1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Experimento com palavrões ganha Ig Nobel; conheça outros vencedores

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 1 Out 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O Ig Nobel, versão satírica dos prêmios Nobel que elege os trabalhos mais esdrúxulos e inusitados da ciência, honra neste ano vários experimentos trabalhosos e cuidadosamente projetados.

    Entre as pesquisas há um tratamento para asma que indica passeios de montanha-russa (prêmio de Medicina) e uma técnica contra escorregões no solo congelado que consiste em usar as meias sobre os sapatos (prêmio de Física) --confira relato sobre entrega do prêmio no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Outros ganhadores do prêmio Ig Nobel deste ano, porém, conduziram "testes" não tão bem projetados, como os bancos Lehman Brothers e Goldman Sachs (pivôs da crise financeira mundial), vencedores do prêmio de Economia.

    Em Química, um dos ganhadores foi a petroleira BP, responsável pelo vazamento no golfo do México. A BP foi premiada por "derrubar a velha crença de que óleo e água não se misturam".

    POMPA E CIRCUNSTÂNCIA

    O Ig Nobel, que alega escolher pesquisas que fazem as pessoas "rirem e depois pensarem", cresce em pompa a cada ano. Na cerimônia de entrega ontem à noite, num teatro da Universidade Harvard (EUA), estavam presentes cinco ganhadores de prêmios Nobel de verdade.

    Ao lado deles estavam sentados autores de oito das dez pesquisas premiadas com o Ig Nobel 2010. Todos custearam a própria viagem para participar do evento.

    Já virou uma tradição no Ig Nobel incluir pesquisas do campo da zoologia entre as vencedoras. O prêmio de Biologia foi para os chineses que descobriram a prática do sexo oral entre morcegos. Neste ano, um grupo de pesquisa foi agraciado pela segunda vez. Toshiyuki Nakagaki e seus colegas foram premiados por mostrar que micetozoários --micróbios parentes da ameba que se espalham como bolor-- deixam trilhas que podem inspirar malhas ferroviárias.

    O japonês tinha sido ganhador de um dos prêmios em 2008 por mostrar que essas criaturas sabem solucionar labirintos. Micro-organismos são alvo de uma homenagem especial em 2010, a 20ª edição do prêmio. Na cerimônia de entrega foi executada uma "Ópera Bacteriana", baseada na história dos micróbios dos dentes de uma mulher.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    PUBLICAR PARA PERECER

    Uma das qualidades que os trabalhos vencedores do Ig Nobel têm demonstrado cada vez mais é o de terem sido publicados em revistas científicas razoavelmente respeitáveis, depois de passarem pelo crivo de revisores.Enquanto pesquisadores como Nakagaki ganham páginas de publicações prestigiosas como a revista "Science", porém, outros acabam ficando conhecidos só quando ganham o prêmio.

    Para publicar seu estudo no "New Zealand Medical Journal", Lianne Parkin, ganhadora em Física, submeteu 30 voluntários ao teste em que vestiam meias sobre os sapatos para caminhar em uma calçada congelada.
    Ilja van Beest, ganhador em Medicina, por sua vez, submeteu 25 asmáticas a passeios de montanha-russa.

    Richard Stephens, um dos ganhadores do Ig Nobel da Paz deste ano, provou que as palavras de baixo calão ajudam quem as profere a aliviar um momento de dor. Seu experimento comparou o resultado com voluntários que tinham de praguejar usando palavras educadas. Está tudo no periódico "Neuroreport".

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar