1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Estudar pode ser chato, aprender, não

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 15 Mar 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Aprender é um momento mágico que acontece quando a informação vira conhecimento. Isso é uma transformação que ocorre dentro do cérebro humano. É um click! Aquelas palavras encadeadas que procuravam dar um sentido a um conjunto de informações, de repente, click! Viraram conhecimento.

    Esse momento mágico é que devia ser o objetivo de qualquer escola. Ensinar a aprender. Ensinar a transformar informação em conhecimento e conhecimento em ação, que é o próximo passo.

    Qual o objetivo do ensino regular? Preparar a pessoa a viver em sociedade, com um conjunto de conhecimentos que permita a ela se inserir nesse ambiente, se relacionar, produzir, consumir, enfim, viver!

    Várias são as funções básicas para que isso seja possível. Uma delas é a comunicação, o uso da linguagem para exprimir idéias e sentimentos e compreende-los. Outra é a matemática. A correlação quantitativa das coisas e eventos. Outra mais , a história. O relato dos o quês e por quês que trouxeram o mundo em geral e o nosso país em particular até aqui. Outra, as Ciências, tratando da natureza, do ser humano e das suas interrelações nos níveis químicos, físicos e biológicos. E o nosso ambiente? A Geografia, a ecologia, e as relações sociais.

    Esse entendimento, que deveria ser primário, talvez não seja reconhecido pelos alunos como o objetivo do aprendizado. Talvez para eles o mais correto seria dizer: eu estudo para passar, ou estudo para me formar, ou estudo para ter um emprego e ganhar dinheiro.

    A finalidade básica do aprendizado foi esquecida e mais do que isso foi deturpada. O estudo virou uma obrigação desagradável, como também o trabalho. Não precisa ser assim. Tanto um (estudo) quanto outro (o trabalho) devem ser atividades prazeirosas. O aprender nunca é chato. Estudar, sim, pode ser.

    Imaginem um indiozinho há 500 anos. Quando ele saia com o pai, para aprender a caçar ou pescar, o que era isso? Uma atividade lúdica onde a finalidade era bem clara e que , assim que concretizada, habilitaria o jovem índio para o futuro.

    Essa correlação se perdeu atualmente em função da variedade e complexidade das informações e conhecimentos que temos disponíveis para nós e que precisam ser usadas para produzirem informações, ações e conhecimentos que poderemos usar e vender para o nosso sustento.

    Alunos, pais e professores, devem descobrir a forma de fazer com que nossos jovens sintam como o jovem índio, que aquele aprendizado tem valor e além disso, é gostoso.

    Essa deve ser a nossa busca.

    Nossos jovens que estão hoje na faixa do vestibular, em torno dos 18 anos, trabalharão cerca de 50 anos até a aposentadoria, se até lá ainda existir essa figura. Nesses 50 anos, em média trocarão de profissão pelo menos meia dúzia de vezes. Serão técnicos do assunto A, depois gerentes, depois o assunto A vai virar B, a tecnologia criará C que derivará em D e assim sucessivamente.

    O aprendizado na faculdade estará tão datado quanto um litro de leite no mercado. Teremos prazo de validade para o nosso conhecimento, que estragará se não for consumido a tempo, ou reciclado.

    Temos a oportunidade agora com a Internet. As informações estão lá. Nunca antes pudemos estabelecer uma correlação tão forte quanto agora, entre o que podemos aprender e como podemos aplicar em nossa vida. Muitas das profissões hoje em dia (e cada vez mais) são substancialmente baseadas em informações e o seu tratamento. São o mundo dos bits (jornalismo, direito, tradução, pesquisas, economia, administração..). Essas profissões serão quase que totalmente exercidas via Internet. Nas outras, que tratam do mundo físico (medicina, engenharia...) o componente informação será cada vez maior.

    Precisamos aprender sobre processos e projetos independente de “para que”. Precisamos aprender sobre clientes e fornecedores independentes de quais. A metodologia e a tecnologia empregada vai ser a do momento. Não podemos nos apegar a nossa profissão original porque não sobreviveremos. Vamos procurar sempre o porque das coisas e saber que o “o que “ e o “como” são circunstancias.

    Vamos aprender sobre pessoas, relacionamentos e comunicação. Entender o que motiva e o que afasta. Entender que apenas duas emoções movem a humanidade. O amor (prazer, satisfação, felicidade) que faz com que procuremos nos aproximar e o medo (dor, raiva) que faz com que procuremos nos afastar.

    Aprender o que é natural e o que é cultural. Os dois são importantes. Comer é natural. Comer com talher é cultural. Necessidades fisiológicas são naturais. Usar o banheiro é cultural. Sexo é natural. Com camisinha é cultural. Entender que o cultural é vinculado ao tempo em que a ação se situa. O conceito de certo e errado e bem e mal é cultural e depende do que a sociedade combinou por meio de constituição, leis, portarias, regulamentos, códigos, acordos etc.

    Quando será que nossos jovens vão aprender dessa maneira?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 26 Mar 2012
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Cada disciplina na verdade é um campo e eu gosto muito de campos.

    De acordo com a ciência o universo é um borbulhar de campos em que todos os sistemas fervilham, se interpenetram e se entrelaçam em diversos níveis e com diferentes graus de estabilidade.

    O arrasto desses campos de força muda de forma com a passagem do tempo (ou como alguns dizem, momento-espaço) e com eles muda o que pensamos ser conhecimento.

    Razão pela qual o Kevin Kelly (New York Times) tem uma opinião bem mais ampla e acertada com relação ao que se considera por cultura. Segundo ele não é que nós usemos a tecnologia e sim que nós vivemos a tecnologia (nós somos tecnologia, sem haver separação) e ela compõe nossos corpos e é o objeto de nossos pensamentos.

    O que cria o significado de "cultura" está mais relacionado ao que uma pessoa escolhe ser conveniente e não ao fato de ela ser natural ou artificial uma vez que cultura é um dos elementos do universo e dentro do universo ela é algo 100% natural.

    Mas sendo natural e sendo um produto a cultura também pode ser ruim e aí repousa o conceito de errado uma vez que produtos ruins são reconhecidos por trazerem prejuízos universais mesmo que alguém escolha uma cultura por conveniência.

    A conveniência pode estar ligada a paixão instintiva (que certas vezes não é confiável) e como todo apaixonado possui um grau de cegueira e surdez que pressiona por um resultado imediatista ao invés de uma solução duradoura e equilibrada haverá um momento de boa ou má escolha de um produto bom ou ruim.
     
    Última edição: 15 Mar 2012
  3. Alassë

    Alassë Pasteleira

    • Gostei! Gostei! x 1
  4. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    A vida é um eterno aprendizado, só morremos quando não queremos mais aprender.
     
  5. Oakenshield

    Oakenshield Usuário

    Excelente post Morfindel!
    Me lembrou um nerdcast que foi publicado recentemente sobre neurociência onde eles comentam da diferença entre estudar e aprender ^^
    Deixo o link caso alguém tenha interesse em procurar mais sobre isso :)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar