1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fernando Pessoa

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Joaquina, 27 Ago 2003.

  1. Joaquina

    Joaquina Usuário

    Você gosta de Fernando Pessoa? Se não o conhece, leia este poema:

    LIBERDADE

    Ai que prazer
    Não cumprir um dever,
    Ter um livro para ler
    E não o fazer!
    Ler é maçada.
    Estudar é nada.
    O sol doira
    Sem literatura.

    O rio corre, bem ou mal,
    Sem edição original.
    E a brisa, essa,
    De tão naturalmente matinal,
    Como tem tempo nâo tem pressa...

    Livros são papéis pintados com tinta.
    Estudar é uma coisa em que está indistinta
    A distinção entre nada e coisa nenhuma.

    Quanto melhor é, quando há bruma,
    Esperar por D. Sebastião,
    Quer venha ou não!

    Grande é a poesia, a bondade e as danças...
    Mas o melhor do mundo são as crianças,
    Flores, música, o luar, e o sol, que peca
    Só quando, em vez de criar, seca.

    O mais do que isto
    É Jesus Cristo;
    Que não sabia nada de finanças
    Nem consta que tivesse biblioteca...
     
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Ceeeerto... não tem tópico do cara aqui ainda (e eu aprendi um monte de coisas que em outra oportunidade vou aproveitar para contar para vocês :grinlove: ). Só que por favor, falem algo dele, não postem só poesias. Mesmo porque para postar poesia já temos
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , certim? :wink:
     
  3. §~Pandora~§

    §~Pandora~§ Usuário

    Cara...desde que comecei a estudar literatura portuguesa eu me apaixonei completamente por Fernando Pessoa(e pelos heterônimos dele também), ainda mais depois do put4 trabalho sobre Mensagem que eu e a Joy tivemos que fazer...meu, o cara era muito f0da...só sendo muito louco pra ter quatro personalidades ao mesmo tempo(pra quem não sabe, Fernando Pessoa também era um heterônimo...isso significa que a figura Fernando Pessoa, propriamente dita, não existia...). Mas apesar de toda a sua loucura ele conseguiu executar um trabalho excepcional, maravilhoso...o Mensagem mesmo, o conteúdo dele, tanto religioso como político...fantástico...e a própria diferença lexical entre os heterônimos...aquela história de que um era o mestre e os outros eram seus dicípulos...pow...sem mais palavras pra definir o que se sente ao ler qualquer uma das obras do cara...claro que, além de ler, o interessante mesmo é estudá-las, entender a fundo o que ele queria nos passar com aquilo, mas só o fato de ler o trabalho de um poeta tão renomado quanto Fernando Pessoa já é uma put4 experiência, incrível...
    Acho que o que mais eu posso dizer é que amei a maneira como Alberto Caeiro descreve sua crença em deus...parece que era eu falando...ele dizia algo como "se deus é o céu, as flores, as montanhas, então eu acredito em deus o tempo todo, e minha vida é toda uma oração"...não precisa falar mais nada, né?
    Ah, claro...e sem contar a "Ode Triunfal" de Álvaro de Campos...putz...mó tesão...muito bom...a descrição das sensações causadas pelas máquinas...o desejo meio(completamente) masoquista de ser esmagado, triturado por elas...tem que ler...
    O Ricardo Reis era o lance mais do paganismo...mas dele acho que não ficou nada muito marcante pra mim...a menos que eu tenha esquecido...bom, de qualquer forma, vou dar uma pesquisada e volto mais tarde com algum trecho de alguma obra dele...

    Mas acho que é isso aí...Fernando Pessoa...f0da pra kralho!!!
     
  4. Sr. Ramsay

    Sr. Ramsay Usuário

    "Deus é o existirmos e não sermos tudo". Isso está no Livro do Desassossego.

    Fernando Pessoa para mim é simplesmente perfeito. Não sou grande conhecedor da obra dele, muito menos o estudei como a srta Pandora, mas me atrevo a dizer que o que mais gosto nele é a simplicidade. Me parece que ele questiona muito, talvez tudo. Perguntas filosóficas ou banais, com respostas ora filosófiacs e banais, mas sempre inesperadas (e corretas?). E todas essas respostas tem sempre algo de confuso, uma confusão que é justo aquilo que é incomunicável, mas que entendemos justamente por ser desse modo. :D Ok, mais fiz propaganda do qeu expliquei. Hum. Deixa para lá.
     
  5. *Nimrodel*

    *Nimrodel* Usuário

    Eu acho o estilo literário dele mto complicado pelo fato dos heterônimos,cada um dum jeito e mais ele.E pior é q eu vou ter q ler um livro dele Antologia Poética pq vai cair no vestibular,ai,ai,ai...alguém já leu esse livro e pode me dar um consolo?
     
  6. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Bom, para vestibular o caso dos heterônimos podem complicar um pouco sim. Mas sobre "estilo literário" e tal, isso não influi em nada. Em literatura costuma-se estudar as obras dele como se fossem de autores distintos. Você eventualmente pode até traçar paralelos entre um e outro, mas não são essenciais para a compreensão (e valorização!) das poesias.

    O trabalho do Pessoa foi de tal forma tão completo que os elos que ligam um heterônimo ao outro são mais importantes na teoria do que na prática, por assim dizer.

    É só comparar as relações entre o Ricardo Reis e o Caeiro, no caso. A poesia do Ricardo Reis é cheia de referências à mitologia grega (grande tendência ao paganismo, como a Pandora já comentou), além de ter muitas idéias epicuristas. Por outro lado, Caeiro é um ateu confesso, que prega acima de tudo a idéia de que não se deve pensar demais nas coisas.

    Como poesia, eu acho que se ganha muito mais se deixar de lado esse negócio de "são heterônimos" e ler como se fossem poetas distintos. Mesmo porque em suas cartas, o Pessoa assumia que não acreditava em metade do que seus heterônimos diziam :lol:
     
  7. Maedhros

    Maedhros Whadahell?

    No meu futuro de cineasta o meu primeiro projeto será um curta sobre o Fernando Pessoa, mostrando os heterônimos como um mesmo ator, mas com roupas, estilo, falas, tudo diferente. O título seria só "Pessoa".

    Eu já me pego ás vezes imaginando cenas e falas do filme.
     
  8. Eu gosto muito de Fernando Pessoa. Tanto as poesias, as prosas e algumas traduções que ele fez em livros teosóficos.

    No meu colégio éramos obrigados a decorar poemas. Mal ou bem, acabei gostando e um dos primeiros que eu me lembro de ter decorado foi este:

    AUTOPSICOGRAFIA

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que lêem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    Não as duas que ele teve,
    Mas só a que eles não têm.

    E assim nas calhas de roda
    Gira, a entreter a razão,
    Esse comboio de corda
    Que se chama o coração.

    Fernando Pessoa
     
  9. NIMRODEL

    NIMRODEL Usuário

    Falar de Fernando Pessoa e não citar seu amado amigo e tmb grande poeta Mario de Sá Carneiro seria no mínimo uma heresia já q é quase impossível dissociar os dois. Eles preconizavam a arte pela arte mas ao mesmo tempo a descida ao próprio poço e a busca ansiosa do eu na fixação da agitada idade moderna, arautos do novo século que começava. Criaram a revista Orfheu onde poderiam publicar sua peças de escândalo, ou seja , poesias sem metro e estados de consciencia não usuais, que faziam com que fossem apontados como loucos ou cocainomanos. Eles procuravam escapar ao marasmo do conservadorismo português da época e isto se unia ao anseio de agitar as inteligências e as sensibilidades . Não faltando um certo desejo de escandalizar que crescia a medida q aumentava a inaceitação geral.
    Eles tinham uma imensa consciência da grandeza que é ser poeta e por estarem a mesma altura , bem acima dos outros ,criaram uma amizade feita de compreensão, carinho e adimiração mútua. Morto Sá Carneiro, lamentou-se Pessoa,
    ``Ah, meu maior amigo, nunca mais
    Na paisagem sepulta desta vida
    Encontrarei uma alma tão querida
    As coisas que em meu ser são as reais.``
    Não mais , não mais...

    ``E desde que partiste desta prisão
    Fechada que é o mundo, meu
    Coração está inerte e infecundo
    E o que eu sou é um sonho que está triste.``

    Eu poderia falar sobre eles por horas porque sua amizade foi tão triste e bela quanto sua obra.
     
  10. renanka

    renanka Usuário

    não tenho palavras para descrever minha adimiração por ele. sempre que vou escrever algo me vem logo a cabeça ele, tentar chegar aos pés dele, mas muito díficil :osigh: . mas não impossível :wink:
    por isso estou sempre tentando para sempre melhorar, e é claro tantar chegar aos pés dele...
     
  11. Nerwen

    Nerwen Usuário

    Adoro Fernado Pessoa, uma pérola da literatura portuguesa!
    Eu sempre achei muito curioso seus heterônimos... fiz um seminário há alguns anos atrás sobre o FP, e pesquisei cada um dos 3 (Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caero)... eles tinham letras diferentes (assinaturas) e não se conheciam :o?: FP se dizia especialista em ciências ocultas e vendia mapas astrais a seus amigos, e chegou a fazer um para seus heterôminos... muito curioso..
     
  12. Elfon

    Elfon Usuário

    Na minha opiniao Fernando Pessoa escreveu o melhor poema em portugues de O Corvo de Edgar Allan Poe (em allan tem 2 ls? hehe) e olha q eu sou contra essas traducoes, mas realmente ficou otimo =)

    Eu ate colocaria aqui para vcs verem mas eh muuuito grande hehehe me desculpem hehe :tsc:
     
  13. Níniel

    Níniel let's put a smile on that face

    Se gostam de Pessoa e dos seus heterónimos deviam ler o livro do nobel José Saramago "O ano da morte de Ricardo Reis" que fala da relação entre Fernando Pessoa e o seu heterónimo Ricardo Reis.

    Realmente, concordo que o homem era um génio, mas era preciso apanhar uma bebedeira (porre em português brasileiro) para escrever algo de jeito!!! :lol:

    Já viram, se fosse assim com toda a gente toda a gente seria poeta! :lol:
     
  14. Sábio do Buraco

    Sábio do Buraco Usuário

    que tópico mais maravilhoso. e cada mensagem é melhor que a outra e por fim são todas boas!!
    fernando pessoa
    mário de sá carneiro
    alberto caeiro
    álvaro de campos
    ricardo reis
    josé saramago
    caceta!!!!!!
    só citaram gente fudida aqui...
    o que dizer de pessoa... nem me atrevo a tentar descrever, é inefável. descrevê-lo seria, pra mim, um crime. ele é. ele foi. ele sempre será. um verdadeiro gênio...é uma pena que uma das primeiras frases que eu ouvi dele banalizou-se tanto que perdeu seu sentido e sua real importância... quantas vezes já não ouvi pessoas(ou melhor, seres) dizendo a frase e nem sequer pensando nela...é uma pena...assim o acho.
    aliás, refiro-me à frase: "Tudo vale a pena se a alma não é pequena"

    impossível tentar definir, impossível de ser impassível.

    quanto a José Saramago eu tb não tenho palavras, o cara me é mui caro. é o melhor escritor que eu já li até hoje...
    bom, minha assinatura já deixa isso bem claro!
     
  15. *Delirium*

    *Delirium* Usuário

    Posso dizer que desenvolvi um amor especial por cada um de seus filhos (tem um estudioso que comenta que seus personagens são como "filhos" para Pessoa). Tem um amigo meu que dizia que o Pessoa era tão pessoa que precisava se multiplicar porque nele não cabia toda a poesia que ele sabia.

    Eu amo cada um de seus personagens e respeito a sua poesia como a melhor da língua portuguesa.
     
  16. Sábio do Buraco

    Sábio do Buraco Usuário

    "Depus a máscara e vi-me ao espelho...
    Era a criança de há quantos anos...
    Não tinha mudado nada...

    É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
    É-se sempre criança,
    O passado que fica,
    A criança.

    Depus a máscara, e tornei a pô-la.
    Assim é melhor.
    Assim sou a máscara.

    E volto à normalidade como a um términos de linha."

    Álvaro de Campos
     
  17. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

  18. Sábio do Buraco

    Sábio do Buraco Usuário

    foi mal, não vi as msgs de uns tópicos acima! hehehehe
    acho que só vejo o que quero ver, é o mal branco, a cegueira branca! ahgahuahauhauahuahuahauhuahau :twisted:
     
  19. £ë¢ä

    £ë¢ä Usuário

    Se eu curto Fernando Pessoa??? É só ver minha assinatura! hehehhehe
    Nunca me eskeço da aula q tive no cursinho sobre ele... Me apaixonei!
    Meu poeta favorito!!! E o heterônimo Álvaro de Campos tbm é demais!
     
  20. Mas sabem que FP não tem apenas 3 mas 70 heteronimos (ate agora estudos, com muito menor obra que qualquer dos 3 maiores).
    É a para de Camões o maior poeta português que existiu. É simplesmente genial.
     

Compartilhar