1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Exclusão por causa de leitura

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Ashe, 16 Abr 2010.

  1. Ashe

    Ashe Usuário

    Nem sei se criei o tópico no lugar certo, mesmo assim... XD
    Me senti tentada a criar este tópico com tal temática quando percebi que uma coisa estava acontecendo comigo. Isso me gerou uma dúvida imensa que até agora não consegui entender direito.
    Pode parecer besteira para alguns, mas para mim é importante.
    Vou explicar a situação da maneira mais direta que eu puder.

    Na minha nova escola, ás vezes sinto certa dificuldade para fazer amizades por conta de um certo "preconceito" que percebo em algumas pessoas. Assim, todos na escola já sabem que gosto de ler, sempre ando com um livro na mão e tals. No início eu não entendia, mas depois a ficha caiu. Percebi que algumas pessoas estavam se afastando da minha pessoa por causa dessa minha afeição pela leitura. Alguns repudiam os livros dizendo odiar com todas as forças na minha frente...
    Bem, outro dia eu estava lendo e um rapaz me interrompeu para dizer que a leitura não levava ninguém a nada. Olhei com ele com certa surpresa, e ele me disse estar falando sério. Que ler não presta e tals.
    Ignorei, como sempre faço, e continuo discordando de tal comentário, obviamente. Mas o que me deixa chocada é o distanciamento que isso causa nas pessoas, sendo que trato todos com mais respeito do que muitos ali que possuem companhias diversas, se é que me entendem.

    Bom, o que eu queria perguntar e discutir é se algum de vocês também já viveu algo parecido. Sei lá, ainda sou nova e inexperiente e queria discutir abertamente com pessoas mais maduras e experientes como sei que há aqui no Meia.

    E então? Algum testemunho? :rofl:
    Vamos lá, pessoal, não se acanhem /o/
     
  2. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Bem, Ashe, preconceito por ser fanática por livros nunca sofri, mas o pessoal sempre me achou meio doida e falavam isso na minha frente, mas nunca de forma mais estúpida ou preconceituosa. Eu não sou muito de fazer amizades, pelo menos não sou de chegar em uma pessoas, fico na minha e só converso se as pessoas vem falar comigo. Também vivo com um livro, principalmente se me apaixono pela história, até para ir na padaria levo ele, mesmo que não vá ler, só não consigo me desgrudar dele. E hoje estou quase tendo um troço pq esqueci o livro que estou lendo e não vou ter nada para ler na hora de ir embora!
     
  3. Pois é. Comigo era meio diferente.
    Como eu sempre detestei ser extremista, eu era do grupinho que jogava bola todos os dias, ia para balada de quinta a domingo, sempre estava atrás de um rabo de saia. XD
    Então quando o povo descobria que eu era apaixonado por livros ficavam surpresos. Por diversas vezes eles até acham que era tipo mas ao ser sabatinado pelo pessoal eu tinha na ponta da lingua os livros que lia.

    Claro que isso as vezes gerava um preconceito. Mas eu ia levando.

    E quanto a esse menino ai que tentou te dizer que livro não presta. Fique de olho. Amanhã ou depois eu tenho certeza que ele estará estampando nos jornais como algum matador de criancinhas...:rofl:
     
  4. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    acho q depende de pessoa pra pessoa. eu mesmo sempre tava com um livro diferente, mas nunca me afastou das rodinhas. tto é q passaram a me pedir livros emprestados e indicações de livros. passei a ser uma referência tto na facul qto pros amigos & conhecidos. a ideia original do meu blog era justamente esta, um espeço com as minhas indicações de livros q eu já tinha lido, pros meus amigos. ao contrário de atrair os q ñ gostam de ler, costumo fazer quem está perto de mim querer ler +, aprender +, evoluir +. seilá, é um efeito q só quem me conhece pessoalmente pode te explicar. talvez por eu querer isso pra mim transmita uma espécie de energia aos q me rodeiam.
     
  5. Anica

    Anica Usuário

    não sei se pode rolar uma exclusão por causa da literatura, pelo menos de modo direto. cresci apaixonada por livros e nunca tive mais ou menos amigos por isso. na escola até me admiravam por gostar do que eles não gostavam, na realidade.

    acho que o que pode gerar a exclusão é a relação com a literatura, digamos assim. se você pega SEMPRE teus horários dos intervalos para ficar num canto lendo, aí vai ser difícil o pessoal se aproximar mesmo (até por questão de educação: eu não puxo conversa com quem está lendo, por exemplo).
     
  6. Izze.

    Izze. What? o.O

    Nos tempos da escola, eu usava os livros pra ME distanciar. Eu sou daquelas que tem uns momentos em que precisa ficar sozinha, e nada melhor do que sentar no canto da sala no intervalo e meter a cara no livro. Um pessoal vinha falar comigo, perguntava o que eu tava lendo, explicava e logo saiam de perto, entediados hauahuau

    Mas assim, preconceito nunca. Só me chamavam de CDF, mas isso eu até gostava =B
    Esse carinha que falou isso pra ti certamente vai se phuder legal na vida (com o perdão da expressão). Pra ele pensar isso, só sendo muito burro mesmo. Porque até aqueles que não gostavam de ler lá na minha escola sabiam que a leitura era muito importante.

    O negócio é não dar bola.
     
  7. imported_Franco

    imported_Franco Usuário

    É, digamos que no meu ensino médio eu vivi algumas experiencias semelhantes :calado:

    Pior que eu nem era lá um grande leitor, apenas lia o que as vezes me dava na telha. Mas isso já era um atentado ao pudor... e quando eu ficava na biblioteca durante o intervalo só para descobrir o que acontecia no final do livro? Heresia pura.

    Mas sei lá, né. Pelo menos no meu caso, o lado bom é que acabei vendo que isso era muito por causa da cidade em que eu morava. Interior e tal. Se o Brasil tem uma média baixa de leitura, no interior a coisa parece piorar horrores, e junto vem o preconceito bobo.

    Alias, ainda hoje quando volto pra minha cidadezinha, volta e meia tenho que aguentar alguma gozação por gastar tempo e dinheiro com livros.

    Mas não passa disso: alguma gozação. Exclusão de verdade, do tipo 'não vou falar com esse cara estranho', nunca aconteceu - não que eu saiba XD
     
  8. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Só tenho a dizer que o rapaz que te disse que ler não presta é um idiota. ¬¬

    Ler te enriquece em muitas maneiras, estimula sua imaginação, amplia seu vocabulário, estimula sua inteligência... te faz uma pessoa mais sábia!

    Nunca cheguei a sofrer preconceito por causa de leitura. Mas na escola eu era o cdf da turma então eu era excluído por natureza XD, mas sempre me dei bem com todo mundo.
     
  9. Tilion

    Tilion Administrador

    A não ser, claro, que essa anta que disse isso dos livros resolva participar de um BBB ou prostituições similares. Aí ele tá feito, sem precisar ler nada e mal saber assinar o nome (tem sempre o polegar pra quebrar o galho, de qualquer forma). :uhum:
     
  10. Izze.

    Izze. What? o.O

    Apenas 14 pessoas conseguem isso por ano. Não creio que ele seja esperto pra ser uma delas (é, pq quem entra é esperto, e isso não quer dizer necessariamente que seja inteligente).
     
  11. Ashe

    Ashe Usuário

    Bom, o caso é que eu não ando SEMPRE, a todo momento, em todos os intervalos lendo (só alguns), como a Anica apontou como sendo uma possibilidade.
    Nyah, não sou exagerada :timido: O fato é que leio durante algumas aulas tediosas, no início delas ou no fim, mas nada de radical. Aí vem umas pessoas que ficam me olhando meio que com... sei lá, parece-me desdém. A sensação é péssima.
    Outra coisa que ocorreu foi uma menina dizer "Ai, essa menina fica lendo o dia todo". E aí quando outra garota estava lendo um livro, essa mesma que deu esse comentário disse na minha frente para aquela que estava lendo: "Nossa, você deixou de namorar para LER UM LIVRO?" com um tom de desprezo horrendo -q
    É esse tipo de coisa que eu tenho que aguentar, sabe? De certo modo, tenho até pena dessas pessoas que não sabem respeitar as diferenças. Vou ter que continuar ignorando, né? '-'

    Ainda bem que, pelos depoimentos dados, vocês não tenham que conviver com isso rs' Acho que o problema é o meu azar de encontrar esse povo chato e ignorante que não gosta de ler :pipoca: /apelei XD

    PS: Eu ri com alguns comentários sobre o rapaz que me disse que ler não presta hehehe XD
     
  12. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Comigo se dá mais ou menos o que acontece com o JLM. Ando sempre com um livro na mão, não sou referência, mas algumas pessoas sempre perguntam o que eu tô lendo, e acabo falando de literatura com quem eu descubro que também gosta - indicando e também pegando dicas. Não costumo ficar lendo o tempo todo, mas de vez em quando leio nos intervalos entre as aulas e a maioria das pessoas ignora o fato, nunca ouvi nenhum comentário negativo a respeito disso.
    Na escola eu não costumava ler tanto, mas se lesse no meio do intevalo com frequência com certeza teria algum idiota que me acharia estranha por isso.
     
  13. -Arnie-

    -Arnie- Usuário

    É estranho o que acontece, já passei por algo parecido mas nunca sofri pressão por isso. No ensino médio eu tinha meu grupo, mas era dizer que ia ler que surgia aquelas caras de decepção. Daí passei a não dizer que lia, deixei pra lá, não fazia diferença, acho que na escola aquele pessoal já não suportava mais livros do que a aula tripla de matemática. Até hoje não falo que leio, seja porque eu sei que as pessoas não gostam, ou porque se gostam não é do mesmo que eu. Deixo pra lá, não gosto de maçar ninguém.


    Sempre ouço essas coisas, mas de conhecidos falando de outros conhecidos. Ficava me perguntando por que é tão importante assim estar por aí sempre, integralmente, com alguem. Nem que seja para fazer nada, mas tem que estar com amigo, namorado, até com o inimigo é válido. Só depois de ler Huxley é que veio aquele "click" interno: ler é uma atividade solitária, reflexiva, algo totalmente contrário ao que é ensinado desde pequeno às pessoas. Acho que ficam confusas, não compreendem a possibilidade de um prazer solitário (ou não, agora mesmo estou em companhia de Poe e seu gato preto 8D).
     
  14. Izze.

    Izze. What? o.O

    Lembrei de uma situação engraçada que aconteceu quando estava no último ano da escola, lá em Indaial.

    Estava eu na rodoviária, esperando meu ônibus sair, e como sabia que ia demorar tirei um livro e comecei a ler. Logo vejo um senhor passando por mim e ele simplesmente pára, fica olhando eu lendo, e daí chega e senta do meu lado e começa a conversar comigo. Perguntou a minha idade, 16 na época, e ele: "nossa, é muito raro ver alguém da tua idade lendo, ainda mais em um local público. Fiquei espantado. Estás de parabéns".

    Eu fiquei com uma cara meio que de WTF, e achei estranha a reação dele de achar eu estranha. Porque eu já tinha vários colegas da minha sala e de outras também que liam normalmente quando estavam esperando alguma coisa. Mas tá, ficamos conversando sobre livros e ele sempre espantado com eu lá, lendo.

    Não foi preconceito mas, tipo, mostra que a falta de hábito faz tudo parecer muito estranho, até para aqueles que são leitores.
     
  15. Ashe

    Ashe Usuário

    Isso é verdade. A vida social é mais importante, coisas fúteis são colocadas em primeiro lugar. Por um momento esqueci em que tipo de sociedade estamos.
     
  16. -Arnie-

    -Arnie- Usuário

    Vida social fica pesado. Digamos, hm, vida corporativa.
     
  17. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Passei por algo semelhante. Na escola eu tinha dois apelidos quanto a isso: Dicionário, e biblioteca ambulante.

    Comigo foi uma questão de fases. Tive a sorte de estar num colégio que incentivava fortemente a ler e escrever, portanto não sofri muito. As pessoas só se espantavam com o fato de eu admitir que gostava de ler.

    Na faculdade (eu estava lendo o Obras Completas do Alexandre Dumas entre outros) as pessoas me chamavam de louca, mas nunca me excluíram. Inclusive um amigo meu dessa época espalhou pra todo mundo que estava na volta da gente no show do DT (7 anos depois) dizendo que eu era a única pessoa que ele já tinha sentido inveja, exatamente pelo tamanho da biblioteca pessoal.

    Mas aí, comecei a trabalhar. E no trabalho sofri esse tipo de "preconceito" por algumas pessoas. Uma delas disse inclusive o que seu amigo disse para você. Que ler nunca levou ninguém a nada, que a pessoa que lê não vive, assim, de chofre, na minha frente, com o tom claro de desprezo... :puke:. E a menina do lado falando "É isso mesmo, ler não serve pra nada" Fazer o que? O que me incomoda MESMO é ouvir gente morrendo de orgulho de "nunca ter lido um livro".

    (nossa...falei demais)
     
  18. Ashe

    Ashe Usuário

    Isso é muito estranho, cara. Quando pergunto para alguém quantos livros já leu na vida e a pessoa me responde um ou dois (nem me espanto mais, tão acostumada estou) e daí ela me pergunta quantos eu já li, e daí contemplo a cara de espanto do sujeito... :rofl:
    Eu acho até engraçado.

    Agora, ter orgulho disso é que não dá pra entender.
     
  19. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Isso é bem comum no meio em que vivo.
    Na faculdade inclusive: "pra que ler um livro se você pode pegar resenha na internet?"
    "Ler livro é pra trouxas" esse é o lema da maioria das pessoas que conheço.


    E se em algum momento crucial precisar escrever o nome inteiro, sempre pode se utilizar do precioso recurso de morder a língua enquanto escreve! :dente:
     
  20. nessa_straioto

    nessa_straioto Usuário

    olha, eu nao lembro de ter sofrido esse tipo de preconceito tao declarado....
    mas sempre fui chamada de cdf..rss
    e sempre que tinha aula de literatura e precisava fazer resumos ou contar a historia o meu grupo sempre se dava bem..pois ou eu ja tinha lido o livro ou estava lendo..rss
     

Compartilhar