1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"Feras" do Enem dão sua receita.

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por ricardo campos, 17 Out 2011.

  1. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!


    Para psicóloga, não é saudável criar expectativa de ficar entre os campeões. Publicado no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    em 17/10/2011

    FERNANDA NAZARÉ ASSIS

    Especial para O Tempo

    O Segredo do sucesso contado pelos melhores. Donos do primeiro lugar geral no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em edições passadas comprovamque, sem estudo, não há fórmula mágica que garanta o sucesso. A uma semana da prova deste ano, os campeões de 2007, 2008 e 2009 também mostram que uma boa dose de força de vontade ajuda. Os três sempre se imaginaram na universidade.

    A belo-horizontina Luísa Lima Castro, 22, que até hoje é a única a gabaritar aprova, fez 100% de acertos na prova objetiva e na redação em 2007. Ela, que cursa medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), conta que nuncateve a pretensão de estar em primeiro lugar. "Eu só pensava em passar novestibular da UFMG", afirma.

    Assim como a mineira Luísa, o capixaba Caio Nasser Mancini, 23, não pensava emestar no topo da lista dos melhores de 2008. "Nunca fui CDF. Eu matava aula na escola. Mas, quando resolvi que queria passar no vestibular, comecei a estudar que nem um louco", confessa Mancini, que hoje está na metade docurso de medicina na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). "Osveteranos até me apelidaram de
    ", diz.

    Sacrifício. As histórias dos "feras" do Enem revelam sacrifícios e vontade de vencer. Eles contam que dedicavam em média oito horas por dia, seis dias por semana, às apostilas e livros. E reafirmam: é precisoter muita disciplina para se sair bem.

    Que o diga o primeiro lugar de 2009, Henrique Fanini Leite, 20, hoje aluno doInstituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). Ele estabeleceu seu cronograma de estudos um ano antes do exame. "Mergulheinos livros, mas não deixei de reservar um tempo para o lazer", contaLeite, que nasceu em Santa Catarina.

    Ele relembra da angústia da rotina de um pré-vestibular e da incerteza de qual profissão escolher. Depois, o esforço foi recompensado. Leite nem precisou usara nota do Enem para ingressar na universidade. A nota do vestibular foi suficiente para a aprovação. O mesmo aconteceu com Caio Mancini.

    As táticas adotadas pelo aluno do ITA acabaram virando livro. Escrever" Técnicas para Vestibular e Enem" foi a maneira que ele encontrou para responder às perguntas dos candidatos que o abordavam. A obra não está nomercado. O autor a distribui quando recebe pedidos pelas redes sociais.

    De acordo com a psicóloga e coordenadora do Programa de Orientação Profissionalda UFMG (Pop-UFMG), Delba Barros, candidatos de cursos concorridos sabem quetêm que estudar mais. Para ela, ficar em primeiro lugar tem que ser visto como consequência, e não objetivo.

    "O propósito do estudante deve ser conseguir a aprovação apenas, já que criar expectativas maiores pode causar frustração", afirmou. Para Delba, o mais importante é se garantir nos estudos para se sentir preparado e saber quenão se pode controlar a concorrência.



    Críticas
    Para os ex-candidatos, teste é longo e cansativo
    distantes da época em que eram pré-vestibulandos, Caio Mancini, 23, Luísa Lima,22, e Henrique Leite, 20, avaliaram de forma negativa a evolução do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos últimos anos. Com experiência da rotina universitária, hoje o trio acredita que o teste é cansativo, longo e que não avalia o candidato por completo.

    "Deveria ter mais questões abertas. A múltipla escolha dá para chutar e acertar na sorte", apontou Mancini. Sobre a possibilidade do Enem virarsubstituto definitivo do vestibular, eles acreditam que as provas elaboradaspelas universidades federais ainda são mais seletivas e testam melhor o conhecimento.

    Todos criticaram as falhas no processo como vazamento de conteúdo e problemasde impressão. Para eles, o exame precisa passar mais segurança aos candidatosantes de virar vestibular já que muitos candidatos se esforçam para ir bem.(FNA)


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Para quem for "ralar" no ENEM esse fim de semana o MEC está com um tira dúvidas, link abaixo:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Boa Sorte a todos os meiapalavrianos que forem fazer a prova.
     
  2. Ashe

    Ashe Usuário

    Irei fazer como treinante este ano. Conhecer a prova e tals é sempre bom, até porque ano que vem já é definitivo. Estou bem ansiosa mesmo assim xD Não tenho jeito mesmo, sempre começo a tremer na hora. Mas enfim, boa sorte a todos que forem fazer =)
     
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    A minha única receita é não pegar a receita de ninguém. Só eu conheço a medida do meu forno...

    Mas prova do ENEM é prova de resistência. Para meiapalavrianenses, como nós, adestrados na arte da leitura sob condições extremas, paredões de texto serão derrubados sem dificuldades :cthulhu:

    Pra falar a verdade, eu estou mais preocupado com o vestibular em si... Visto que a UFG prefere paralisar na idade das pedras, com seus tacapes e rituais antropofágicos.
     
  4. imported_Mel

    imported_Mel Usuário

    Vou fazer esse ano. Tenho expectativas de que vai estar mais difícil que os anteriores, até por reclamarem bastante por aí das questões de expressão corporal e esse tipo de coisa.
    Também acho meio infeliz o tipo de receita pra ir bem que este tipo de matéria costuma trazer. Acho que aqui muita gente deve saber a diferença que faz para uma pessoa, intelectualmente falando, ler boa literatura. Coisa que debruçar sobre uma apostila não faz. Nunca estudei em casa na vida, nos colégios e faculdades já se desenvolve bastante a inteligência científica, o tempo que sobra devia servir para desenvolver outras coisas. Mas vai ver esse outro tipo de conhecimento não pode ser medido em questões objetivas, e aí faz falta uma segunda fase discursiva. Tirando esse detalhe, eu adoro o Enem e acho que é a melhor coisa que poderia ter acontecido.
     
  5. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Acho que, de todas as provas, eu só dei uma escorregada na de Ciências da Natureza: aquela que tem Biologia no meio, pra variar. Agora de resto até que saiu legal... Resolvi todas de Matemática ontem. Se foi errado, se não foi, o importante é que saiu número pro lado do vento :poop:
     
  6. Calib

    Calib Visitante

    Enem: nunca farei. :nao:
     
  7. imported_Mel

    imported_Mel Usuário

    Mandei mal em humanas, malditas. Fiz 85% no total, dá pro sisu no que eu quero, pelo menos. Agora é esperar até janeiro, to ansiosa demais pra ver o resultado da redação.

    Ah, na sala que eu fiz, a mulher achou que aquela folha de rascunho a parte era pro rascunho da redação e obrigou todo mundo a escrever nela, sem linhas e sem poder levar pra casa depois ¬¬
     
  8. Calib

    Calib Visitante

    85% do total parece-me ótimo.
     
  9. Diego-

    Diego- Usuário

    Nem tanto, depende da universidade e do curso escolhido. Além disso, a redação vale horrores. Se tirar pra baixo de 80% na redação não irá servir de muita coisa esses 85%.
     
  10. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    O problema do SiSU da UFG é que eles só oferecem vagas para cursos que não precisam de uma forma alternativa de ingresso.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ? Pra quê oferecer vagas destes cursos? Pra economizar a taxa de inscrição? Ao invés dos caras aliviarem a carga dos cursos pesadões como Medicina e derivados, os caras disponibilizam vagas de cursos com vagas por candidato...

    (se bem que o ideal seria eles anularem o vestibular e adotarem o SiSU... Mas aí acaba a boquinha livre da grana do vestibular =p)
     
  11. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Você tocou no ponto, Mavericco. A boquinha da :mad:grana do vestibular (Muito cursinho tá puto da vida com o ENEM :hahano:). A UFMG não abriu mão dos 90 reais de taxa de inscrição nem mesmo com o ENEM valendo na primeira etapa (a segunda etapa acontece num processo próprio). Algumas federais de Minas adotaram o SISU como vestibular integralmente, e todas, adotaram o ENEM de alguma forma.A vantagem do ENEM é que o candidato pode se inscrever em mais de uma universidade sem ter que gastar muito (SISU). :clap: 85% é uma boa nota até em medicina onde a concorrência é grande, não? :rolleyes:. Na UFMG a redação vale apenas na segunda etapa.
     
  12. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Não sei nem quero saber tão cedo como fui nessa prova:mad:
    quer dizer, só levei pra casa a segunda prova( a do segundo dia) e sei que fui bem em linguagens... só... matemática, tive até medo de olhar... mas olhei... fui mal, mal...

    as outras, de qualquer maneira, só em janeiro...
    humpf...
     
  13. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Só não errei mais em Ciências da Natureza porque não me deram duas provas: aí eu iria marcar duas opções diferentes e erradas.

    (E eu tinha marcado certo a da privada; mas mudei no gabarito... Ao menos a do Grande Sertão e do Morte e Vida Severian eu acertei =D)

    Acertei 63 no primeiro dia e 71 no segundo.
    74% da prova...
     
  14. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Eu também :joy:
     
  15. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

  16. Ashe

    Ashe Usuário

    Eita, acertei 65 na primeira e 66 na segunda. To doida pra saber o resultado da redação o/
     
  17. imported_Mel

    imported_Mel Usuário

    Sim :uhu: mas claro que tinha que existir uma questão maldita de gramática pra eu errar alguma coisa em linguagens...
    E ainda aumentei a nota com o gabarito oficial, o da veja tava muito furado, agora fiz 158. E eu gostei da minha redação, tomara que o corretor também goste né.
    Com relação a ter vazado, por enquanto ainda não acredito nisso, vamos esperar pra ver o que que dá...
     
  18. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    [FONT=&amp]"MEC anula Enem de alunos de escola que antecipou questões da prova[/FONT]

    [FONT=&amp]Colégio distribuiu apostilas com questões que caíram no exame nacional.
    Estudantes poderão fazer nova prova no final de novembro.[/FONT]


    O Ministério da Educação anunciou no final da tarde desta quarta-feira (26) que os 639 estudantes do Colégio Christus, de Fortaleza, que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), terão suas notas anuladas e vão precisar fazer novamente a prova.

    O MEC constatou que a escola distribuiu apostilas nas semanas anteriores ao exame com dez questões iguais e uma similar às que caíram nas provas realizadas no sábado (22) e domingo (23). Os candidatos do Christus poderão fazer novamente o Enem em 28 e 29 de novembro, dias nos quais o exame será aplicado para pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas. As questões do Enem que aparecem nas apostilas não serão canceladas.
    O MEC, por meio da autarquia Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), organizadora do Enem, justifica, em nota oficial, que o ocorrido configura uma quebra de isonomia e informa ainda que possíveis sanções contra o colégio ou seus proprietários vão depender da conclusão das investigações da Polícia Federal. Segundo a nota, "em caso de envolvimento da instituição ou de terceiros, o Inep manifesta desde já sua intenção de processá-los civil e criminalmente".
    Veja a íntegra da nota do MEC/Inep:

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) prestou os seguintes esclarecimentos, depois de avaliar as informações que circularam nas redes sociais nas últimas 24 horas, notadamente na cidade de Fortaleza, no Ceará:

    1. Depois de revisados todos os procedimentos da aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, e sem encontrar nenhuma ocorrência de incidente, concluiu-se que não houve vazamento na sua aplicação. Em vista disso, decidiu acionar a Polícia Federal para esclarecer de que maneira os estudantes do Colégio Christus, de Fortaleza, tiveram acesso a questões do Enem 2011. E, em caso de envolvimento da instituição ou de terceiros, o Inep manifesta desde já sua intenção de processá-los civil e criminalmente.
    2. Decidiu cancelar as provas de todos os estudantes concluintes do Colégio Christus, que totalizam 639, com base nas declarações da direção da escola, segundo as quais as questões teriam saído do seu próprio banco. No entender do Inep, esse fato configura uma quebra de isonomia, independente da questão criminal, que seguirá sendo apurada pela Polícia Federal.
    3. Nos próximos dias, o Inep vai contatar os alunos que tiveram a prova cancelada e oferecer a possibilidade de refazer as provas nos dias 28 e 29 de novembro próximo."


    Fonte:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  19. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    TRF suspende liminar que anulou 13 questões do Enemem todo o Brasil

    Decisão passa a valer apenas para alunos do Colégio Christus



    O presidente do TRF-5 (Tribunal Regional da 5ª Região), Paulo Roberto de Oliveira Lima,suspendeu a liminar da Justiça Federal do Ceará que anulou em todo o Brasil as 13 questões do Enem a que os alunos do Colégio Christus tiveram acesso antecipado.
    A anulação continua valendo apenas para os 639 alunos do colégio, que terão seus pontos no exame recalculados.
    A prova será mantida para os outros alunos que prestaram o exame em todo o país.
    O pedido de suspensão foi feito nesta quinta-feira (3) pela AGU (Advocacia-Geral da União),por meio do advogado-geral da União Luís Inácio Adams, alegando que a decisãode primeiro grau piorou a situação de injustiça.
    Segundo o advogado-geral, o modelo específico do Enem – que não conta pontos únicos para cada questão, mas atribui variações de dificuldade para os itens – permite queas 13 questões sejam anuladas apenas no colégio cearense.
    - Eu posso ter uma prova com conteúdo formal diferente, mas o resultado delas écomparável. Esta qualidade permite que essa solução de anular apenas apara osalunos do Ceará resolva o problema.
    De acordo com o advogado, os alunos que tiveram acesso às questões seriam penalizadospela vantagem que tiveram. Ele argumenta ainda que a anulação das questõesapenas para o Christus premia o principio da igualdade de condições de acesso à informação.


    - [Cabe] à AGU preservar a vantagem que esse grupo recebeu. É óbvio que não é culpa dos alunos, mas esse processo gerou um desvirtuamento que deve ser eliminado.
    Em sua decisão, o presidente do TRF-5 afirmou que a decisão é a mais"razoável".
    - A liminar considerada atinge a esfera de interesses de cerca 5 milhões de estudantes,espraiando seus efeitos para o ingresso deles nas várias universidades públicasdo país, com repercussão na concessão de bolsas, na obtenção de financiamento se na orientação de políticas públicas. O assunto é grave e influi, sim, naorganização da administração.
    Ele afirma ainda, no entanto, que "nenhuma solução é de todo boa".
    - Nenhuma solução é de todo boa. Aliás, isso é próprio dos erros: quase nunca comportam solução ótima. Anular ‘somente’ as questões dos alunos beneficiados nãorestabelece a isonomia. É que eles continuariam a gozar, para o bem ou para o mal, de situação singular (afinal a prova, para os tais, findaria com menosquestões). E certamente a solução não teria a neutralidade desejável, é dizer,o resultado não seria o mesmo, com e sem a anulação. De outro lado, anular asquestões para ‘todos’ os participantes também não restauraria a igualdade violada. Como se vê, nenhuma das soluções tem condições de assegurar, em termos absolutos, a neutralidade e a isonomia desejáveis.

    A anulação
    No início da semana, o juiz Luís Praxedes da Silva, da Justiça Federal no Ceará, cancelou 13 questões do Enem alegando que o vazamento de itens do pré-teste no Colégio Christus, de Fortaleza, feriu o princípio da isonomia.
    O pré-teste,de onde vazaram as questões do Enem, é feito pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), autarquia do MEC (Ministério da Educação)responsável pelo exame nacional, com objetivo de avaliar a validade dasquestões e qual o grau de dificuldade de cada uma.
    Os cadernos de questões do pré-teste deveriam ter sido devolvidos após a aplicação e incinerados pelo Inep. O MEC confirmou que 13 questões que estavam na apostila distribuída pelo colégio cearense foram copiadas de dois dos 32 cadernos. O pré-teste foi aplicado no ano passado a 91 alunos do Colégio Christus. A Polícia Federal investiga o caso.
    O MPF (Ministério Público Federal) no Ceará também entrou com um pedido na Justiça para que a decisão de anular as 13 questões inclua mais um item.
    De acordo com o procurador responsável pelo caso, apergunta 25 do caderno amarelo do Enem é muito similar a uma que foi usada em um teste aplicado no Colégio Christus.

    Fonte:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

     
  20. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    É impressão minha ou o Enem está caminhando a passos largos para se tornar uma pataquada?
     

Compartilhar