicado em 26/09/2014 por Agência Futebol Interior

    Campinas, SP, 26 (AFI) – Demorou, mas a Fifa parece ter finalmente compreendido que a criação da Lei Pelé foi um dos maiores maus para o futebol. Nesta sexta-feira, o presidente da entidade, Joseph Blatter anunciou na sede da entidade, em Zurique, na Suíça, que a participação de investidores nos direitos econômicos de jogadores de futebol será proibida. A entidade dará um prazo, ainda não estipulado, para que clubes, agentes e profissionais se adaptem a nova política de mercado.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    “O que fizemos é uma decisão firme, para proibir de uma vez a participação de terceiros na participação de direitos econômicos dos jogadores. Vai ser criada uma comissão e um prazo será estipulado para que os clubes se acostumem”, disse Blatter, em depoimento.
    Ainda que o prazo da Fifa para a proibição ainda não tenha sido estipulado, o secretário-geral da entidade, Jerome Valcke, adiantou que a ideia é que não passe de quatro anos, período que incluí até oito janelas de transferências.

    A ideia da Fifa é fazer com que o tempo, apenas o clubes tenham os direitos econômicos de seus jogadores e, assim, volte a se preocupar com as categorias de base. Desde a criação da Lei Pelé, em 1998, os clubes, sobretudo os do interior, tiveram grandes prejuízos por não conseguirem mias lucrar nas vendas de jogadores.

    A ação acabou fazendo com que muitos clubes fossem vendidos para empresas e outros tiveram que acabar com as categorias de base, afinal, agentes já possuem direitos de jogadores antes mesmo de eles assinarem um contrato profissional.

    PRESSÃO POSITIVA DE UM LADO E NEGATIVA DO OUTRO
    As “cabeças-duras” dos dirigentes da Fifa só foram, enfim, convencidas à proibição após a pressão da Uefa, presidida pelo ex-meia francês, Michel Platini. Os europeus defendem que “clubes hospedeiros”, aqueles criados apenas para abrigar jogadores que não possuem contrato com outro clube, mas não disputam qualquer competição, estavam “poluindo o ambiente do futebol” e atrapalhando negociações.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Preocupado com lucros, Del Nero e Marin enxergam a ação da Fifa com preocupação


    Além disso, a Uefa se preocupa com a chegada cada vez mais cedo de atletas de outros continentes para o futebol europeu, como aconteceu com Messi, os brasileiros Fábio e Rafael, entre outros.
    Por outro lado, os dirigentes sul-americanos faziam pressão contra a Uefa. O futuro presidente da CBF e atual presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, usa do discurso que os agentes de futebol não deveriam ser proibidos, mas a profissão “regularizada”, o que só ajudaria os investidores e não os clubes. Nada surpreendente vindo de um dirigente que nunca defendeu seus afiliados.

    A proibição deve gerar, na próxima semana, muita discussão entre entidades, Fifa e investidores. A ação não proíbe os clubes-empresas, apenas não permitirá que investidores criem clubes para hospedar jogadores desempregados, sem qualquer intenção de disputa de competições oficiais.

    A LEI PELÉ
    Antes da Lei Pelé, eram os clubes os detentores dos contratos dos atletas, que era chamado de "passe" - daí, decorre que chamada "Lei do Passe". O "passe" era um instrumento jurídico que prendia o jogador ao clube além do contrato de trabalho. Quando existia o passe, os jogadores não podiam deixar seus clubes sem autorização dos clubes nem mesmo estando sem contrato – e portanto sem salário. Os clubes negociavam com os clubes, sendo que o futebolista tinha direito a 15% do valor de sua negociação.

    Um dos problemas era que não havia transparência nos valores negociados. Outro era que o atleta se queixava de ser um "escravo" no clube, sem direito de escolha nem de decisão sobre seu futuro como qualquer outro trabalhador.

    Com a extinção da Lei de Passe, os clubes deixaram de investir na formação de jogadores, já que o ganho que um clube tem em formar um jogador passou a ser muito menor que no passado. A Lei Pelé acabou tirando do clube de futebol todas as decisões sobre a carreira do futebolista e, indiretamente, a transferiu para o empresário privado.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ----------------------------------------------------------------------

    Não acredito que ninguém tinha comentado sobre isso ainda.

    Bom, a princípio será um baque enorme nos times, principalmente os brasileiros, mas vejo essa medida como bastante positiva. E vocês?
     
  2. Galford Strife

    Galford Strife Jedi Master

    ótima notícia...
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Infelizmente só sob pressão a FIFA age.

    Isso ainda me deixa uma ponta de esperança que um dia ela ceda um pouco mais e quem sabe um dia limite de uma forma mais drástica o número de estrangeiros jogando como titulares no futebol europeu.
     
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Achava que o Furia ficaria triste com o possível futuro fim desses times artificiais.
     

Compartilhar