1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Exoplaneta?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Finrod, 1 Mai 2005.

  1. Finrod

    Finrod Visitante

    Astrônomos confirmam existência de exoplaneta detectado em 2004

    Washington, 30 abr (EFE).- Uma equipe internacional de astrônomos confirmou a existência de um gigantesco exoplaneta detectado no ano passado com o uso de um telescópios no norte do Chile, informou um artigo publicado na revista "Astronomy and Astrophysics".

    O exoplaneta, ou planeta que orbita outro astro que não seja o nosso sol, está ligado gravitacionalmente a uma estrela anã parda e tem cinco vezes a massa de Júpiter, o maior dos nove planetas do Sistema Solar, acrescentou o relatório.

    O enorme corpo fica na constelação meridional de Hidra, a cerca de 200 anos-luz da Terra.

    "Nossas imagens mostram, de maneira convincente, que se trata realmente de um planeta, o primeiro fora de nosso Sistema Solar do qual se têm imagens", disse Gael Chauvin, astrônomo do Observatório de Paranal, no norte do Chile, que utiliza um dos maiores telescópios do mundo.

    O relatório da investigação afirmou que em fevereiro e março deste ano os astrônomos captaram novas imagens da anã parda e do exoplaneta com o telescópio instalado no Paranal.

    "Os dois objetos, o planeta gigantesco e sua companheira, movimentam-se juntos. Observamos os dois durante um ano e as novas imagens confirmam a descoberta de 2004", disse Benjamin Zuckerman, professor de física e astronomia da Universidade da Califórnia, astrônomo da Nasa e membro da equipe de pesquisadores.

    Zuckerman afirmou que a distância que separa o planeta da estrela anã parda corresponde a 55 vezes a distância entre a Terra e o Sol.

    Segundo Anne-Marie Lagrange, do Observatório de Grenoble, na França, "nossa descoberta é o primeiro passo na direção de um dos objetivos mais importantes da astrofísica: determinar a estrutura e a composição química de planetas gigantescos e, em última instância, semelhantes à Terra".

    A suspeita de que havia um planeta na constelação de Hidra surgiu em abril do ano passado, quando os astrônomos captaram a existência de um objeto.

    O telescópio espacial Hubble, da Nasa, confirmou essas observações em agosto do ano passado, mas a informação era muito vaga para se determinar que se tratava de um planeta.

    Mas em setembro deste ano, os astrônomos confirmaram uma leve fonte de luz nos arredores da estrela anã parda.

    Segundo afirmaram os astrônomos em seu relatório, a anã parda, que agora identificam como 2M1207b, é cem vezes menor que o planeta, 2M1207A.

    Os cientistas afirmaram que o planeta revela a existência de moléculas de água. Por isso, supõem que é extremamente frio.

    "É muito provável que este gigantesco corpo não tenha sido parte dos planetas do nosso Sistema Solar", afirmou Chauvin.

    "Ele deve ter se formado da mesma forma que nosso sol, através do colapso gravitacional de uma nuvem de gás e pó", acrescentou.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar