1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Eu servi o Rei da Inglaterra (Bohumil Hrabal)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 28 Jul 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Chega a ser impressionante a quantidade de coisas que o tcheco Bohumil Hrabal consegue abordar em um livro curto como Eu servi o rei da Inglaterra. Em pouco mais de 200 páginas Hrabal dá voz a Ditie, que reconta praticamente toda sua vida, impregnando-lhe um tom reflexivo e poético.

    Ditie fala do seu começo de carreira como ajudante de garçom no Hotel Praga Dourada, de sua admiração por um grupo de clientes habituais e que, aparentemente, eram bastante ricos. Justamente essa admiração e o desejo de imitá-los é que o leva à sua primeira experiência sexual, no bordel Paraíso- onde o dinheiro que conseguiu amealhar vendendo salsichas na estação e com as gorjetas do restaurante do hotel unem-se a sua natureza gentil e um pouco ingênua, e o tornam mui bem quisto pelas profissionais de lá, a despeito de sua baixa estatura.

    [
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ]
     

Compartilhar