1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fantasias românticas / Livros hoje

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Calimbadil Thálion, 25 Out 2006.

  1. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    Este não é um tópico que fala sobre aqueles personagens pelos quais você se apaixona ou qualquer conteúdo erótico.
    O fato é que percebe-se que vários contos do romantismo que aconteceu do século XVII atéo século XIX foram adaptados como fábulas e contos de fantasia para crianças.
    Vários originais de contos como "Bela adormecida"(tchaikovsky) e Chapéuzinho vermelho (Hans) tinham um conteúdo muito mais forte e mórbido, característica típica do romantismo que apresentava sofrimento e paisagens noturnas, contudo esses contos chegaram até nós suavizados e com conteúdo moral, quem é o responsável por esta tranformação?
    Porque já não nos encantamos tanto com livros que têm muito mais conteúdo do que um filme torpe de hoje em dia, que utiliza efeitos especiais que criam uma ilusão por cima de um conteúdo vazio.
    Não temos acesso ou incentivo à leitura de bons livros, especialmente no caso dos de filosofia que são taxados de chatos e que são uma fonte de conhecimento muito importante pois eles causaram mudanças na história, tanto os clássicos como os iluministas, porque falta conteúdo nos dias de hoje? E porque tudo o que lemos é digerido para que somente leiamos coisas para fantasiar exclusivamente?
     
  2. Jango

    Jango Branca! Branca! Branca!

    Filosofia devia ser uma matéria constante dentro da grade curricular nacional, mas isso é perigoso para a elite dominante. Poderia ensinar as pessoas a raciocinar. E isso não é bom para eles.
    Quanto a fantasiar; acho isso importante. Viver só da realidade seria um castigo cruel e incomum e ninguém merece passar por isso.
    Filmes ruins são uma tendência de mercado. Se um filme tem chances de garantir um ótimo retorno financeiro então não importa se ele é bom ou ruim. Irá ser filmado, divulgado e no fim premiado. O que interessa aos produtores é dinheiro e não qualidade artística.
    O que podemos fazer é escolhermos melhor nossas opções e educarmos bem os nossos filhos.
     

Compartilhar