1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Estuprada de 9 anos aborta. Igreja condena e excomunga

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Indily, 8 Mar 2009.

  1. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Antes que me critiquem, sou católica... e to puta da vida com a falta de bom senso... mas vamos lá...
    _____________________________
    Dia 27 de Fevereiro de 2009
    (Restante
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
    _____________________________
    Como se num bastasse isso ser grotesco, desumano, irracional e inconcebível com uma criança, a Igreja que parece que num tem com o que se preocupar se intromete...
    _____________________________
    Dia 06 de março de 2009
    (Restante
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
    _____________________________
    Como nada é tão ruim que não possa piorar, a Igreja, não contente em dar seus pitacos, piorou ainda mais a situação...
    _____________________________
    Ainda dia 06...
    (Restante
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )

    _____________________________
    Eu to possessa!!!!!! Por mais que a igreja siga o que tá na bíblia para definor os casos pertinentes a excomunhão, poderiam se lembrar que "o livro mór" foi feito há trocentos anos... as coisas mudaram e existem situações que devem ser adequadas....
    To chocada e juro, fiquei com raiva de verdade!!!! Se pegasse esse bispo na frente lhe socava a cara! :disgusti:

    Enfim... comentem... (me) critiquem se achar por bem ou apoiem...

     
  2. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    Concordo completamente e é em casos como este que eu sinto que estou certo em não seguir a Religião Cristã... O Cristianismo é baseado totalmente nos homens, como posso eu seguir algo assim, que comete erros grosseiros como estes?

    Como é que a morte de uma pessoa para salvar um inocente (tudo bem que isto pode ser contestado) é um crime maior do que violar uma pobre e indefesa criança?

    Em que mundo é que uma pessoa que tenta salvar a vida de uma pessoa (ou até de 3 porque duvido que não tenham primeiro tentado salvar a vida dos três!) comete um crime maior do que a pessoa que viola uma criança de 9 anos!?

    É triste...

    ;D
     
  3. Valacirca

    Valacirca Youth Gone Wild

    É rir pra não chorar de uma situação dessa =D
     
  4. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Pois é, enquanto poucos membros da Igreja procuram vítimas desses casos e suas famílias, para dar apoio moral e espiritual, outros (e muitos) aparecem com essas idéias "medievais". Esse bispo agiu como verdadeiro inquisidor. Deprimente e deplorável. E a Igreja sempre agindo na contramão.
     
  5. Roy Batty

    Roy Batty "Inconsertável"

    Só uma coisa (além de concordar TOTALMENTE com vc, Ly):

    "o aborto é mais grave do que o estupro"???????????????????????????????????????????

    :puke::puke::puke::puke::puke::puke::puke:

    Eu sou cristão, mas não sigo nenhuma placa de igreja, seja ela católica ou evangélica. Agora, pelo amor de Deus..... o que se passa na cabeça desses religiosos CEGOS, ALIENADOS, RETRÓGRADOS? :fire::fire::fire:

    Curto e grosso: sou a favor do aborto em caso de esturpro e nos casos em que a mãe corra o risco de vida de algum jeito...

    Eu, como homem, nem tenho a mínima idéia da dimensão do trauma que a mulher passa a ter com um ato monstruoso desses.....aliás, mulher nada, UMA MENINA DE 9 ANOS!!!!!!!!!!!!!!!! :fire:

    É...se eu tivesse poder mandava o Papa reunir um novo Concílio para alterar definitivamente certos dogmas e conceitos que agridam a liberdade da pessoa de decidir fazer o que bem entender. Esses padres, bispos e whatever são tão, COM O PERDÃO DA PALAVRA, estúpidos e tão passíveis de cometerem injustiças quanto qualquer cidadão comum.


    Imagino como esses religiosos conseguem viver defendendo uma idéia de uma Igreja que teve em seu bojo doutrinal, ao longo dos séculos, diversas, centenas de mudanças , distorcendo a mensagem de Cristo. Sem contar os atos bárbaros provocados pela própria Igreja durante a Idade-média (Inquisição, CORRUPÇÃO, acúmulo de poder e eliminação da liberdade da pessoa, inclusive, tirando o direito do acesso ao conhecimento, tão fundamental para o progresso durante a Idade-média).


    Todas as regrinhas da Igreja, as tradições e seus "estatutos" morais e éticos foram criados conforme a conveniência de quem se mantinha no poder (lembrando que houveram Papas que não eram verdadeiramente cristãos), sem respaldo em NENHUM, repito, NENHUM ENSINAMENTO EXPLÍCITO da Bíblia que justificasse essa mentalidade pequena desses religiosos que não compreendem que Deus não condenaria a atitude de abortar um feto (que, para mim, não é ainda um ser vivo), ainda mais levando em consideração que a menina não consentiu.

    O que me revolta é o fato da Igreja Católica continuar tendo uma imagem de um Deus punitivo.....acho que isso explica em muito o fato de optarem por seguir fervorosamente a ideologia religiosa em detrimento do sentimento humano, pouco se importando, pelo que parece, com o fato absurdamente traumático que o ato de estupro causa não apenas à criança, mas à família.

    Isso é irreparável!
     
    Última edição: 8 Mar 2009
  6. ruims

    ruims "Mais uma cerveja!" diz o

    O que esse senhor disse, é totalmente contra a génese do cristianismo. :disgusti:

    Há muito que encaro o Vaticano como uma máfia, impregnado de corrupção, jogos de poder, e abusos de toda a ordem.

    É evidente que isto só afasta as pessoas da religião cristã. O que esse senhor disse é ignóbil e hediondo! Devia ser preso! :disgusti:

    Eu, há muito que abandonei a religião.
    Digamos que sou livre :yep:
     
  7. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um

    A igreja tem leis velhas pra situações novas, tinha que se adaptar.

    Se fosse comigo a excomunhão não tava nem aí, não preciso da igreja pra ficar em contato com Deus.E se ao caso eu quisesse ir na igreja reza, eu iria, quem iria me impedir?!
     
  8. Roy Batty

    Roy Batty "Inconsertável"

    Eu só acredito no que está na Biblia....o RESTO do que a Igreja inventa, inclusive aquela coisa de ir à missa, rezar ave-maria, adorar santos (é idolatria totalmente condenável segundo a própria Bíblia), eu ignoro e faço vista grossa...aliás, sempre odeio o clima de velório das Igrejas Católicas....nesse sentido, prefiro as Evangélicas, que seguem mais fielmente as palavras das Escrituras e não inventam de dar uma de esclarecidas e "mediadoras" da verdade ou "única Igreja que salva" como a católica(segundo Papa João Paulo II).

    Sinceramente...

    E é nesses casos absurdos, que qualquer ser humano com consciência e bom-senso, passa a ter noção da arrogância e da mediocridade de uma Igreja que toma suas próprias decisões pautadas no puro e simples medo e submissão a uma interpretação PEQUENA da mensagem espiritual do conteúdo Bíblico.
     
  9. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Concordo, mas enquanto Bento XVI for Papa, isso será impossível. Ratzinger é o "grão-inquisidor". Certamente ele apóia a iniciativa deplorável desse bispo. Não queria levar em conta o passado sinistro dele (foi membro da Juventude Hitlerista quando jovem e um dos sacerdotes da Igreja mais linha dura da atualidade), mas fica difícil com tanto dogmatismo.

    Somos dois!
     
  10. Lawliet_

    Lawliet_ Oni Giri

    Vou dizendo logo de inicio que não tenho qualquer tipo de religião. Todas essas opiniões da Igreja são feitas por homens, nada divino. Punir pessoas por salvarem a vida de uma criança, depois do padrasto ter feito algo que permanecerá para sempre na cabeça dela, estando entre seus piores pesadelos, se não o pior, isso sim é algo condenavel. Quem deu o poder a eles? Deus? Esses homens que acham que têm o poder de Deus (acham, de acordo com minha opinião, erradamente) deveriam ser os mais sabios, por deterem tamanha responsabilidade (pelo fato de muitos seguirem suas palavras), mas pelo visto não é o que acontece. Não há o que justifique essa reação da Igreja, e dizer que o aborto é mais grave do que o estupro, é algo totalmente inaceitavel, erroneo, idiota...

    Posso me incluir nessa tambem? Somos três
     
  11. Lyvio

    Lyvio Usuário

    É bom desabafar más, é inútil em termos de efeito a igreja e seu conservadorismo-alienado não mudará sua opnião, talvez quando Bento XVI morrer isso melhore..., ele não tem o mínimo de carisma e suas atitudes conservadores chegam a ser burras e pior, foi um ato monstruoso daquele homem, e quem é excomungado são os médicos que salvaram a vida da menina e por incrivel que pareça, o estuprador não foi excomungado! vejam que critérios dispares! No más, esse bispo é um NOJENTO..., em Timbúba interior de pernambuco onde cresci, ele todo ano faz uma visita a cidade, e sempre que vem EXIGE Copos de cristal e talheres de prata para um almoço ou jantar, entre outras exigências que lembras os astros das músicas e grandes celebridades, que na minha opnião também são um bando de materialistas, assim como o Bispo pernambucano, infelizmente.
     
  12. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um


    È acho que também sou desses.
    Procuro tirar o melhor de tudo, apenas.
     
  13. Balbo

    Balbo Usuário

    Ok, vocês precisam maneirar na retardação. É sério.

    Primeiro, para julgar a posição da Igreja é preciso partir do ponto de que aborto = assassinato. Se a vida começa na fecundação (opinião católica), todos os abortos são assassinatos. Como não existe uma teoria irrefutável sobre o início da vida, vamos considerar que a opinião da Igreja é tão válida quanto qualquer outra, e não "totalmente absurda", como vocês parecem acreditar.

    (Critérios "científicos" como a existência de atividade cerebral não são teorias e sim meras definições com fins práticos (elaborar leis), e não explicam sequer o que é a vida. Como código moral, esses critérios são atrasados em relação aos da Igreja, pois ela pelo menos define "vida" e portanto tem coerência interna.)

    Outro princípio é que não cabe ao homem decidir quando deve acabar a vida de alguém. A Igreja não é indiferente ao sofrimento da menina (obviamente), e está defendendo que em primeiro lugar não se deve matar (e só em segundo minimizar o sofrimento).

    Tudo o que vocês escreveram ignora que a Igreja age baseada nesses princípios legítimos (e nem diz por que esses princípios estariam errados). Dá a entender que é por uma "mentalidade retrógrada", uma teimosia em preservar tecnicidades sem importância; justamente o oposto do que é na realidade.

    Vocês querem mostrar o quanto estão "revoltados", e estão transferindo a indignação para a Igreja, como se ela fosse uma causadora de sofrimento. Na verdade só existe um causador, que é o estuprador.

    A Igreja, os médicos, a família, a lei etc. não causam sofrimento nenhum; simplesmente propoem maneiras de lidar com ele. Todo o dano já tinha sido feito, e não havia mais volta. O aborto não apagou nenhum dano. Assim como a proposta da Igreja, ele não é uma solução mas somente uma priorização, pois o dano inicial gerou uma situação onde obrigatoriamente devia-se sacrificar uma coisa para preservar outra.

    Mas vocês estão cegos de raiva e ficam vomitando asneiras (como disse Jack Nicholson: "the anger man shuts his eyes and opens his mouth".) Em sã consciência, vocês não achariam que a Igreja está "defendendo regras retrógradas ao custo de causar enorme sofrimento a uma criança". Vocês certamente se dariam conta de que a Igreja está condenando o assassinato mais do que o sofrimento e o risco que a menina correria.

    E de onde vocês tiraram que a Igreja não deve manisfestar opinião (Indily, ruims)? O ruims propõe a prisão para o arcebispo, e a Indily o espancamento. É a Igreja que ainda está na Idade Média?

    Prestem atenção no que vocês estão falando. Façam um esforço mínimo para raciocinar em vez de só esbravejar o quanto vocês são moralmente superiores ao estuprador e a qualquer um que diga um A pela preservação da vida dos embriões. Parem de chamar a Igreja de inquisidora, pois são vocês que não admitem visões diferentes das suas, taxando-as de ridículas, criminosas, inaceitáveis etc. sem fazer a mínima avaliação delas.

    As "críticas" ao cristianismo e à Igreja de forma geral nem merecem comentários (e nem seria possível comentar, pois não se pode falar sobre algo que não tem conteúdo).

    A religião não proíbe ninguém de pensar. O Vaticano está cheio de pessoas que pensam e estudam incessantemente (ao contrário de várias pessoas que abandonam suas religiões porque não estudam e não chegam a conclusão nenhuma). Assim como vários criminosos são crentes.

    Você está confundindo "ter religião" com "sacrificar a liberdade intectual para não correr o risco de descobrir que a verdade não corresponde a uma crença pessoal".
     
  14. Indu

    Indu MANDALORIAN

    Então somos 5.
    Não tenho nada contra a igreja, mas contra suas leis, velhas para um mundo que se torna novo todos os dias.
    Coisas assim sooam até desumanas.
     
  15. Roy Batty

    Roy Batty "Inconsertável"

    Verdade...

    O dogmatismo é todo cheio de sofismas. E, como sabemos, tais são meros atavios pomposos, que carecem de finalidades relevantes e coerentes com seus verdadeiros princípios.


    A Igreja deveria adequar-se a uma nova realidade, pois assim os atritos e os desgastes deixariam de existir , o que tbm eliminaria o atraso mental da Igreja e não imporia nenhuma barreira às atitudes de competência científica e secular de uma forma geral. Faria até bem para a Igreja inclusive, atraindo mais pessoas.

    Muitos dogmas antiquados, anti-bíblicos inclusive (imagino que a Igreja parece nem saber o que é contradição!!! :roll:) , deveriam fazer com que esses religiosos olhassem para seus próprios umbigos antes de julgarem atitudes alheias.


    Se a Igreja acredita veementemente que o aborto é um assassinato, tanto pior para a Igreja, ela queima o próprio filme, pois ela não olha para o próprio umbigo (que, diga-se de passagem , é mais sujo pelo seu passado historico e pelas omissões do que os "assassinatos" cometidos através de abortos de pessoas que nada querem senão viver em paz e decidir o que fazer com a própria vida).



    Talvez não é que consideramos como inválida ou absurda. A questão talvez seja a da hipocrisia mesmo, tendo em vista que a Igreja não mete a boca publicamente de forma tão veemente quando o assunto possa tratar da questão da miséria na África, das pandemias nos países esquecidos, do morticínio provocado pelo Exército dos EUA, ou do apoio destes a Israel no massacre a palestinos. Afinal, são tipos de assassinato, NÃO?


    A Igreja só aparece "com força total" quando lhe convém (por não ter de desafiar interesses maiores) , como em casos familiares envolvendo o drama de uma mulher desconhecida qualquer, ou de uma garotinha inocente...

    Você tem uma filhinha de 9 anos? Imagina agora a sua situação se a Igreja falasse essas baboseiras de que não se deveria abortar...vc seria o primeiro a socar a cara do padre, bispo ou mesmo do Papa, caso este comentasse com certa estultícia defendendo a "preservação da vida".


    Teoria irrefutável sobre o início da vida podemos dizer que há, mas o da vida humana, não (alguns creem, como os protestantes, budistas e os céticos em geral, que a vida cerebral é o que vale, enquanto que outras correntes tbm religiosas (católica principalmente) creem que o vital a ser considerado é a vida semi-fetal ou fetal .

    Na Bíblia não há referência nem implícita que aluda ao aborto como atitude errada. E observe que o aborto é algo que existe desde quando o homem se conhece por gente. Entre os hebreus inclusive, em algumas obras sobre a cultura deste povo, há algumas descrições sobre essa questão, da forma como ocorria, com exemplos e comprovações embasadas em registros históricos; alguns deles, encontrados nos arredores do Mar Morto . E isso era tratado sem nenhuma consideração maior por parte dos próprios hebreus...nem cogitavam a hipótese de "assassinato" .


    Dê uma lida nisso :

    Alguns povos antigos, como nos da Índia, Assíria, China ou Pérsia o aborto não era considerado delito.

    Os antigos hebreus acreditavam que o feto não tinha existência humana antes do seu nascimento, e que o aborto em qualquer época da gravidez era completamente permissível. Parece que o delito sobre a coisa abortada no ventre não existia no tempo de Moisés, quer seja entre os judeus ou entre os povos circundantes , nem na época de Cristo; por exemplo não se mencionam na extensa enumeração de pecados imputados aos ímpios

    Na Grécia, Sócrates defendia que o aborto fosse um direito materno



    Que diz a Bíblia sobre a moral, sobre a ética de se tirar uma vida? Quero dizer, sobre tirar a vida sem que esta tenha, de fato, começado a desenvolver-se realmente ? Deus parece ter apenas se preocupado com os assassinatos referentes a PESSOAS, sejam elas adultas, crianças ou recém-nascidas. Em nenhum momento a Bíblia cita a vida fetal, aliás, não faz nenhuma consideração sagrada a respeito.


    Com relação aos assassinatos de uma forma geral, as Escrituras dizem que cada um pagará pelos seus atos; então, por que da intromissão ridícula da Igreja, ao invés de deixar que a pessoa decida sobre suas atitudes, já que não é a Igreja quem será castigada ou receberá o galardão glorificado pela repreensão; a Igreja em hipótese alguma tem o direito de interferir na escolha de cada um. Não é uma voz relevante a ponto de ter o poder de vetar a liberdade de qualquer pessoa de fazer o que bem entender ( o que Igreja acha NÃO INTERESSA do ponto de vista SIMPLESMENTE HUMANO e laico; e olha que temos respaldos da história hebraica antes e depois de Cristo que simplesmente ignoram qualquer idéia de "assassinato" na realização de abortos desejados).


    Interessa que o ponto crucial não é quando começa a vida, e sim quando uma vida se torna apresentável em características que definam sua espécie e sua sobrevivência viável; no caso, o de uma pessoa a caminho da vida plena e sem anomalias (anencefalia, por exemplo).


    Sem contar que as Escrituras Sagradas sempre dão extrema ênfase ao componente da consciência como razão primeira e última das recompensas e dos castigos divinos, das glórias e das maldições, das alegrias e das tristezas. Sem a consciência, não cumprem-se os desígnios de Deus.

    E talvez não seria por isso que Deus parece nem se importar com os abortos que os hebreus cometiam há 4, 3 mil anos?...Só a partir do Séc V depois de Cristo é que a Igreja, depois que os últimos discípulos relacionados aos apóstolos tinham desaparecido há muito tempo, começou a criar a idéia de que o aborto era um crime..


    Esse papo das pessoas dizerem que "só Deus pode tirar a vida"...discordo se formos parar pra pensar na vida como um todo .Só Deus tem o direito de tirar a vida de uma pessoa, aí sim eu concordo....,portanto, um feto não é uma pessoa, apenas um organismo em desenvolvimento.



    Veja bem, ninguém aqui censura a Igreja Católica no seu direito de opinar, mas negar tamanha hipocrisia desta Instituição, ao baixar o rabo para outros assassinatos maiores como os provocados pela miséria na África e pela guerra sem fim no Oriente-médio, é, no mínimo, vergonhoso. O máximo que a Igreja faz, quando uma grande merd* catastrófica dizima milhares de pessoas como numa guerra ou numa situação de miséria, é emitir um esdrúxulo comunicado Papal aos líderes mundiais...o engraçado é que a Igreja não entra na frente de um tanque para pedir o fim de uma guerra, por exemplo, como uma pessoa comum e provavelmente cética o fez:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Entende? Não precisamos da Igreja para fazermos o que é certo...nós mesmos possuímos dentro de nós esse senso e cada um de nós se justifica diante dos próprios atos!



    Que coisa...

    A Igreja na história foi causadora de um sofrimento inimaginável, não se engane. E hoje em dia, de certa forma, ela causa um sofrimento de diversas formas, principalmente alienando uma pessoa com seus dogmas humanos (nunca respaldado nos significados rústicos e simplistas dos cristãos de 2000 anos atrás).



    Ora, isso que vc disse sobre o causador dos problemas ser o estuprador: é uma resolução fácil quando não quer se dar ao trabalho de entender a anomalia de uma sociedade submissa ao senso-comum. Joguemos a culpa na parte (estuprador), e não num todo (eu, vc, a Igreja, o Estado, as convenções, etc)....eis um dos maiores erros que uma sociedade vivendo na lassidão do conforto da tecnologia pode cometer: limpar as mãos e analisar de longe os culpados, sendo que somos culpados da mesma forma ao tomarmos conhecimento da maldade e, mesmo assim, nada podermos fazer de acordo com o que realmente poderíamos.


    Há, no pano de fundo, uma Sociedade decadente que procura culpar isoladamente certas "anomalias" convenientemente , ignorando a influência de componentes maiores como a decadência da dignidade humana, do orgulho de lutar por aquilo que é certo e não ficar submetido a julgamentos de poderes arrogantes e de instituições que perderam o significado da palavra sensibilidade.



    Mas vc pode dizer que sem o aborto o dano não seria bem maior? Levando em consideração as complicações futuras que poderiam ocorrer devido ao fato dos orgãos da menina estarem ainda em formação? Converse com um médico, ok? E vc verá que não é tão simples assim uma menina de 10 anos desenvolver uma criança totalmente sadia. Eu conheço uma amiga que é Obstetra e que poderia lhe dar certas previsões nefastas de uma gestação numa criança de 9 anos......quer que eu passe o msn dela pra vc conversar???????????



    Que sacrifique então uma vida em desenvolvimento sem características que a definam, já que não se trata de uma pessoa por definição! Mas como eu e muitos pensam igualmente: é inadmissível uma mulher não poder decidir fazer o que bem entender com o "ser estranho" em seu corpo...talvez se o Papa, os Bispos, Arcebispos, Padres, Coroinhas etc....fossem mulheres, entenderiam como deve abalar ser vítima de uma violência tão covarde como essa.

    Adoraria que fossem esses figuras da Igreja a estarem na pele da menina...aí eles diriam..."ah, tudo bem, faço questão de ter esse bebe, pois é fruto de MUITO AMOR E CARINHO....planejei esse filho desde o momento em que fui violentada com muito terror e medo por um monstro"...



    ???

    O assassinato em si (de algo que por definição não era uma vida humana, pois era destituído de características definidas e formadas desta espécie) é menos grave do que o sofrimento e o risco que a menina corria. Pois a menina era um ser humano, uma VIDA formada por definição! Aquilo que estava dentro dela, não era nem por definição uma vida humana, pois carecia de características observáveis e, ainda mais importante, de uma certeza de desenvolvimento pleno e saudável...mas sim um organismo em desenvolvimento, como qualquer outro. Eu poderia fazer analogia com qualquer animal que é fecundado...enquanto não assume características CLARAMENTE DEFINIDAS de SUA ESPÉCIE, é nada mais que um organismo como qualquer outro...o da menina era um deles, sem distinção...



    Igreja como a Católica, de conteúdo relacionado ao que Cristo e os apóstolos pregaram, tem bem pouco ou quase nada...afinal...depois que a Igreja Católica passou a levar a bandeira do cristianismo (através de pessoas em sua maioria leigas e pagãs na verdade, como Constantino, que só veio a se arrepender em seu leito de morte), a coisa desandou e o Cristianismo original, infelizmente, foi sendo deturpado por uma série de interesses...de correntes políticas, filosóficas e whatever.


    É triste constatar que as grandes mensagens se confundam às mediocres....no caso, o Cristianismo bíblico com o pseudo-cristianismo da Igreja Católica....acho que temos todo o direito de nos revoltarmos e criticarmos, COM JUSTIÇA, a Igreja pelo seu histórico vergonhoso....e atualmente, ela me parece ainda mais mediocre ao se esconder entre seus templos e omitir-se de questões de suma importância, as quais já citei mais acima!

    É tbm através das pequenas polêmicas (o caso do aborto) que devemos lembrar ainda mais das grandes : o Bispo alemão que negou o Holocausto, o Papa Pio XII que colaborava com o Nazismo... A Igreja, quando não faz merd*, interfere naquilo que não lhe é de direito interferir. A única coisa que a Igreja Católica deveria fazer, assim como algumas evangélicas, é sair por aí pregando...nada menos, nada mais...mas não, elas acham que podem ter voz relevante em casos envolvendo uma criança inocente de 9 anos..
     
    Última edição: 9 Mar 2009
  16. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Então.
    Acredito que a revolta se baseie no tratamento que a Igreja deu ao único culpado dessa situação toda contra o tratamento aos outros que buscaram uma solução.
    Como você mesmo disse, era uma situação (infelizmente) de sacrifício de alguma das partes. Ou o feto era abortado ou a criancinha morreria (com grandes probabilidades segundo os médicos), talvez até levando o bebê junto.
    Se os médicos, mãe, etc, são assassinos. O padrasto também deveria ter sido visto da mesma forma. No mínimo do mínimo uma tentativa de homicidio. Considerando o grande valor que a própria Igreja costuma dar à intenção (arrependimento, etc) em vez de apenas julgar ações.



    [Saindo da discussão séria.]
    É óbvio que a Igreja não punirá o padrasto.
    Toda ela hoje em dia está baseada no estupro de coroinhas.
    Mais fácil o padrasto virar padre do que ser excomungado.
     
  17. "_Legolas_"

    "_Legolas_" Usuário

    É preciso ver que muitos membros de diversas igrejas tambem praticam esse tipo de crime de vez em quando ouvimos falar de um bispo um padre um pastor ou sabe se la mais que,que cometeram abuso contra crianças nada impede o bispo de ja ter cometido esse crime e apoiar o nao aborto.Aos autores desses crimes cabe a justiça do Brasil(se é que isso existe aqui)aplicar leis mais rigorosas quanto a esses crimes.
     
  18. ARABAEL

    ARABAEL Ema Infame e

    Vejo com tristeza e revolta tudo isso.
    Bom senso a igreja católica nunca teve desde os seus primórdios.:eek:

    Mulheres queimadas nas fogueiras da inquisição;:gotinha:
    Perseguição a Martinho Lutero (só porque sua inteligência era incompreedida);
    Excomungar pessoas que estão ali para salvar vidas e tentar amenizar o trauma;:doh:
    Padres cometendo atos lebidinosos com menores, vai para estudo e julgamento do pontífice, ainda tem que se pensar sobre o caso!!!!!:wall:
    Aborto não importa como tenha ocorrido a concepção;:naoteouc:
    Crescei e multiplicai literalmente a qualquer custo.:tsc:
    O estupro não é um pecado que seja contemplado com a excomungão.:burp:
    Vaticano o menor e mais caro país do mundo.:humpf:

    Hó Santa Ignorância rogai sobre todos aqueles de mente fechada.:pray:

    :clap:

    Maria Madalena está se revirando no seu leito de descanço eterno...

    Derrubai os cabrestos catolicistas. :disgusti:
    Assinado uma católica.
     
  19. Mary Anne

    Mary Anne Usuário

    Eu sou católica, mas desaprovo essa desisão do arcebispo, pensaram nas vidas dos fetos mas não pensaram na vida da menina!!!! Que Triste!!!!:osigh::no::cry:
     
  20. Deriel

    Deriel Administrador

    O que vocês não parecem entender é que a Igreja Católica tem o direito sim do Jus Sperniandis: sendo as pessoas fiéis pertencentes à igreja, ela tem o dreito de impingir punições dentro da estrutura da igreja, isso incluindo excomunhão, expulsão, penitências. Ela não pode impingir punições externas ao escopo da igreja, como, por exemplo, mandar prender.

    Se você é católico por definição você concorda com a definição da igreja de que o aborto é mais sério que o estupro e que nenhuma vida pode ser sacrificada, independente da razão. Você não pode se dizer católico se não concorda com as regras da igreja católico, simples assim.

    Por mais ridícula que a posição da igreja possa parecer, está no direito dela para com seus fiéis.
     

Compartilhar