1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Consoles FIFA 2015

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por Fúria da cidade, 30 Jul 2014.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Esquentando a discussão entre FIFA x PES pra versão 2015 uma novidade que não vai agradar muitos na próxima versão do FIFA

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    "Não temos direitos legais suficientes para incluir os atletas". Esta é a justificativa de Jonathan Harris, diretor da Electronic Arts no Brasil, para a ausência times e jogadores do Campeonato Brasileiro em
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , conforme entrevista cedida ao UOL Jogos.

    Diferente de países como Espanha ou Inglaterra, no Brasil não há uma liga ou associação responsável pela negociação dos direitos de imagem dos atletas. Tanto Electronic Arts quanto a Konami, de "Pro Evolution Soccer", acertam time a time a inclusão dos mesmos nos games.

    O executivo não quis entrar em detalhes, mas deu a entender que seguir com tal modus operandi poderia representar riscos legais para a EA: "Até termos garantias legais totais, decidimos que o melhor caminho é tirar o conteúdo e correr atrás dos direitos que não estão cobertos".

    A solução? "Não cabe a nós dizer", despista o executivo, que lembra ainda que a EA ainda possui contratos vigentes com clubes brasileiros. Ou seja, a decisão de não tê-los no jogo parece algo preventivo, para evitar eventuais problemas com atletas no futuro.

    SÉRIE "FIFA" NÃO TERÁ MAIS O BRASILEIRÃO
    A Electronic Arts anunciou que "FIFA 15" não terá times nem jogadores do Campeonato Brasileiro, e que "FIFA World" e o modo Ultimate Team perderão o conteúdo associado ao torneio até setembro. Entenda clicando
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Perguntado se a CBF não teria alguma função no caso, Harris riu e desconversou: "Pergunta difícil. Não somos nós que devemos falar sobre quem é responsável e, no mais, temos acordo com CBF para a Seleção Brasileira".

    Por fim, o executivo espera que a "novidade" não afete as vendas de
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    - chegando, inclusive, a dizer que "a maioria das pessoas, no final das contas, joga com times europeus". A reação nas rede sociais, entretanto, contam uma historia diferente, com muitos jogadores frustrados por não poderem mais utilizar equipes e atletas do Brasileirão.

    Pelo Twitter, inclusive, o produtor brasileiro Gilliard Lopes, da equipe de desenvolvimento da série "FIFA" comentou a questão:

    "O uso de imagem de um atleta é personalíssimo".

    O UOL Jogos conversou com a advogada Gislaine Nunes, especialista em gerenciar a carreira de atletas. Para ela, os atletas precisam autorizar expressamente a utilização de imagem: "O uso da imagem (nome, voz, apelido) é personalíssimo. A partir do momento em que o jogo é vendido sem autorização dos atletas, é uso indevido de imagem".

    Segundo Nunes, os atletas poderiam, inclusive, pleitear retroativamente um porcentagem sobre a venda de games que já foram comercializados. "Ela [a EA Sports] teria que pagar inidividualmente cada jogador. O clube não é responsável por isso, cabendo ao mesmo apenas responder por escudo e uniforme".
     
  2. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Está ai mais uma da CBF.
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Responsável pela série de jogos Fifa, a EA Sports anunciou na última quarta-feira (30) que a edição número 15 do game e sua versão online gratuita (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ) não terá times e jogadores do Campeonato Brasileiro. A medida foi tomada, segundo a empresa, por uma prevenção sobre a legislação do país. Ainda assim, contudo, a companhia corre risco de ser processada por atletas que já foram retratados.

    A questão é que times brasileiros pagam pelos direitos de imagem de seus atletas, mas a maioria dos casos não especifica jogos para videogames. O direito de imagem é classificado por juristas como "personalíssimo", e uma das características dessa seara é ser imprescritível.

    "Os contratos feitos no Brasil são de licença da imagem. Eu posso licenciar minha imagem, mas não posso abrir mão porque é um direito personalíssimo. O contrato deve listar, portanto, as coisas que eu posso licenciar. Se o acordo de um atleta A com um clube B tiver um dispositivo sobre games, sem problema. Mas se isso não constar, vale apenas o que estiver no objeto. E o que aparece normalmente é algo muito restrito, como publicidade para o clube, ações de divulgação e iniciativas com torcedores", explicou o advogado Gustavo Souza, que tem especialização em direito desportivo.

    Como o Brasil não tem uma entidade que negocie coletivamente os direitos dos atletas e não existe um padrão para que os jogos de videogame apareçam em contratos, a EA Sports teria de negociar individualmente com jogadores do país. "Na prática, isso é inviável. Pense apenas nos 20 clubes da Série A. Se cada um tiver um elenco reduzido de 20 jogadores, a EA Sports já teria de conversar com 400", lembrou Souza.

    A falta de anuência dos atletas é o principal motivo de a EA Sports ter alijado times brasileiros do Fifa 15. A entidade ainda tinha contrato vigente com as equipes – para a atual temporada, pelo menos – e não houve nenhuma tentativa de renegociação. No entanto, a lei brasileira pode fazer com que a precaução da EA Sports não seja suficiente. Como o direito de imagem é personalíssimo e imprescritível, jogadores que já estiveram nos games podem processar a empresa por uso indevido de imagem.

    "Se ele não tiver especificação em contrato de direito de imagem, o jogador pode acionar a EA Sports no Brasil, mesmo. E isso vale para qualquer caso. Se ele tiver aparecido em um jogo de 1925, ainda pode processar hoje", confirmou o advogado. Em contato com o UOL Esporte, um jurista ligado a um time da primeira divisão nacional confirmou que jogos de videogame não estão entre os itens listados em contratos de direito de imagem de atletas. Segundo ele, a prática vigente na equipe é abordar o licenciamento de forma mais genérica.

    Até agora, a empresa usava um licenciamento internacional que permitia a utilização do nome dos jogadores. O acordo foi feito com a FIFPro, a Federação Internacional de Jogadores Profissionais de Futebol, válido desde 1996.

    Jogadores já usados seguem ativos na versão online

    O anúncio da saída dos times brasileiros afetou, também, a versão gratuita da série, chamada Fifa World (que você pode baixar no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ). Nela, cada usuário recebe pacotes de cartas de jogadores, que pode usar em partidas (online ou não). A empresa avisou que os jogadores já existentes seguirão no game. Nenhum outro atleta de times brasileiros, porém, aparece em novos pacotes desde quarta (30).

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    _____________________

    E todo aquele papo de fazer o futebol interno crescer após a Copa do Mundo? Isso continuaria sendo uma visibilidade enorme para o nosso campeonato, mas por conta da falta de organização o campeonato simplesmente será deixado de lado.

    Futebol brasileiro está cada vez mais decadente.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O jogo é uma ótima vitrine pros clubes, federações e jogadores.

    Lamentavelmente por causa de falta de acordos legais entre todas as partes se desperdiça essa oportunidade.
     
  5. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    • LOL LOL x 3
  6. fcm

    fcm Visitante

    ql o comando pra mordida do Luisito?
     
  7. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    ↓, ↘, → (+ o botão de soco)
     
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Isso aí poderia render até royalties pro Suárez :lol:
     
  9. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu sempre discordei de quem diz que FIFA eh simulacao e PES eh arcade (pode ter mudado nesses ultimos 5 anos que eu nao joguei muitas versoes, mas antes de 2009 ou 2008 certamente nao era).

    Mas enquanto o FIFA 2015 se atualiza com a mordida do Luizito, o PES mostra que esta muito longe da realidade.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Brasil 3 x 0 Alemanha
    Com 2 gols do Fred.....
    : /
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 1
  10. Não jogo FIFA há muito tempo, mas joguei bastante o PES 2013, é bem arcade sim, mas tem um grau de simulação bem decente.
     
  11. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Cara, eu sempre fui fã do PES/Winning Eleven enquanto tinha o Playstation 2. Mas em 2013, já com o PS 3, testei os dois, e a diferença era grotesca: FIFA anos-luz melhor como simulador e na jogabilidade (são o que eu mais prezo). Em 2014, o PES conseguiu piorar. Ainda tem coisas no PES que acho melhor, mas eles vão ter que caprichar muito nos quesitos que mencionei pra me fazerem abandonar o FIFA.
     
  12. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    PES 2014 foi horrível! Acho que foi o pior que fizeram na história. Foi o jogo que deixei totalmente de lado.

    O PES 2015 parece ter dado uma melhorada. Ele ganhou como o melhor jogo de esporte na Gamescom desse ano.
     
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu cheguei a ficar uns 5 anos seguidos jogando muito mais PES que o FIFA, mas depois que este último melhorou passei a joga-lo mais.

    Sem ter uma preferência permanente por um ou outro, eu acho bom quando uma marca supera a outra, pois assim aquele que foi superado se esforça em correr atrás e melhorar também e quem ganha com isso é sempre o consumidor.
     
  14. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Tem um detalhe também: sozinho, eu SÓ jogo no modo Carreira (Rumo ao Estrelato, no PES). Não tenho paciência para controlar o time inteiro, e acho muito divertido você ir desenvolvendo seu jogador e concentrar-se apenas na atuação dele durante a partida. Assim, o jogo que der maior atenção ao Carreira tem tudo para ganhar minha preferência.
     
  15. Nossa, eu acho muito chato esse modo. :lol:
     
    • LOL LOL x 1
  16. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Todos os meus amigos dizem o mesmo. :lol: Se você escolher jogar de goleiro, zagueiro, lateral ou meia/atacante de beirada pode ser que fique chato mesmo, porque sua participação se torna muito limitada no jogo (obedecendo ao padrão tático). Eu gosto de jogar como volante, meia ou segundo atacante. Centroavante é legal também, mas só se você escolher um estilo pivô, que participe bem da construção das jogadas, ou de velocidade - e aí o ideal é selecionar "Rápido" na velocidade de jogo, porque os companheiros dão prioridade a jogadas de linha de fundo e lançamentos do que a toque de bola (que faria você cochilar). A criatividade ajuda a tornar interessante também: eu crio até a história de vida do jogador em minha cabeça. #demente
     
    • LOL LOL x 2
  17. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Nas ultimas vezes que joguei eu praticamente tambem soh fiquei jogando nesse modo carreira no PES (ou FIFA, nem lembro :lol:).
    Fazia um bonequinho igual a mim e via um sonho de infancia nascer ao fazer 3 gols em cima do Barcelona do Messi, ou conquistar o Brasileirao com o Flamengo sendo artilheiro, conseguir ser o melhor jogador do mundo, etc.
    :g:

    Eh quase um RPG. No primeiro ano era bem chato pois eu era banco quase todo jogo. Entrava uma vez, me matava pra conseguir fazer algo mas meu jogador era bosta. Mas depois pegava o jeito, fazia gols e assistencias, mas continuava sendo banco.
    Soh lembro que era uma pena que os feitos nao ficavam registrados em lugar nenhum. Deveria ter uma galeria de trofeus e premios, colocando quem foi melhor do mundo, quais titulos ganhou, etc, mas nao tinha. E ai isso faz cair um pouco o interesse de continuar.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Turgon

    Turgon 孫 悟空

  19. Edybh

    Edybh Usuário

    FIFA sem times brasileiros. esse é um ponto negativo do jogo. Mas os graficos do fifa 2015 ficaram muito bons. Melhorou o físico dos jogadores também. e eles não correm mais curvados como nas versões anteriores. Tá bem mais parecido com a vida real.
     
  20. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Joguei o FIFA 15 para tablets e gostei muito! Achei os gráficos muito bonitos! A jogabilidade está bem fluída, apesar de eu achar que o touch tem horas que atrapalha um pouco. No geral o game está bem divertido, com um mercado de jogadores já bombando. Alguns jogadores já estão custando bem caro!

    Agora eu quero testar o jogo no PC. Vamos ver se eu compro o jogo mais para frente. Vai depender se bater aquela vontade e eu não for de PES depois de testar o jogo.
     

Compartilhar