1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Estresse no trabalho

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Velho Ateu, 20 Jun 2010.

  1. Velho Ateu

    Velho Ateu Usuário

    Só vou postar três vídeos, mas poderia colocar pelo menos outros cinco aqui. O primeiro está contido no segundo, mas sem o mesmo humor.

    Conversa no telefone:
    [nomedia="http://www.youtube.com/watch?v=bvg6VrANv_4"]YouTube- Falando Alto no Escritório[/nomedia]

    Coletânea de bons comportamentos (8min):
    [nomedia="http://www.youtube.com/watch?v=M1MWRG_R24Q"]YouTube- stress no escritório[/nomedia]

    Professor+celular:
    [nomedia="http://www.youtube.com/watch?v=xn4--6xRi-A"]YouTube- Professor revoltado[/nomedia]

    Então, por que isso acontece? Essas pessoas odeiam seus empregos ou é só um dia ruim?

    Por que no ambiente de trabalho aparece o pior das pessoas? Por que há tanta agressividade latente nesse contexto? Por causa da provocação e da competição contínuas?

    Postei o terceiro pra não ficar uma crítica só ao mundo corporativo, mas acho que são casos bem diferentes.

    Pra mim, aluno que atende celular em sala de aula devia ser esquartejado, ainda mais aluno do ensino básico que infantilmente despreza o professor.

    A realidade do trabalho de vocês se parece com isso (pergunta o que nunca trabalhou seriamente)?

    Já arvorando meu posicionamento de esquerda, o segundo vídeo mostra um pouco a essência da lógica empresarial: uma competição tão irracional e imoral que é pura violência disfarçada, até alguém não conseguir disfarçar mais nada. Tá certo que tém também muita raiva contra aparelhos eletrônicos, mas acho que a indiferença mútua e a deslealdade colaboram para construir um harmonioso clima de irritação permanente.

    Aí eu me irrito com os que olham pra aquele que explodiu como se fosse louco, mas acho que muitos ali estão na mesma situação de não aguentar mais, porém fingem que não têm nada a ver com aquilo.
     
  2. Amaurëawen

    Amaurëawen You'll be embraced by an

    Eu acho que acontece pelos dois motivos. O trabalho deve acumular, talvez o salário não seja bom, a pressão do chefe, a tecnologia que ao invés de ajudar muitas vezes atrapalha, tudo acaba sendo motivo pra explodir a qualquer instante.


    Eu, como professora, não chegaria a quebrar o celular mas o aluno com certeza ele ia passar a ter aulas pelo buraco da fechadura, porque na minha sala não fica mais. :lol:


    Concordo plenamente, coorporação assim tem muita concorrência interna, é um querendo "passar a rasteira" no outro, é o capitalismo selvagem.
     
  3. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Acho que o ambiente de escritório é mais complicado por que quando acontece alguma coisa que a pessoa não gosta, é difícil extravassar ou desabafar com alguém. Existe competição, existe o "puxa-saquismo", fora o stress do trabalho em si.

    Já vi pessoa no escritório (que se dizia super zen, calma e tranquila) surtar quando o peso de um trabalho caiu sobre ela. Além de distorcer a situação, tentou tirar o corpo fora de um erro que cometeu, colocando a culpa em outro. O "caguetismo" do outro também é uma coisa que adiciona um nível de stress imenso, principalmente quando se trabalha em equipe.

    Pra mim, o ambiente de trabalho em escritório é muito nonsense. Não sei se a galera aqui em sua maioria trabalha em escritório, mas para aqueles que trabalham vai uma pergunta. Já assistiram The Office? Se sim, com quantas situações iguais vocês já se depararam? Se não, assista e prepare-se para uma onda de deja-vus.
     

Compartilhar