1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Feras de Lugar Nenhum (Uzodinma Iweala)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 2 Abr 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Agu está no colo da mãe, lê a bíblia e canta canções por que assim Deus prefere. Seu sorriso reflete sua alegria de menino que não quer crescer. Os olhos se abrem e tudo que ele escuta são tiros, bombas e gritos de desespero e ódio. O som de tambores soa no coração do menino, que é arrastado por entre corpos e sangue. O seu primeiro contato com a violência crua. Ele está só, entre homens com armas, facas. Sua mãe e irmã foram resgatadas antes da guerra. Seu pai, foi morto ao seu lado. Então, sem família e sem rumo, ele decide: “Então me alisto, Assim, de repente. Agora sou um soldado”.

    O livro do Nigeriano Uzodinma Iweala conta a história de um menino africano chamado Agu, que foi levado a guerra mais pelo medo do que por qualquer entendimento claro do que tudo aquilo significava. Ele estupra, rouba e mata como qualquer soldado em nome da guerra. Porém a falta de entendimento dos seus atos leva ao questionamento de sua própria natureza:

    “Se eu fazia todas aquelas coisas boas e agora só faço o que um soldado tem que fazer, então como posso ser um menino mau?”


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar