1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Estudante forja sequestro para não entregar TCC, diz polícia

Tópico em 'Planeta Bizarro? Estranhices? Bizonhices?' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 5 Jul 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Uma estudante universitária de Belém fingiu ter sido sequestrada para não entregar o trabalho final de sua graduação em pedagogia, segundo a polícia.

    Susan Paola Fadel Correia, 22, confessou na segunda-feira (2) à Polícia Civil que forjou o próprio sequestro. Ela havia desaparecido na quarta-feira passada (27), justamente o dia em que deveria entregar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

    Na quinta-feira (28) à noite, Susan reapareceu dizendo que havia sido sequestrada por três homens e posteriormente libertada.

    De acordo com o delegado Gilvandro Furtado, que investigou o caso, a polícia desconfiou da inexistência do sequestro porque os relatos dela "não eram verossímeis".

    afirma.

    Uma perícia não detectou vestígios de que Susan tivesse realmente ficado amarrada, como ela havia relatado.

    Interrogada novamente ontem, a estudante confessou.
    diz Furtado.

    A estudante também tinha receio que a mãe ficasse aborrecida, porque já tiveram brigas a respeito da sua demora em concluir o TCC, afirma a polícia.

    Foi feito então um termo circunstanciado de ocorrência (registro de infração de menor potencial ofensivo) denunciando Susan à Justiça por comunicação falsa de crime. A pena prevista para esse tipo de infração é de detenção de um a seis meses ou multa.

    A Faculdade Ipiranga, onde Susan estuda, diz que a situação acadêmica dela após o fato é sigilosa. A Folha tentou contato com a estudante, mas o celular dela e o de sua mãe estão desligados desde a divulgação do fato.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 2
  2. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Pronto, Arringa Hrivë, agora voce sabe o que fazer(e como não fazer) se precisar de mais prazo pro seu projeto :P
     
    • LOL LOL x 2

Compartilhar